Arquivo do autor:Mulheres contra o feminismo

A feminista e sambista Beth Carvalho que acha que a CIA dos Estados Unidos quer acabar com o samba: esquizofrenia feminista

Padrão

Beth Carvalho feminista doença feminista CIA

A esquizofrenia feminista-esquerdista não tem fim.

Vejam o caso da feminista e sambista Beth Carvalho. Antiamericana, anti-Europa e defensora de um nacionalismo socialista latino-americano esta “interectuar” lunática afirma que a Agência Central de Inteligência (CIA) dos Estados Unidos quer acabar com o samba:

“A CIA quer acabar com o samba. É uma luta contra a cultura brasileira” – Beth Carvalho

A sambista também é inequívoca defensora do regime venezuelano e cubano (aqueles que matam o povo de fome ou torturam em nome do “mundo melhor”),  de Che Guevera (aquele que odiava negros e homossexuais, que matou muitos por prazer e estuprou mulheres) e do Fidel Castro, aquele ditador branco que ocupa o poder faz mais de 50 anos e dita o que o povo come, bebe e faz.

Beth faz parte daquele grupo de artistas que pregam o socialismo e o pobreza alheia mas vivem no conforto. Defendem liberdade da boca pra fora mas apoiam ditaduras. Pregam a pobreza alheia como algo bom do alto dos seus apartamentos confortáveis. Pregam a favela como algo exemplar e fosse um grupo de pessoas “boazinhas e sem maldade” que vivem na utopia coletivista de uma sociedade baseada no mito do bom selvagem. Negam a realidade de falta de recursos que o povo sofre diariamente para manter esta utopia esquerdista.

Beth, como feminista que é não nega a agenda que defende. A coisa triste é que pagamos para esta analfabeta, estúpida e sem talento que vende uma falsa brasilidade mentirosa. Pagamos com nossos impostos que nos são roubados via o lixo da Lei Rouanet. Pagamos os caches desta artista que apoia psicopatas. Pagamos o dela e de tantos outros “artistas de um Brasil com uma falsa brasilidade” aonde o lixo do tal funk carioca, esta mentira de samba, carnaval, praia e felicidade mentirosa maquiadas com futebol fossem sinônimos únicos de ser brasileiro.

A feminista Beth Carvalho é aquele tipo de pessoa que é racista, maluca e vive fora da realidade como todo esquerdista. Ela tem raiva dos europeus que colonizaram o mundo. Sabe ela que guerras , dominantes e dominados também existem na África? Interessante ela ser branca e usar notas musicais criadas na Europa. Oh, A CIA querendo acabar com o samba? Isto é a coisa mais maluca que alguém pode pensar. Beth  é aquele tipo que condena o Ocidente e homem branco opressor machista. Hum. Os familiares dela oprimiram quantas pessoas ou isso vale somente para os familiares dos outros? Seriam os estupros e crimes algo inventados  pelo homem branco? Negros e outras etnias nunca cometiam nenhum tipo de crime ou violação antes de ter contato com as culturas européias? O mundo era uma utopia pacifista, paz e amor e os europeus abriram a caixa de Pandora, liberando todos os males no mundo? Que pessoa idiota acredita nesta mentira?

Enfim, estes são alguns dos artistas esquerda caviar do “Braziu” (nos perdoem os artistas que ainda não se venderam ao esquerdismo).

Não apoiem este tipo de gente. Boicotem e exponham ao ridículo estes sociopatas.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/musica/beth-carvalho-a-cia-quer-acabar-com-o-samba/n1597382636665.html

http://spotniks.com/eles-apoiam-dilma-publicamente-e-estrelaram-projetos-que-receberam-essas-verbas-publicas/

Pacifistas paz e amor e “Aonde estão os argumentos contra o feminismo??”

Padrão

Nosso grupo de mulheres contra o feminismo cresce a cada dia mas ocasionalmente surge uma feminista militante disfarçada, uma pessoa com dificuldade de ler e interpretar um texto, uma pessoa desonesta,  pacifistas paz e amor ou tudo isso junto com a frase batida:  “Aonde estão os argumentos contra o feminismo? Ou “Atacar feministas é violência”?

Estas pessoas são influenciadas pelo politicamente correto na sociedade ou são de uma desonestidade intelectual monstruosa. Tudo isso para aliviar as feministas.

Sobre o pacifismo mentiroso que é sempre pregado na sociedade brasileira:

T0das as pessoas do mundo sonham com mundo sem violência e com muita paz. Seria perfeito não existir crimes, guerras, estupros, assaltos, assassinatos. Ou parar tudo isso com palavras, conversas, debates. Mas isso não é real. Isso é utopia. Imaginem se os EUA, Brasil, Reino Unido e tantos outros ficassem somente na conversa com a Alemanha e Itália durante a II Guerra Mundial. Imaginem se não existir policiais ou estes irem combater criminosos armados somente com conversa. Imaginem isto aplicado a realidade. Como combater um estuprador ou estupradora com conversa? Um assaltante armado?

O mesmo vale para as feministas. Elas nos ameaçam, xingam, ofendem, pregam a morte mas depois se escondem neste falso pacifismo e vitimismo na maior amostra de guerrilha intelectual. Por isso devem ser expostas sem piedade, sem pena. Todos estes grupos paz e amor na verdade apoiam bandidos mas não permitem uma pessoa normal reagir quando atacada ou ofendida.

Sobre os argumentos contra as feministas:

Nosso blog expõe todas as sandices feministas. Escrevemos aqui sobre como estas feministas doentes apoiam sexo entre pais e filhos.

Escrevemos aqui sobre como estas feministas doentes defendem estupradores se estes suportam a agenda feminista.

Escrevemos aqui sobre como estas feministas psicopatas se omitem quando a mulher é uma estupradora.

Escrevemos aqui sobre como estas feministas psicopatas ameaçam outras mulheres de morte.

Escrevemos aqui sobre como estas feministas psicopatas querem tirar a responsabilidade de crimes cometidos por mulheres.

Enfim, esta lista fica a cada dia maior se formos estudar a agenda feminista e como o feminismo age na pratica. Podemos ver os absurdos que tais lunáticas defendem mas se escondem em teorias loucas, vitimismo e no politicamente correto para propagar a doentia agenda feminista. Não existe melhor argumento que expor  e questionar estas barbaridades.

Nunca seremos em paz com um movimento destes que mente e age de modo desonesto. A verdade deve ser exposta sem ficar escondida neste politicamente correto.

A hipocrisia de militantes GLBT e feministas no facebook: Como os regimes socialistas perseguiram homossexuais

Padrão

movimento gay feminismo comunismoPor estes dias  os Estados Unidos da América aprovaram o casamento gay em todos os seus estados. De uma hora para outra o odiado Estados Unidos que sempre foi alvo de todo esquerdista brasileiro ou estrangeiro virou modelo de conduta no Facebook e a campanha de colorir perfis virou modinha. A decisão foi da Suprema Corte americana, tendo sido dado o voto decisivo por um juiz “homem branco opressor capitalista hétero” e todas aquelas qualidades que os esquerdistas adoram dar a quem discorde deles. Bug.11659272_1040253675985904_3140241817500089682_n

Os militontos do Brasil que adoram criticar os EUA por ser “branco opressor capitalista hétero” começaram a compartilhar fotos dos EUA agora “livre, paz e amor”. O Brasil possui tal, ninguém se pronunciou sobre isso e mesmo assim os militontos acham que vivemos oprimidos pelos EUA, capitalista machista opressor (???).  Isto principalmente nas escolas e universidades dominada pela turma do feminismo e gayzismo. Ainda que exista uma agenda muito forte pelo mundo que visa nos impor goela abaixo o feminismo, gayzismo e similares e isso possa ser motivo de debate pra destruir as bases da civilização Ocidental, tal aprovação do governo americano mostra mais uma vez o óbvio: o lugar mais seguro para gays é em lugares do Ocidente baseados na tradição judaico-cristã. Tais lugares em geral são os mais criticados pela militância GLBT e feministas. Se os militantes gays querem lutar por algum direito devem ir peitar  Putin, os islâmicos, os comunistas e demais similares anti-Ocidente. Fazer Marcha Gay é fácil. Queremos ver enfrentar os reais opressores. Mas eles lutariam contra quem defende a mesma agenda?

As feministas e comunistas brasileiras como a doente da Luciana Genro e Manuela D’Avila ficaram todas felizes com a decisão da corte americana. Mas elas não odeiam os EUA? Hipocrisia sempre foi o forte desta gente. A Manuela por sinal pertence a um partido de uma ideologia famosa por matar e torturar gays (leiam mais abaixo).

Logo, que tal falarmos de terras que são dominadas pelo ideologia política base do gayzismo e feminismo? Queremos saber qual país socialista/comunista que já foi aprovado união homoafetiva?

Vejamos:

Mao Tsé Tung – o homem que faria o diabólico Adolf Hitler parecer um coroinha indefeso – declarou aquela que viria a ser talvez a melhor definição de sua ideologia:“Comunismo não é amor, comunismo é um martelo com o qual se golpeia o inimigo.” Na China, o Partido Comunista qualificou todos os homossexuais como contra-revolucionários e doentes mentais, fato que perdurou até o início desse século, e boicota a temática gay na mídia. Na Coréia do Norte ainda há campos de concentração para homossexuais.

Lenin –Lenin foi taxativo para a jornalista alemã Clara Zetkin:

“Parece-me que esta superabundância de teorias sobre sexo brota do desejo de justificar a própria vida sexual anormal ou excessiva do indivíduo ante a moralidade burguesa e reivindicar tolerância para consigo. Não importa quão rebeldes e revolucionárias aparentam ser; essas teorias, em última análise, são completamente burguesas. Não há lugar para elas no partido, na consciência de classe e na luta proletária.”

Fidel Castro – Em 1965, seis anos após tomar o poder na ilha, Fidel declarou ao jornalista norte-americano Lee Lockwood:

“Nunca acreditei que um homossexual pudesse encarnar as condições e requisitos de conduta que nos permite considerá-lo um verdadeiro revolucionário, um verdadeiro comunista. Um desvio de sua natureza se choca com o conceito que temos do que um comunista militante deve ser.”

Rússia, a base do comunismo. Hoje na Rússia – onde a Parada Gay está proibida de ser realizada pelos próximos 98 anos – segundo uma pesquisa do instituto Vtsiom, 88% da população apoia a proibição da propaganda homossexual e 54% acredita que a homossexualidade deve ser punida.

Che Guevara – Este psicopata ao lado de Fidel Castro criou as “Unidades Militares de Ayuda a la Producción” – que no outro lado do mundo atendia pelo carinhoso nome de Gulag – acampamentos de trabalho agrícola com cercas de 4 metros de arame farpado, onde homossexuais e outros indivíduos contra-revolucionários realizariam trabalho forçado nos canaviais, dedicando suadas 16 horas de labuta para sustentar a bigodagem revolucionária, em condições tão degradantes quanto as encontradas nas concentrações nazistas – onde os gays também sofriam nas mãos do coletivismo, marcados por um triângulo rosa.

Maduro – Na Venezuela maduro manda matar e torturar gays, mulheres, xinga quem discorda dele e tudo o mais. Mas tem o APOIO de Luciana Genro. Cliquem aqui para assistir.

Nem iremos falar aqui no apoio de todos estas pessoas acima ao Islã e aquela conversa de “toda cultura é relativa”.  Certo, Jean Wyllys? Ou como islâmicos que também lutam contra o Ocidente e EUA atiram gays de cima de prédios diretamente nos braços da morte.

Socialismo/comunismo/esquerdismo sempre foram uma coisa: cegueira, cérebro lavado e escravidão. Nunca foi paz e amor. Isso é e sempre foi hipocrisia. Nenhum socialista ou comunista e defensor de movimentos sociais prega o amor de verdade. Eles pregam a agenda deles com muita propaganda.  O amor, amparado no seio libertário da tolerância a indivíduos pacíficos de todas as formas e cores, definitivamente não é vermelho. Basta olhar o mapa.

Texto recomendado: http://spotniks.com/o-amor-nao-e-vermelho/

 

O silêncio do feminismo esquerdista sobre o estupro coletivo no Piauí

Padrão

No estado do Piauí, quatro adolescentes foram brutalmente agredidas e estupradas. Como sempre falamos aqui nosso blog, estupradores ou qualquer outros criminosos devem ser investigados (para evitar falsas acusações) e se os crimes forem comprovados devem ser punidos severamente. Sem relativismos por cor de pele, idade, signo do zodíaco, estado de nascimento, data de nascimento, sexo, preferência sexual e tudo o mais. Objetividade e justiça.

Ficamos absurdamente chocadas sobre este assunto. Em paginas conservadoras muitas pessoas se prontificaram a ajudar as meninas que foram estupradas. E desejamos toda força aos familiares e as meninas. Também queremos justiça para punir os meliantes não por serem isso ou aquilo mas por serem criminosos. Mais uma vez objetividade e justiça. Sem relativismos.

Mas não houve revolta pública da militância feminista de esquerda. Estariam mais preocupadas em mostrar as tetas na Marcha das Vadias? Ou expor crianças a esta maligna seita com origens marxistas? Ou lutar para mudar a cor da embalagem de um ovo de chocolate e tantas outras coisas inúteis? Ou em lutar contra o desarmamento impedindo mulheres e homens de bem de se defenderem de criminosos? Ou estariam pregando que mulher deve dar para 5, trair marido, abortar, transar com os filhos e chamar isso de liberdade?

Sabemos o real motivo do silêncio feminista esquerdista. Tal silêncio feminista existe porque existem cinco suspeitos e/ou acusados com idades de 15 a 17 anos. Sim. Menores de idade que segundo as feministas “não sabem o que fazem”. Feministas sempre se opuseram a redução da maioridade penal pois são um movimento de esquerda e a esquerda é contra a redução da maioridade penal. Feministas como sempre defendem agenda . Menores de idade segundo elas podem fazer sexo, votar, fumar, beber, usar armas mas na hora do estupro são vitimas do “capitalismo, homem branco, machista,……zzzzzzzz  Responsabilidade? Ninguém nunca vai ver feminista defender isso. N-U-N-C-A.  Em tempos de debate da redução da maioridade penal, as feministas que MENTEM  lutar pelas mulheres, justiça, homens, igualdade e toda aquela propaganda mentirosa delas  preferem, antes e acima disso, defender a sua  agenda esquerdista, relativista e injusta. Mesmo que isso injustamente afete meninas estupradas.

Aonde se encontram as feministas terroristas defensoras de bandidos menores de idade Maria do Rosário, Luciana Genro, Manuela “patricinha” D’Avilla and Jandira Feghali??? Aonde se encontram estas relativistas que dizem “fugir do senso comum” por serem egocêntricas e defenderem uma agenda que a cada dia castiga mulheres e homens honestos? Talvez se encontrem nos seus apartamentos em bairros de luxo, pagos as nossas custas criando teorias fora da realidade para defender criminosos, viajando a Paris mas pregando a pobreza como “modelo”?

A história se repete com a velha jogada esquerdista de sempre. Um ato bárbaro contra meninas de estupro coletivo é  ignorado pela  militância esquerdista feminismo pois bate de encontro com a agenda (feminismo x luta contra a redução da maioridade penal). Isto sempre acontece em muitos casos aonde a justiça é o que menos importa. Reparem.

Em resumo, não queremos sangue de inocentes como os feministas esquerdistas do humaniza redes pregam com a sua mentira de “esquerdismo paz e amor, mundo de ilusão” ao mesmo tempo que defendem uma ideologia assassina como o esquerdismo e movimentos terroristas como o feminismo.

Queremos objetividade e justiça. Sem relativismos por cor de pele, idade, signo do zodíaco, estado de nascimento, data de nascimento, sexo, preferência sexual e tudo o mais. 

A mulher e o ex-PM na porta do banco.

Padrão

PM puxou com força a médica em agência na Vila Olímpia (Foto: Reprodução/YouTube)

Vamos analisar o caso que  aconteceu em 1º de agosto do ano passado, mas ganhou notoriedade nesta semana após um vídeo sobre a ocorrência cair nas redes sociais. As imagens mostram um então soldado (hoje ex- soldado) conversando com a médica Claudia Moss na entrada da agência. Depois de pedir para ela sair do banco para falar com ele algumas vezes ele a puxa com as duas mãos. A médica perde o equilíbrio e cai no chão, mas se levanta e tenta novamente ir ao interior do banco. Em meio à gritaria de outros clientes, o policial impede sua entrada e ela é retirada de lá. “Senhora, eu posso usar de força para tirar. Eu te chamei dez vezes”, afirma o soldado na gravação.

A mulher acionou a PM após a porta giratória do banco bloquear sua entrada. Claudia disse, no Facebook, que os armários na entrada estavam “lotados ou quebrados” e que seguiu a orientação do segurança. As feministas começaram a falar que isso é machismo,o pessoal da esquerda que é culpa do capitalismo, da ditadura e tudo o mais. Aquela mentira esquerdista de sempre.

O que aconteceu neste caso?

Primeiro que é muito fácil analisar tudo com calma atrás do computador. Na hora com o tempo passando, pressão das pessoas, o stress e o papel de autoridade sendo questionada em um lugar que adora bandidos como o Brasil as coisas mudam.

Segundo, a porta do banco trava muitas vezes e nem sempre é culpa do guarda. Tudo funciona baseado no sistema automático de segurança do banco. Esta médica não foi a primeira e nem vai ser a ultima pessoa a passar por isso e sofrer com estas portas. Bancos possuem dinheiro e com o nível de criminalidade do Brasil nada mais lógico que tentar prevenir o crime de modo impessoal e muitas vezes frio. Assim são os sistemas de segurança.

Terceiro, a mulher estava alterada pois estava no meio da porta sem poder entrar nem sair por um bom tempo. Outros clientes pressionavam ela e o guarda.  Sem calma e tendo que receber ordens estourou.

Quarto, o policial tentou argumentar mas também se alterou e perdeu a paciência. Talvez seja um mal dos policiais brasileiros que vivem sobre stress e sem o apoio do povo que adora defender bandido. O policial  estava fazendo o seu dever mas poderia ter agido de outro modo. Um lembrete? Para quem condena a policia sempre deveriam pensar se esta senhora fosse uma criminosa. Faltou tato do PM mas ela em nada colaborou.

O que vai acontecer agora? O que sempre acontece aqui no Brasil. Os esquerdistas e as feminista vão  jogar guerra entre classes em tudo o que aconteceu, que o PM oprime o povo pobre ( o PM com o seu misero salário oprime uma médica??). Vão dizer que ele fez isso nela por ser mulher pobre e oprimida. Se ela fosse negra e ele fosse branco iria ser racismo. Irão usar de jornalismo marxista cultural para condenar tudo que é policial, nossos artistas MPB esquerda caviar vão até defender bandido e lembrar do tempo da ditadura, etc.

Vale destacar que a cultura brasileira tem esta falha. Odiamos policiais. Adoramos bandidos. Por outro lado a cultura militar no Brasil também possui uma falha grave. Pararam no tempo. Lemos o livro Guerra Irregular de um oficial das forças especiais do Brasil. O autor explica os diversos tipos de guerra, guerra irregular, terrorismo, etc. O que acontece neste caso podemos explicar o caos no Brasil. Sabemos via o blog Mentes de Comandos que existe diferença entre forças policiais e forças armadas. Mas o principio da guerra irregular afeta ambos. No atual caos no mundo e em especial aqui no Brasil não se sabe quem é amigo ou inimigo. Não existe uma lugar de batalha e todo mundo pode ser um inimigo. Intelectuais usam guerra entre classes negando o senso e fazendo tudo virar opressor x oprimido. Tudo é usado para afetar a opinião publica. Observem como os traficantes pedem para o povo da favela provocar e filmar a reação dos militares na favela. Tudo isso para afetar a opinião publica e virar o jogo. Este caso mostra mais um policial tem falta de treinamento neste sentido pois a antiquada cultura militar brasileira impede ver o todo.

O pessoal feminista esquerdista vai adorar.

O antifeminismo certeiro de Camille Paglia

Padrão

Camille Paglia é mais uma daquelas mulheres que fala verdades que acaba com os argumentos feministas. Camille percebeu o que o movimento feminista fez as mulheres de hoje: a geração que se torna a cada dia mais infantil, que somente reclama e que tem h0je como principal objetivo pregar o movimento esquerdista para mulheres (feminismo) mostrando as seios de fora e escapando da Gillette para fugir da “opressão”. Tudo isso teclando do seu I-phone regado ao funk carioca feminista, vulgaridade e marxismo cultural. Marcuse definitivamente parece ser o pai das feministas.

Camille talvez tenha percebido com a idade que uma parte da geração dela  ajudou a estragar ainda mais as mulheres com o tal dito feminismo. Camille difere muito do perfil do perfil de mulheres antifeministas defensoras do modelo familiar ameaçadas de morte pelas feministas como Erin Pizzey mas mesmo assim é um calo no sapato das feministas. O feminismo de fato  não aquele da propaganda e sim é aquele que prega o incesto (sexo entre pais e filhos), ameaça de morte quem se diz contra o feminismo, possui uma inveja do membro masculino, prega o fim de pessoas negras e se esconde no vitimismo para manter o seu poder. Tudo para destruir os valores Ocidentais. Procurem em outros posts os absurdos cometidos por feministas. Deveriam ser presas.

Mas porque Camille é certeira quando critica o feminismo?

Simples. Ela prega a auto-responsabilidade sem vitimismo. Todas pessoas adoram as lindas palavras “liberdade, igualdade” usadas por esquerdistas em geral mas sempre fogem na hora da responsabilidade e da realidade.  Feministas vivem de utopia como se o mundo real fosse uma fantasia musical de um hippie sonhador. Feministas são especialistas nisso. Querem dar, distribuir, não se prevenir mas querem abortar e matar um inocente. Querem andar peladas nas ruas como se isso fosse normal e querem respeito. Querem punir o crime com flores e rosas. Negam crimes cometidos por mulheres. Relativizam a moral e a cultura mas reclamam da nossa sociedade cada vez mais violenta. Quando outras culturas abusam de mulheres, homens e menores de idade culpam a TPM. Odeiam a civilização Ocidental mas não querem ir morar no Iraque. Feministas muitas se assemelham com o marxista psicopata imbecil do BBB Jean Wyllys. Ambos defendem a mesma agenda doentia e fedem a hipocrisia do esquerdismo caviar.

A  cada geração as feministas ajudar a degradar mais a sociedade. E infelizmente outras mulheres muitas vezes desavisadas caem nesta propaganda pagando caro por isso com um futuro sombrio. Hoje podemos ver mulheres que não aceitam a sua feminilidade e os seus limites pois o feminismo disse que “podemos fazer tudo”, “somos Deusas”. Milhares de adolescentes mantidas pelos pais entram nessa. Vemos outras mulheres que querem competir com o homem em tudo, sendo chatas e infantis. Mulheres que no auge da beleza se comportaram de maneira vulgar e que com o tempo sentem falta de um ombro amigo e sofrem para ter um companheiro pois estes fogem de compromisso com mulheres deste tipo. A alegria destas se baseia depois de uma certa idade em escrever no facebook posts das estrelas, cuidar de filhos dos outros pois elas foram incapazes de ter uma família pois o instinto materno virou “opressaummmm”. As raras feministas que geram filhos que sobreviveram a ideologia feminista do aborto usam tais anjos como experiências de obras de engenharia social. 

Muito comum encontrarmos hoje uma mulher que fale da falta de um homem cavalheiro como o pai, o tio, etc. Outras falam que falta homem no mercado. Camille Paglia tem a resposta pra isso. Hoje as simpatizantes do feminismo pecam pelo ego elevado. Escolhem tanto como se fossem perfeitas e sem falhas, afastam quem talvez as ame e acabam sozinhas. O Ying que por escolha afeta o Yang.  Sendo que Ying e Yang não são iguais e nunca serão pois os diferentes se complementam. Sim. O feminismo criou mais mulheres infelizes que  demonizam os homens e atributos masculinos e incetivam a imagem do homem feminino que deve ter vergonha de ser homem por acreditar no falacioso argumento esquerdista da igualdade. Nunca foi segredo que o movimento feminista defende a agenda esquerdista e gay como regra base. Logo, os homens que entram nesta propaganda mentirosa para serem aceitos se tornam cada dia mais afeminados ao mesmo tempo que as mesmas mulheres querem um “homem de verdade”.

O feminismo gerou mais neuroses, mais infelicidade, mais raiva e revolta entre qualquer tipo de classe como sempre foi o seu objetivo. Camille Paglia passa longe de ser uma Erin Pizzey mas sempre foi certeira neste ponto.

Meninas novas vítimas do feminismo e relativismo moral. O futuro da mulher moderna?

Padrão

funk pikachu feminismo

Cada dia estamos mais chocadas. Existem muitas filmagens feitas mostrando meninas rebolando ao som do funk carioca. Cantando (se podemos chamar isso de cantar) palavras vulgares. Meninos idem. Meninas e meninos menores de idade muito novos. Muitas pessoas odeiam o funk carioca por sinal por motivos muito claros. Mas as feministas adoram o funk por que este vai de encontro a agenda feminista e por ajudar a pregar o mito do bom selvagem de Rousseau. Uma grande amostra de feminismo, relativismo moral, cultural e nacionalismo imbecil.

Não são apenas as feminazis mas todos os progressistas defendem o funk como “puro exemplo de cultura nacional”. Logo esta turma fala das liberdades individuais MAS SEM FALAR DA RESPONSABILIDADE INDIVIDUAL. O discurso do politicamente correto é não reprimir a sexualidade das pessoas (como dizia o marxista cultural Herbert Marcuse) e então assistimos horrores como estes sendo tratados como normal. Cada dia mais cedo as pessoas entram nesta conversa. Menores de idade, meninos, meninas sendo presas para estas ideologias. Mas falar de bons valores? Nada, isso oprime o “povo” que expressa a pura “cultura brasileira”. Criticar? Isso  é “moralismo e ficar censurando a vagina alheia” e e assim vai. Todo aquele lixo relativista moral esquerdista pregado por desonestos intelectuais, covardes ou pessoas desinformadas cegas por um nacionalismo antiquado. Mas todos percebemos que a cada dia que passa os valores se invertem mais no mundo embora em muitos casos o Brasil parece ser o primeiro neste assunto.

Devemos perguntar quem quer isto. Quem quer jovens assim. Quem quer toda esta inversão de valores. Estas meninas serão esposas, namoradas, mães. Os meninos serão maridos e pais. Irão ter filhos e filhas. Como vai ser o modelo familar do futuro?