Arquivo mensal: maio 2012

Primeiro post sobre nós,mulheres contra o feminismo

Padrão

Oi.

Hoje,dia 30 de maio de 2012 é o começo de quem sabe uma longa jornada aos nossos leitores e leitoras.

Somos um grupo de mulheres que decidiram escrever esse blog e divulgamos algo que as pessoas pensam não existir: mulheres que querem combater o feminismo. Algo que existe nos EUA e outrs lugares do mundo e que também existe aqui no Brasil.

Grupos como esse nosso existem ao redor do mundo,possuem uma forte base nos EUA e trocando e-mails com pessoas de diversos lugares acabamos nos reunindo por esse assunto em comum.

Feminismo não quer dizer ser mulher e pelo que podemos notar hoje esse movimento é algo completamente estranho, para não dizer bizzaro. O feminismo hoje na verdade acaba mais nos causando traumas e infelicidade que outra coisa.

Estamos começando devagar com o blog e iremos postar sempre algumas coisas idéias para combater quem tem vergonha de ser mulher e quer se tornar um homem vestido de saias.

Texto de uma mulher anti-feminista:

“As an anti-feminist woman (yes I AM a woman, yes I do identify in the outside world as anti-feminist) I have to say that I don’t hate feminists. I totally disagree with about 90% of their beliefs. I dislike just about everything that is to be found in the feminist propaganda. I despise the feminist movement.
It is my contention that feminism has hurt women far more than anything men have done. I believe that the de-feminisization of women has been a major factor in the rise of depression in women and in the divorce rate. I believe that the emasculization of men has harmed men singularly and as a gender within our society. I am sick to death of reading all the little girlies spouting their feminist dogma when they haven’t even left their parents homes to experience real life. And I can clearly see how much harm feminism has caused in our families and hence harmed our children and continues to harm our children. Therefore, I will always speak out against feminism, here and in the real world. And I further think that men speak out less becuase they are so vilified if they dare to raise their voices in their own defence.”

Suzanne Venker: “O feminismo é a pior coisa que já aconteceu às mulheres”

Padrão
 
O livro de Suzanne Venker com o título de “The Flipside of Feminism” enumera alguns dados que demonstram o quão prejudicial o feminismo é para as mulheres.
 

PONTOS PRINCIPAIS:

  • 1) O feminismo não emancipou a mulher. Na verdade, o feminismo prejudicou a mulher ao colocá-lo numa prisão de pensamento negativo e ao promover um beco sem saída de promiscuidade.

     

  • 3) As mulheres não devem tudo às feministas. O feminismo não conferiu às mulheres o direito de votar ou de ir para a universidade. Estes direitos já existiam ANTES da “Segunda Vaga Feminista” dos anos 60.
  • 6) As mulheres deveriam ignorar as prescrições feministas institucionalizadas que desvalorizam a maternidade e o casamento. Elas deveriam organizar as suas vidas de modo a que coloquem a família como a experiência mais importante e significativa das suas vidas.
  • 7) O feminismo é um movimento acabado nos EUA.

**Retirado do blog marxismo cultural.