Arquivo mensal: agosto 2013

Porque o nosso governo quer importar médicos e seguir o modelo de Cuba?

Padrão

Oi, meninas. Tudo bem? Meu nome é Prisicila e queria opinar sobre este assunto dos médicos. Usem o texto se for do gosto da maioria. Obrigada.

————————————————————————————————————————————————————————————

Quem mora ou morou no exterior sabe como é complicado ter o nosso diploma reconhecido em outras terras. Devemos ter uma boa base do idioma, devemos pagar taxas em consulados e conselhos profissionais estrangeiros, devemos fazer testes, escrever cartas, fazer entrevistas, falar com um, falar com outro, etc. E muitas vezes nem mesmo assim conseguimos. Outros conseguem ter o diploma reconhecido mas disso até conseguir um emprego no campo é outra luta. Ou seja, uma batalha nada simples.

Vendo o que acontece no Brasil eu sinceramente fico chocada. Embora discorde de como uns médicos brasileiros protestem contra os seus colegas cubanos, eu apoio os médicos brasileiros e o povo brasileiro pois existe algo estranho nestes acontecimentos.

Algumas perguntas deveriam ser respondidas:

a)      Se para um brasileiro é complicado de reconhecer o diploma no exterior e devemos atender requisitos para atuar e assim passamos por coisas que escrevi acima, porque o governo importa médicos cubanos que nem falam o nosso idioma, nem entendem as nossas leis ou o nosso sistema? E isto sem falar no conhecimento técnico que nem provado foi.

b)      Porque justamente somente médicos de Cuba podem entrar desta maneira no Brasil enquanto médicos de qualquer outro lugar do mundo devem passar por complicados testes do Conselho Federal de Medicina para trabalhar aqui no Brasil? Porque querem dar a entender que o modelo cubano é superior sendo que é uma mentira?

c)       Quem seriam estes médicos que querem trabalhar aqui? Com quais objetivos o governo cubano os enviou aqui?

d)      Como o governo quer que os médicos trabalhem? De graça? A vice-ministra de Cuba disse que o valor total do pagamento dos médicos será repassado direto à ilha e entre R$ 4 mil e R$ 5 mil serão repassados aos profissionais. Ou seja, o governo cubano vai lucrar com isso. Engraçado tanto falarem de Cuba como modelo de liberdade quando isso parece mais trabalho escravo. Estranho, se você não é remunerado por seu trabalho, você não é um trabalhador, você é um escravo. Mas isso em Cuba se chama “justiça social”.

e)      Levando em conta que os médicos sejam médicos de verdade, poderiam eles reclamar que o dinheiro ganho por eles vai na sua maior parte para o governo cubano? Teriam eles tal liberdade? Poderiam eles desistir deste trabalho?

f)       Tanto falaram que os médicos iriam para lugares carentes do Brasil para fazer uma medicina mais “humana”. Mas o que adianta ser humano (como se os médicos brasileiros não fossem) se faltam remédios, equipamentos e um sistema organizado do topo a base para nos atender? Médico cura com magia? Palavras de ordem marxista fantasiadas de humanismo não curam ninguém.

g)      Sobre o item F. O que falar dos médicos cubanos que justamente escolheram trabalhar na sua maioria em lugares nada carentes aqui no Brasil e preferindo as zonas urbanas do sul e sudeste do Brasil.

h)      Muita gente com a “A Mente Revolucionária” no estilo do estuprador, assassino e racista Che Guevara ao invés de pensar nestas perguntas começa a ofender quem discorda delas. Nega uma coisa cristalina: que existe algo estranho no ar com esta vinda de médicos justamente de um lugar sem liberdade, com um ditador no poder faz mais de 25 anos. E o governo brasileiro quer ainda importar professores justamente de Cuba para solo brasileiro. Porque sempra Cuba?

i)        Culpam os médicos brasileiros por tudo agora, mas estes são povo também. Os médicos do Brasil são classicistas de um certo modo assim como o povo brasileiro é. Querem status no seu campo assim como o povo brasileiro adora status quer seja desde o facebook com fotos de tudo o que é futilidade até ao consumo exagerado de importados da Europa ou EUA, etc.  Brasileiro adora festa, praia e pouco trabalho. Mas paga de oprimido. Hoje muita gente que estudou em escola particular e foi criada a toddynho tenta remediar este classicismo apoiando os médicos cubanos por politicamente correto e quer pagar de bom moço/ boa moça.

j)        Fotos e textos de grupos que apoiam os cubanos tem fundo marxista- socialista- comunista. Pregam a guerra entre classes e uma mentalidade antiga de “mundo melhor, igualdade, liberdade” tudo isso vindo de uma ilha comandada por um ditador que apoia aborto, matou homossexuais e ocupa o poder faz muito tempo. Propaganda socialista made in Foro de São Paulo.

k)      Porque os médicos cubanos chegam ao Brasil na mesma época que o governo brasileiro apoia o ato médico (que tira a liberdade de outros profissionais da área da saúde e que tanto estudaram para serem melhores nos seus respectivos campos?) depois de anos de luta. Seria isto uma barganha por ter deixado os cubanos virem ao Brasil?

Eu  pessoalmente passei no vestibular de medicina e estudei na universidade por 3 anos. Abandonei o curso por ver que não era para mim. Mudei para a psicologia e depois de formada trabalhei um tempo no exterior aonde conheci o meu marido que é engenheiro. Sabemos o que é lutar para ter o diploma reconhecido e outras batalhas que envolvem se adaptar a cultura local sem esquecermos nossas origens, sabemos como é aprender um novo idioma, entender novas leis e tudo o mais.

Sou mulher, tenho familiares negros, li muito sobre estes assuntos e sei diferenciar esta propaganda marxista da realidade que mais tenta nos colocar uns contra os outros do que avaliar os fatos em si. Aqui no Brasil tudo é usado para gerar revolta entre o povo (racialismo, feminismo, etc). Este caso dos médicos é mais um exemplo.

Ninguém precisa concordar comigo em tudo mas por favor pensem nas perguntas acima (MCF: E nem iremos concordar com tudo mas as perguntas nos fazem pensar) . O Brasil caminha com passos largos em direção ao modelo cubano com o apoio de pessoas como Marta Suplicy, Jean Wyllys e tantos outros que doutrinam nossos estudantes com sementes socio-comunistas. A revolução faz um bom tempo se encontra nas univerisdades e aos poucos o governo nos molda como Cuba. A vinda de médicos cubanos tem um objetivo claro. Somente é cego que quer.

OBS: 4/9/2013- Este médico cubano fala umas verdades o que talvez sirva de alerta para quem questionou o texto da leitora Priscila . Este movimento dos médicos tem algo a mais além de simplesmente “ajudar o Brasil”. Simples assim. Pensem.

Provamos que a Globo não é conservadora e propaga o marxismo cultural

Padrão

A Globo e também outras emissoras sempre pregaram o marxismo cultural no Brasil. Sempre.

Atualmente tudo é mais claro. As novelas da Globo e outros programas da Globo pregam:
O aborto e feminismo.
Apoiam o movimento GLBT. A Globo adora usar gays no BBB e inclusive ajudou a carreira de militante GLBT e BBB Jean Wyllys e suas teorias loucas.
Ajudam a destruir a estrutura a familiar pois isso é “coisa antiquada”
Fazem apologia ao adultério e a promiscuidade
Fazem apologia a piriguetes e homens canalhas
Fazem apologia as drogas
Os escritoras de novelas possuem origens marxistas e usam do marxismo cultural para destruir os nossos valores (Ex. Dias Gomes)
Estimulam a “falsa brasilidade” e estereotipam o povo brasileiro como somente calor, praia, festa, mulheres nuas, promiscuidade, carnaval, crime, deslumbre. A Globo ajuda a propagar a imagem do brasileiro selvagem e assim no exterior temos a simpatia de todos mas o respeito de ninguém.
Ajudam a destruir o nosso idioma e nossos valores.

é-carnaval!que-merda!

E ainda existem pessoas mal informadas que acham que a Globo é conservadora quando ela na verdade é marxista cultural e apoia qualquer oligarquia ou grupo de coronéis que queiram permanecer no poder sem se apegar a ética e valores. Ou seja, a Globo NUNCA foi conservadora.

Como definir a marcha das vadias, feministas, os seus protestos e a sua luta “pela liberdade”.

Padrão

marcha das vadias feminismo mulheres antifeminismo

Feministas dizem lutar pela “liberdade, igualdadade e respeito”? Ou seria melhor falar a verdade: “Feministas  e a arte de desrespeitar pedindo respeito e querendo vingança ao abraçar teorias loucas de um passado mentiroso?”.

Elas dizem sempre  mas isso se mostra cada dia mais distante de ser o real motivo pelo que lutam. Feministas lutam pelo poder, querem se vingar por teorias marxistas absurdas implantadas nas suas mentes, usam qualquer coisa para os seus objetivos e fazem um jogo duplo marxista para isso. Fazem o jogo da força e da fraqueza. Se elas desafiam alguém para lutar contra elas, usam de coletivismo e atacam em grupo pois se dizem “fortes e livres”. Se elas vencem, se dizem “superpoderosas”. Se as/os oponentes reagem, vencem e esmagam as teorias infundadas delas, elas fazem vitimismo e dizem que o mundo conspira contra elas.

Foi o que aconteceu no nojento manifesto organizado pelas feministas e que acabou com estas imagens que beiram ao terrorismo. A marcha das vadias organizou um “show” a parte com feministas de braços unidos para proteger um grupo de terroristas feministas que simularam relações sexuais, se masturbaram com as cruzes e imagens, como mostram as fotos.  Os manifestantes cobriram a genitália com a imagem de Jesus Cristo; chutaram, pisotearam e destruíram cruzes e crucifixos; destruíram duas estátuas de Nossa Senhora. Fizeram mais, o que o noticiário não exibiu: eles simularam relações sexuais, se masturbaram com as cruzes. Tudo isso para “nos libertar” do Ocidente opressor capitalista. Deveriam fazer isso em Cuba ou no Oriente Médio, mas cade a coragem de lutar contra quem realmente oprime?

 O show foi planejado pelas feministas e passa longe de uma atitude isolada. O cenário do que é tido como “performance” não permite amenizar a ocorrência como uma “atitude impensada”. De maneira alguma. Nem mesmo os peregrinos, que participavam de um evento religioso, conseguiriam recolher às pressas – de improviso – tantos crucifixos; e para adquirir as DUAS imagens deliberadamente destruídas seria preciso, não apenas planejamento, mas juntar as economias de um bom número de fiéis, porque a maioria presente precisa trabalhar meses para comprar pelo menos UMA.
E para variar, existiam crianças no meio pois como bons marxistas as feministas querem doutrinar desde a mais tenra idade. Elas adoram usar crianças em seus protestos absurdos.
marchas das vadias feministas marxismo cultural
feministas ainda querem falar de respeito
Não é possível dizer que tal CRIME foi uma atitude isolada de dois manifestantes. Não. As fotos indicam que outras pessoas contribuíram e participaram do ato, fazendo uma corrente para proteger e estimular a macabra “performance”.  Tudo foi organizado. CRIME PREMEDITADO por um grupo, que poderia ser denunciado como BANDO ou QUADRILHA, caracterizado quando há uma associação de mais de três pessoas com o fim de cometer CRIME (Código Penal, Art. 288).
E a nossa imprensa? A Globo, que também é marxista cultural (prega o aborto, apoiou e apoia Jean Wyllys, novelas tem como autores membros GLBT, comunistas, feministas e toda este povo que promete um “mundo melhor”) aliviou este grupo que mente nos representar como mulheres. O tratamento dado pelo Jornal Nacional ao comportamento de dois participantes da Marcha das Vadias é apenas uma amostra de como a imprensa abordou o caso com brandura e até conivência. Não denunciou o que realmente aconteceu durante a passeata realizada no Rio de Janeiro, no mesmo local em que católicos se reuniram para a Jornada Mundial da Juventude: um CRIME. Conduta tipificada no Art. 208 do Código Penal, que reza: “ESCARNECER DE ALGUÉM PUBLICAMENTE, POR MOTIVO DE CRENÇA ou FUNÇÃO RELIGIOSA; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; VILIPENDIAR PUBLICAMENTE ATO OU OBJETO DE CULTO RELIGIOSO”.
Ninguém precisa concordar com tudo que a Igreja diz e muitas podem ter outras crenças. O problema é falar de respeito, igualdade, paz (que na verdade é SOMENTE PROPAGANDA feminista pois elas agem de modo inverso ao que dizem) e desrespeitar o que é importante para outras pessoas. Isso demonstra o ego das feministas e a neurose nelas de viverem em um mundo fora da realidade pois parece que nem elas acreditam mesmo no que falam pois vivem agindo de modo oposto ao que pregam. SEMPRE.
feministas patrulhamento ideologico medo censura
Além disso, a Presidente da República apoia as feministas pois sabe que o feminismo é um movimento marxista. Dilma recebeu as feministas e sabia muito bem que grupo estava recebendo. Porque a Marcha das Vadias é reincidente, o CRIME cometido durante a Jornada Mundial da Juventude não foi uma exceção. No ano passado, ela foi aplaudida pela Ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Eleonora Menicucci considerou “importantíssimo”, disse que a “divulgação” que Marcha das Vadias estava tendo era “merecida” – ela era “bonita”. Acontece que, no Rio de Janeiro, manifestantes do grupo – uma QUADRILHA ou BANDO (art. 288, Código Penal) – invadiram uma igreja aos berros, reivindicando, diante do altar, o direito de MATAR – quer dizer, de ABORTAR . Estas mesmas depois falam da falta de respeito e da falta de liberdade.
Como definimos a marcha das vadias? Como definimos o feminismo e as feministas?  Repetimos Erin Pizzey, outra mulher contra o feminismo: “O feminismo é terrorismo marxista praticado por terroristas”.

Quando as gurus feministas defendem o comunismo…..

Padrão

…..pois o feminismo SEMPRE foi um movimento ligado ao comunismo.

O comunismo é aquele movimento que tem bom base os pensamentos de Karl Marx.

Nos lugares aonde o comunismo foi implantando gays foram mortos aos montes, torturados, espancados.

Nestes lugares ser ateu é um dever e crer é ser uma pessoa criminosa.

Nestes lugares o aborto é feito quando o governo quer e ter filhos é crime.

Liberdade e prosperidade? Aonde se em todos estes lugares pessoas escapam para outros lugares ou passam necessidades e a prosperidade é somente propaganda na boca de idiotas como Chico Buarque (que cobra muito caro por sinal para fazer os seus “shows”).

Nestes lugares movimentos com marcha das vadias ou qualquer outro movimento de protesto inexistem pois se alguém protestar apanha.

Mas as feministas adoram defender o comunismo e marxismo pois estas ideologias possuem uma propaganda bonita que é bem diferente da realidade. E esta ideologia cresce no Brasil pois algumas pessoas sem cérebro se demonstram incapazes de aliar o fato com a realidade. Isto é muito comum no meio feminista. Fugir da realidade com teorias absurdas.

Fora isso, o movimento feminista assim como os movimentos GLBT e outros possuem estratégias comunistas para patrulhar idéias alheias e censurar. Quando convém querem luta. Se alguém lutar de modo igual, estes movimentos fazem vitimismo. Observem.

E as gurus feministas que comandam o feminismo sabem que ele é relacionado ao comunismo. Vejam o que elas disseram sobre o feminismo x comunismo. Sim, aqui podemos ver nas palavras das PRÓPRIAS líderes feministas,  a eterna ligação entre gurus feministas e o marxismo cuja idéia base é destruir a sociedade atual perante a extinção do modelo familiar atual visto como a “família burguesa” (homem x mulher mais filhos e filhas). Basta unir as peças. Simples.

1-”O Cáucaso das mulheres sanciona o pensamento marxista-leninista. (Robin Morgan, Sisterhood is Powerful, p. 597)“
2-O feminismo, o socialismo e o comunismo são a mesma coisa, e o governo socialista/comunista é o objectivo do feminismo.(Catharine A. MacKinnon, Toward a Feminist Theory of the State (First Harvard University Press, 1989), p.10). 3-Um mundo onde o homem e a mulher seriam iguais é fácil de visualizar uma vez que foi isso que a revolução soviética prometeu. (Simone de Beauvoir, The Second Sex (New York, Random House, 1952), p.806)”

Também não é por acaso que os movimentos GLBT, MST, feministas e afins atuam, atacam, protestam, doutrinam e patrulham idéias de uma mesma maneira. A planejada destruição da família embora seja vendida como algo “moderno, exemplar, futurista” bebe no marxista cultural de Antonio Gramsci, autor inclusive citado por Jean Wyllys.

Feminismo, Jean Wyllys, afins e marxismo cultural: tudo a ver. E assim eles orquestram o fim da família.