Arquivo mensal: junho 2012

Mulheres antifeminismo: Como feministas querem que nós mães eduquemos nossos filhos e filhas.

Padrão

 

Como já foi dito antes, muitas de nós somos mães e possuímos filhos  e filhas. Além de outros motivos, o fato de sermos mães é o que nos levou a criar um blog de mulheres anti feminismo ou contra o feminismo que combate a agenda feminista (que prega toda uma agenda marxista socialista). Esta agenda feminista prega absurdos que beiram ao inacreditável e usa de artimanhas intelectuais aliado a truques marxistas como o politicamente correto, vitimismo, guerra entre classes, noção de minorias,  propaganda feminista, revolução cultural para mudar os valores ocidentais (no Brasil usando Paulo Freire e Gramsci), etc. Podemos notar que utilizando de técnicas marxistas e socialistas as feministas criaram a absurda ideologia de gênero.

Uma coisa parece ser fato:  pessoas inocentes, ignorantes ou desonestas apoiam o feminismo. Quem entende este movimento possui o dever moral de ser contra ele.

O feminismo usa de técnicas e táticas marxistas nos seus debates. O capitalismo é “horrível” para os socialistas e comunistas mesmo que estas e estes residam em países capitalistas. O que as feministas fizeram foi levar este conceito de conflito interno de  eles contra nós para a família e a sociedade. O capitalismo “opressor” no modelo familiar ficou representado pelo homem enquanto a mulher seria o lado “socialista oprimido”.  Leiam abaixo o que dizem as líderes feministas pensam sobre o socialismo- comunismo:

1-”O Cáucaso das mulheres sanciona o pensamento marxista-leninista. (Robin Morgan, Sisterhood is Powerful, p. 597)“
2-O feminismo, o socialismo e o comunismo são a mesma coisa, e o governo socialista/comunista é o objectivo do feminismo.(Catharine A. MacKinnon, Toward a Feminist Theory of the State (First Harvard University Press, 1989), p.10).

3-Um mundo onde o homem e a mulher seriam iguais é fácil de visualizar uma vez que foi isso que a revolução soviética prometeu. (Simone de Beauvoir, The Second Sex (New York, Random House, 1952), p.806)”

Nada por acaso estas mulheres defendem o marxismo pois o feminismo em si sempre foi marxista/ comunista/ socialista. Usando de psicologia, coletivismo, propaganda e vitimismo as feministas criaram este movimento que “quer mudar o mundo” assim como quis a revolução cubana, revolução russa (todos movimentos socialistas). Elas se autointitularam as trabalhadoras salvadoras  da humanidade (mesmo que tenham vindo da aristocracia e de famílias ricas) assim como Marx nunca tiveram que trabalhar. Aliado a isso, as feministas levaram a amargura do seu lado pessoal para o lado político-social. A também antifeminista Erin Pizzey cita isso neste vídeo aqui embaixo assim como as ameaças de morte contra ela. Tudo obra do movimento feminista. Vejam:

Nesta luta para  mudar o mundo optaram por  engrossar o movimento feminista com mais pessoas que compartilhasssem a ideologia marxista de guerra entre classes e se aliaram ao movimento  LGBTTQI ( vistos por eles mesmos  como “oprimidos” pelos heterossexuais e pelo sociedade cristã ocidental). O mais engraçado é que a mulher e os homossexuais possuem respeito e liberdade nas sociedades cristãs ocidentais enquanto que em sociedades ateístas (em geral, comunistas) e não cristãs a mulher quase não tem valor.  Como o movimento feminista e LGBTTQI  são anticristianismo eles irão sempre condenar a sociedade que mais os protege e irão sempre defender sociedades não cristãs.

Reparem que no ponto de vista delas é tudo guerra entre classes como Marx prega. As feministas e o movimento LGBTTQI  adicionaram o sexo na equação assim como prega a obra “Eros e Civilização” do pensador socialista  Herbert Marcuse (Por favor, leiam sobre marxismo cultural para entender mais). Assim surge o embrião da ideologia de gênero,  da revoluçao sexual sempre com cunho marxista e dos conceitos feministas de marcha das vadias, sou puta, sou vadia, funks feministas, etc. Um interessante vídeo sobre a ideologia de gênero pode ser visto aqui embaixo:

A ideologia de gênero é um dos pilares do feminismo assim como do movimento LGBTTQI e é uma grande fraude. Vocês podem ler mais aqui e assistir este vídeo e ler este excelente artigo clicando aqui ou aqui

http://lucianoayan.com/2013/08/13/para-levar-a-loucura-as-feministas-radicais-e-o-movimento-lgbt-como-harald-eia-abalou-a-ideologia-de-genero/

Aqui neste ponto a biologia é vista como opressora e o mundo real deve se adequar ao ideologia e não o inverso. Tudo é assim no movimento feminista. Nesta fuga da realidade feminista, mulheres nascem sem vagina (?), homens nascem sem pênis (?), uma pessoa negra nasce branca e vice-versa (?), uma pessoa baixinha é oprimida pela gravidade e não se transforma em alguém de 1,95. Para elas é tudo somos o que queremos. O ponto é:  Isto funciona na realidade para tudo? Devemos ser todas/os iguais porque as feministas querem por acreditaram na mentira marxista da igualdade e que devemos ser todas/os iguais?  E o respeito pela própria individualidade? Isso nunca é considerado pelo movimento feminista que dita a igualdade como regra por ser um movimento marxista coletivista. Muitas mulheres que lutam contra o feminismo sofrem ameaças por não se deixarem ser levadas pela onda coletivista deste movimento que ameaça quem luta contra ele e seus absurdos.

 

Muitas pesquisadoras e pesquisadores possuem um passado marxista e assim defendem o feminismo. Lembram do caso da Tatiana Lionço que se declara feminista, defende a pornografia e direitos sexuais de menores de idade? Leiam mais aqui. Tais manipuladores e manipuladoras criam obras de pura engenharia social e comportamental para justificar atos que condenam a infelicidade menores de idade. Jean Wyllys, Tatiana Lionço, Lola e tantos outros DOUTRINAM jovens e menores desde a mais tenra idade como pregado por Gramsci e outros pensadores marxistas culturais. As artes, as universidades brasileiras e de outros lugares foram tomadas por estas/es psicopatas. A guerra se tornou cultural. Pouco importa se absurdos como pregar o incesto, a pedofilia, se mutilam menores de idade, etc. Pela “causa” estes grupos atacam tudo e quem lutar contra.

Já vimos casos de feministas que estimulavam seus filhos a agirem como meninas, transformando a pobre criança em algo completamente contrária a sua natureza, tudo em prol do fanatismo feminista cujas mães pregavam hábitos afeminados por moda ou modernismo e mutilando a mente e o corpos de filhos meninos. Já presenciamos feministas tentarem nos coagir para educar nossos filhos como meninas e dizendo isso ser igualdade e respeito, sem respeitar a diversidade de gêneros e a natureza humana. Nossa reação obviamente como mãe e mulher de verdade foi igual de uma leoa quando algum animal tenta atacar o seu filhote. Somos orgulhosas de sermos mulheres, com todas nossas qualidades e defeitos. Tentamos mostrar a verdade para as feministas sem sucesso pois elas são fanáticas demais e pregam tanto ódio que sua cegueira as deixa incapazes de diferenciar a verdade da mentira. Assim como qualquer grupo marxista, elas querem adequar a realidade a fantasia e nunca o inverso. Claro,  sabemos também que homens possuem qualidades e defeitos. Isso não nos torna escrava ou que odiamos homens. Simplesmente sabemos respeitar os outros e outras, algo que as feministas abominam pois pregam a raiva até contra mulheres que discordam deste movimento terrorista marxista que prega a guerra entre classes. Leiam mais aqui. Os homens  sofrem mais ainda com elas (leiam aqui). Igualdade? Nada, isto sempre foi pura propaganda.

As meninas e sua educação tampouco escaparam de serem atingidas por essa visão unipolar e fanática. Feministas como já citamos antes, odeiam serem mulheres na verdade e querem ser vistas como homens de saias.  Elas  conseguem odiar as mulheres e os homens ao mesmo tempo. A fala marxista sobre igualdade sempre foi propaganda, nada mais. Qualidades como sensibilidade, intuição, empatia, caridade, perseverança entre outras são vistas como defeitos nas mulheres pelas feministas pois “devemos ser iguais aos homens”.. Então elas tentam modificar a mentalidade de mães e meninas através do espírito coletivo e afirmam que tais características são fraquezas. As garotas crescem e muitas negam suas qualidade naturais e acabam agindo como homens. Como resultado podemos ver hoje adultos homens que agem como mulheres e mulheres que agem como homens. E o pior, infelizes e sem saber de onde nasce essa infelicidade. Nesta luta marxista por igualdade sem fim, lutamos contra a biologia e afastamos homens e mulheres ocidentais uns dos outros gerando uma baixa taxa de natalidade no Ocidente. Ao mesmo tempo as feministas pregam o multiculturalismo e podemos pegar como exemplo os muçulmanos que possuem uma alta taxa de natalidade. Quem lucra com isso? Escreveremos sobre isso no futuro.

Algumas de nós já foram feministas e acordaram para a falsa mentira da igualdade, da cultura ao ódio ao diferente que o feminismo prega, da igualdade forçada entre meninos e meninas sem respeitar os seus corpos e a biologia e da luta para transformar o menino em uma menina e a menina em um menino. Tudo isso é pregado com a mentira deslavada que o feminismo é para defender a mulher. Isso é uma mentira pois as feministas condenam as qualidades da mulher, o dom da maternidade, fazem apologia ao aborto, vivem em um mundo que criam a violência contra meninos e hoje já podemos ver garotas e mulheres complexadas, infelizes que caíram nessa conversa mentirosa em prol de meia dúzia de mulheres que dizem pregar a liberdade mas na verdade pregam o ódio ao diferente e a diversidade. Detalhe: muitas  gurus feministas são lésbicas e NUNCA TIVERAM FILHOS. Estas mulheres criam teorias sem fundamento e deixamos elas nos dizerem como devemos educar os nossos filhos.

Muitas de nós em sua grande maioria possui uma profissão, muitas tem mestrado, outras escolheram ser donas de casa mas isso não quer dizer que somos idiotas, ignorantes ou que quem priorizou a vida profissional seja superior a quem escolhe a vida do lar. A maternidade nunca foi vista como uma doença como feministas pregam e a promiscuidade nunca foi algo nobre bastando um aborto para dormir bem novamente. Respeitamos as mulheres de bem e homens de bem, cada um com a sua verdade, o seu caminho e é por essa diversidade que lutamos. Nunca seremos iguais. Isso parece ser fato. Somos na verdade diferentes e complementares.

 

Popozuda:a feminista funkeira incoerente que apela para a vulgaridade.

Padrão

Muitas de nós,mulheres, não nos sentimos representadas pelos movimentos feministas em 2012.Combatemos esses grupos por achar quem em 2012, com o livre direito de escolha que quase todo o ser humano na nossa sociedade possui,fazer o papel de vítima como as feministas e simpatizantes modernas adoram fazer é algo pouco nobre e uma grande mentira.Existem sim vítimas indefesas pelo planeta ,desde crianças,animais,mulheres e até homens.Ao nosso ver as pessoas deveriam avaliar,investigar,defender os indefesos que não possuem meios de se defender.Mas isso é longe de ser vitimismo como pregam as feministas.E convenhamos,um vitimismo um tanto estranho aonde a sociedade permite tudo,inclusive manifestações “culturais”como dessas” pessoas” das fotos desse post.

Lendo uma revista esses dias descobri que uma mulher desse tipo que nos envergonha.Uma  funkeira,”cantora” que afirma ser feminista e fez uma música com um “cantor”que é a vulgaridade em pessoa.Tal obra de arte intitulada”Mama” refere-se ao sexo(feministas sempre falam de sexo em tudo).Tal “cantora” de “funk” possui silicone na bunda porque quer,mostra o corpo a toda hora nos seus shows porque quer,fala palavras vulgares,baixas,etc e etc.E claro,é feminista de carteirinha pois faz com o”corpo dela o que quer e isso é ser mulher forte em 2012″.E ela ainda diz ser vítima.O cantor que a acompanha é um homem que defende a promiscuidade,defende a marginalidade e atitudes realmente machistas.Mas a cantora feminista o apoia.Por qual motivo?$$.

Muitas feministas até questionam porque estrada caminha essa movimento.Conhecemos algumas ex-feministas que se arrependeram de ter entrado nessa conversa por enxergarem coisas como essa acima e a carga de raiva que o movimento estimula contra os homens e mulheres antifeminismo.O corpo humano é uma obra de arte mas muitas vezes é usado para fins tendenciosos como faz essa”mulher de verdade”.E tais “mulheres de verdade”por desconhecerem argumentos ou criarem fantasias de sociedades perfeitas querem na verdade é ganhar dinheiro,chocando e apelando.Infelizmente,tais monstros ganham até seguidores e pessoa de cabeça fraca. Mas que esse movimento e mentalidade nunca foram nobres e puros como afirmam é um fato consumado. 

A funkeira acima é claramente uma feminista convicta,uma mulher mais interessada em ganhar dinheiro e usa do coletivismo para atrair seguidoras,que usa o corpo como arma vulgar mas diz ser nobre,que quer chocar mas tampouco aceita críticas de ser incoerente e sem senso comum.Pior,afirma que ser mulher de verdade e mulher forte é o que ela faz,ser vulgar,baixa.Quem discorda dela e das suas simpatizantes é “mulher submissa”.Talvez elas desconheçam a palavra discrição e odeiem pessoas que não queiram chamar a atenção.Talvez para elas quem não deseja mostrar os ovários e os seios a toda hora e obtenha reconhecimento por isso não possa ser considerada mulher.Democracia pura estilo feminista.Culpe o mundo e nunca responsabilize quem faz as péssimas escolhas livremente.

Discordamos da marcha das vadias ou vagabundas.Discordamos porque o nome é vulgar,apelativo e muitas mulheres não se enxergam com tal. Discortamos dessa conversa antiga do Patriarcado em 2012 para ficar nua por nada e exigir palmas por isso.Discordamos porque as/os manifestantes fazem coisas apelativas,vulgares,baixas.Discordamos porque pode-se protestar de modo inteligente e sem usar o corpo com gestos apelativos mas querer um reconhecimento de nobreza,pureza,de uma alma inteligente.Discordamos porque usam crianças para propagar o ponto de vista tendencioso delas.Homens também prostestam entre eles e contra a sociedade.Mas o engraçado é que homens protestam de modo diferente e nunca vimos homens pelados em protestos pela economia ou pelo planeta.

Muitas de nós, possuem filhos,possuem irmãos e  não enxergamos eles como inimigos e sabemos respeitar diferenças e limites que cada ser humano tem.E muitas de nós sabem que mulheres erram como qualquer ser humano e devem ser responsabilizadas por seus atos,como qualquer um em uma sociedade que diz ser igual.Infelizmente,as feministas discordam e procuram responsabilizar as outras e os outros e nunca elas mesmas,além de alimentarem uma guerra contra todos que discordem delas.Esse é o feminismo da liberdade e que diz amar a livre escolha e a democracia.

Talvez o mundo enlouqueceu e pessoas que discordem desses novos “valores” venham a perder.Mas nunca iremos ver virtude em apelar para a vulgaridade,baixaria e falta de classe.Isso nunca foi ser mulher de verdade.

Algumas das muitas mulheres contra o feminismo

Padrão

 

1555456_10153886998851760_5587510453206132605_n

Recebemos algumas mensagens de pessoas surpresas com o nosso blog, canal no youtube e facebook.Homens e mulheres,garotos e garotas que pensavam que todas as mulheres defendiam o feminismo,defendia misandria e eram revoltadas com a vida por simplesmente terem nascido mulheres .

Claro que também recebemos mensagens de apoio de mulheres e homens ao mesmo tempo ameaças de morte por parte de um grupo que odeia ser mulher,com todas qualidades e defeitos que isso possua.Engraçado é que mulheres feministas odeiam demais as mulheres que não compartilham as suas idéias radicais de raiva contra ao mundo e desprezo ao diferente.

Mas é bom saber que não estamos sozinhas nem no Brasil, nem ao redor do planeta.

Acabamos achando muitas mulheres com a mentalidade parecida, que detestam o feminismo e sabem aceitar diferenças. E este grupo aumenta a cada dia mais.

mulheres contra o feminismoe8a0d-costanza_miriano2nao precisamos do feminismo

http://www.youtube.com/watch?v=x6Fpu6t7IOA&feature=plcp

http://www.youtube.com/watch?v=E19zuVnDNo0

http://www.youtube.com/user/womanagainstfeminism?feature=results_main

http://www.youtube.com/watch?v=rF-5xihZnGE

http://www.youtube.com/watch?v=3MNI3-oL4Ck&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=O60atA59xgE&feature=relmfu

http://tpmsemanal.blogspot.com/2011/02/por-que-sou-contra-o-feminismo.html

Viva a paz e as diferenças.

Golpe baixo do feminismo:Feministas usam crianças em protestos.

Padrão

O blog é novo e aos poucos tentaremos escrever posts interessantes e questionadores. E hoje falaremos de pessoas sem alma, sem piedade e que apelam para o uso de anjos e crianças inocentes para tentar doutrinar os outros a força. E depois exigem respeito por isso. São as feministas, as falsas mulheres que dizem ser o exemplo de uma sociedade moderna mas que comportam-se como pessoas sem alma, coração, respeito e dignidade. Tudo isso para tentarem provar as suas idéias tortas de liberdade sem respeito, sem responsabilidae, a promiscuidade sem sentimentos e sem respeitar nossos limites como seres humanos. E isso não é exemplar, é nojento e infelizmente algumas garotas e garotos enganados aceitam essa idéia falsa como verdade absoluta, de liberdade e felicidade. Mas felizmente nem todas nós somos como elas e nem todas nós odiamos ser mulheres. Nem todas nós fugimos de responsabilidades e somos covardes e apelamos atitudes que nem os animais fazem com seus filhotes. Algo digno de quem nega o instinto materno. E quase tenho vontade de vomitar ao falar sobre essas mulheres que dizem ser fortes mas demonstram-se completamente covardes.

Nesse post queremos evitar falar sobre a marcha das vadias, a marcha do movimento feminista que tampouco nos representa mas de um assunto tristemente ligado a ele: o uso de crianças inocentes em um movimento vulgar para propagar essa idéia nefasta que é o feminismo. Somos mulheres que odiamos essa estratégia, não somos vadias, achamos uma ofensa essa palavra ou alguém nos chamar assim e tampouco usamos do corpo, um templo sagrado para muitas que amam ser discretas mas que feministas usam com vulgaridade para chamar a atenção. E essa é uma das armas do movimento feminista que une isso em um protesto vazio contra a falta de liberdade (hoje cada um faz o que quer) e chamando a atenção com suas palavras vazias o que na verdade gera cada vez mais a ridicularização das mulheres em uma lutas por nada, mas querendo exigir respeito sem combater de forma correta por ele.

Diferentes de mulheres que possuem  filhos, que adoram possuir esse nosso instinto natural as feministas odeiam crianças visto defenderem o aborto, acham a maternidade um peso e tudo de ruim mesmo que façam propaganda de “liberdade”. Isso é um fato. Claro que uma mulher pode não querer ter filhos. O assunto não é esse.Mas pregar a maternidade como uma fraqueza, algo ruim, um defeito genético e querer nos comparar a toda hora aos homens é um dos golpes baixos das feministas, que na verdade odeiam ser mulheres. Por isso o feminismo quer isso, que a mulher valorize atributos masculinos por na verdade elas odiarem ser mulheres. E pobre de quem discordar delas. Além disso elas usam as inocentes crianças em golpes baixos de publicidade barata quando querem e novamente pobre de quem as criticar,sendo homem ou mulher.

Eu particalarmente sou mãe de dois meninos além de uma menina. Muitas de nós somos mães de garotos o queremos ter filhos no futuro. Outras preferem outras escolha. Tudo bem. Mas respeitamos as crianças. Particularmente tenho medo do futuro dos meninos nessa nossa sociedade que odeia homens e quer os garotos cada dia mais afeminados. Apesar do pai deles ser presente e ser um bom pai acabo por notar que a sociedade em si quer inverter o papel de muita coisa e quer afeminar o homem. Muitas feministas querem impedir filhos dos outros ou até delas mesmas a ser o que devem ser:homem. Andei lendo sobre feministas que estimulam os filhos a usarem brincos, brincarem de bonecas ou estimulando as pobres dessas crianças a vestirem-se como meninas. Isso é algo nojento de pessoas que possuem algum problema mental.

Sinceramente, tenho muita penas dessas crianças cujas mães são traumatizadas e levam os seus traumas para os filhos usando-os como cobaias de teorias malucas. Infelizemte nessas fotos retiradas das marchas das vadias podemos percerber que feministas não sabem pensar, não possuem empatia e o senso comum das coisas e colocam anjos inocentes em guerras que elas lutam sozinhas e mentem dizer serem as “dignas representantes de todas as mulheres”, uma mentira deslavada.

Não podemos negar que existe o homem psicopata. Ele é também um dos opostos dessa guerra que os seres humanos criaram por não saber aceitar suas diferenças e limites, algo muito comum entre as feministas. Mas as feministas que tanto odeiam o sexo oposto,que dizem ser os exemplos de pessoas modernas, letradas e afirmam que “o machismo matou muitas pessoas,enquanto o feminismo não” devem também lembrar que quase a totalidade das feministas defendem o aborto e aborto ao nosso ver é a morte de um outro ser vivo. Ou que muita mulher feminista odeia homem e os mataria se pudesse ou prega tais idéias violentas(o caso da feminista Valerie Solanas, Robin Morgan e muitas outras gurus feministas).Ou seja, também existe a mulher psicopata e isso não é um caso isolado de um movimento que afirma ser pacífico e com sua utópica e conveniente igualdade.Isso é mentira e basta ler um pouco o texto abaixo com frases de mulheres líderes desse movimento cujas participantes possuem vergonham de serem mulheres:

“Subsistem ainda fêmeas com mente cívica, responsáveis, em busca de emoções fortes e prontas a subverter o governo, eliminar o sistema monetário . . . . e destruir o sexo masculino.(Valerie Solanas)”

“Sinto que o ódio aos homens é um ato político nobre e viável, e que os oprimidos possuem o direito de ódio de classes contra a classe que os oprime.(Robin Morgan)”.

PS: as fotos do post foram retiradas pois a feminista que bateu as fotos das crianças, Clarice M.S, pediu o direito das fotos mas as colocou na internet em um site feminista. Quem quiser saber sobre o uso de crianças pelas feministas em manifestos como a marcha das vadias pode visitar este link do blog omarxismocultural.blogspot.com.br/2012/06/mulheres-enojadas-com-as-marchas-das.html

A feminista na verdade quer omitir a verdade:  quis impedir que as mesmas sejam divulgadas vinculadas ao feminismo que mente fazer essas coisas “lindas” pelo “nosso bem”. Liberdade estilo feminista 😦