A feminista que ficou feliz em ser estuprada e defendeu o próprio estuprador.

Padrão

Amanda Kijera
Uma pessoa normal ao ser violentada por alguém faz o que? Quer justiça e prender o criminoso seja ele/ela quem for. Pouco importa nacionalidade, cor da pele, etc. O estupro sempre foi crime e deve ser punido como tal.

Mas o que faz uma feminista ? Como boas marxistas as feministas se comportam de modo”diferente” visto que elas adoram fazer a realidade se adequar as “perfeitas teorias feministas” por viverem na utopia de um mundo paralelo.

Para feministas o senso comum é “banal”. Preferem revolucionar e defender o estuprador por algum motivo maluco para defender as suas teorias doidas.

Leiam o texto sobre a feminista Amanda Kijera e a sua viagem ao Haiti. Sem palavras.

—————————————————————-

Feminista violada no Haiti atribui culpas ao patriarcado do homem branco

Reparem bem na lógica da esquerdista Amanda Kijera. Depois de se ler isto, coloquem a questão: se o esquerdismo não é uma doença mental, então o que é uma doença mental?

——————————————————————————–

Há duas semanas atrás, numa 2ª Feira de manhã, comecei a escrever o que eu pensava que seria um editorial inteligente em torno da violência contra as mulheres no Haiti. Este assunto, pensei eu, estava a ser mencionado diversas vezes pelas organizações femininas e como tal precisava de mais fundamentação.
Sempre determinada em preservar a dignidade do homem Negro num mundo que constantemente os estereotipa de selvagens e violentos, eu via esta escrita como mais uma oportunidade de combater “o homem” em favor dos meus irmãos.

Nessa noite, antes de ter terminado o artigo, fui mantida e violada repetidamente num telhado do Haiti por um dos homens em nome de quem eu havia passado grande parte da minha vida a advogar [isto é, um negro].

Isto deixou-me profundamente magoada. A experiência quase foi mais do que eu podia suportar. Implorei que ele parasse. Com medo que ele me matasse, implorei que ele honrasse o meu compromisso com o Haiti, a ele como um irmão na luta mutua em torno do término da opressão comum, mas ele nem ligou [porque será?].

Ele não se importou que eu fosse uma estudiosa do Malcolm X. Ele não só mandou-me calar como deu-me uma bofetada. Sobrepujada, parei de lutar a meio da noite.

Aceitando a fragilidade da minha condição, afastei para longe de mim a pulseira haitiana que eu havia orgulhosamente usado durante mais de um ano, com ela os meus sonhos da libertação humana.

….

Fui até ao Haiti depois do terremoto como forma de dar poder à auto-suficiência dos haitianos. Fui lá não só para lhes lembrar das inúmeras contribuições que os afro-descendentes fizeram ao mundo, como para lhes lembrar da sua resiliência e força como um povo.

Nunca me vi como alguém que se tornaria o receptáculo da raiva do homem Negro contra o mundo branco, mas foi nisso que me tornei. Embora eu me oponha ao comportamento do meu irmão [o violador negro], estou grata pela experiência [Ela está grata por ter sido violada por um negro]. Ela despertou-me e fez-me entender de um modo mais profundo o nível de terror que as minhas irmãs experimentam diariamente.

O homem Negro tem todo o direito de sentir a raiva que sentem em resposta à sua posição na hierarquia global, mas a sua raiva está mal direccionada.

As mulheres não são a fonte da sua opressão; as políticas opressivas e o ainda-por-questionar patriarcado do homem branco ainda dominam a arena mundial. Isto porque as mulheres – especialmente as mulheres de cor – são forçadas a suportar a resposta do homem Negro à condição do homem Negro.

——————————————————————————–

Como é possível que uma mulher seja violada e declare posteriormente estar “grata pela experiência”? Ora, quando a mulher é uma esquerdista e o violador faz parte dos grupos “protegidos” da esquerda política.

Segundo o esquerdume, toda a violência que os grupos protegidos fazem é sempre uma reacção à “opressão” que eles “sofrem” por parte do homem branco. O homem branco é, portanto, culpado pelos seus pecados e pelos pecados dos outros.

Alguém deveria dizer a esta feminista que ela não foi violada pelo “patriarcado do homem branco” mas sim por um homem negro. E se ela está grata pela experiência (como ela afirma) ela que voe até à Libéria onde cerca de 70% das mulheres já foram sexualmente abusadas pelo patriarcado do homem branco por outros negros.

——————————————————————————–

Antes que algum esquerdista ignorante me acuse de racismo, convém ressalvar umas coisas:
Não há nada na biologia dos negros que os torna mais violadores que os outros. Isto é uma questão política, cultural e comportamental.Se o homem branco crescesse naquela tipo de cultura, ele faria exactamente os mesmos erros.

O ponto do artigo não é dizer que este ou aquele grupo é mais violento, mas sim mostrar como a ideologia feminista-esquerdista destrói toda a racionalidade humana.
Nenhuma mulher mentalmente saudável diria que está grata por ter sido violada EXCEPTO uma feminista/esquerdista que tenha sido violada por pessoas pertencentes aos seus grupos “protegidos”.

Fonte: http://omarxismocultural.blogspot.com.br/2011/09/feminista-violada-no-haiti-atribui.html

»

  1. Essa mulher é uma louca varrida, mas vc nao pode colocar todo mundo no mesmo saco. Porque uma é louca todas as feministas sao. Vcs estao agindo igual as feministas que põem os homens todos no mesmo saco: porque um estupra, todos sao estupradores.

      • quem parece não viver no mundo real é você, com sua teoria da perseguição e falsa apreensão sobre o que significa o feminismo e o marxismo. Essa mulher pode se considerar uma esquerdista, mas não o é. Ninguém, nenhuma mulher nem homem que realmente defende a esquerda e os conceitos do marxismo considerariam um estupro algo normal, a que devemos agradecer. Sim, este homem (estuprador) deve ter passado por inúmeras opressões durante a vida. Muitos de nós passamos. Nada disso justifica ele preservar essa cultura da opressão utilizando da sua força bruta para oprimir uma mulher.

      • tati borin em que mundo vc vive? notou que vc usou os mesmos tipos de argumentos que a louca esquerdista usa? vc é igual a ela, pode até não concordar em tudo q ela disse, mas suas palavras fedem a esquerdismo e doença tanto quanto as dela.

      • Então as que, crentes nas boas intenções do movimento, se dizem feministas e de fato pregam igualdade de forma lógica na verdade não são feministas. É isso? Tipo antisexistas que pensam que são feministas por falta de informação terminológica ou sei lá o quê?

  2. “se o esquerdismo não é uma doença mental, então o que é uma doença mental?”

    Olha, para quem escreve a favor de uma suposta liberdade de expressão das anti-feministas, você caiu em uma contradição tremenda.

    Venha falar de seu liberalismo diante das questões de gênero ciente do fundamento essencial dessa corrente política: a liberdade. Liberdade essa que se estende à liberdade de expressão. E não venha com a falácia ardilosa de que os “ESQUERDISTAS” (essa coisa que vocês sequer conseguem definir, que não tem definição, que se trata tão somente de um conceito criador de sentido quando se tem pelo menos duas correntes políticas em comparação) tolhem a liberdade de expressão dos outros, logo, podem ter a própria tolhida – porque, né, ainda vivemos no mundo em que a lógica do silogismo aristotélico funciona. Por favor…

  3. O que falta pra vocês é uma bela e boa piroka 😀 Direitos para mulheres? Não estão fazendo isso da maneira errada? O correto não seria apelarem para o poder publico ao inves de chamar atenção com seus peitos e busceta? Imagino que irá acontecer o mesmo que ouve nas manifestações no Brasil, um bando de inútil focado na midia indo lá só por que não quis passar vergonha, que tal isso? A estratégia foi basica, a midia utilizou de seu poderio controlador e deixou de lado as manifestações mas para isso tiveram que armar um segundo plano, o de destruição do patrimonio publico, na rl voces como mãe deixariam seus filhos irem as manifestações sabendo que vão destruir um lugar? Não né, concientize-se a vitória contra o sistema capitalista é estratégia e não vandalismo e vadiagem 😀

  4. PELO AMOR DE DEUS
    ELA NÃO FICOU FELIZ EM SER ESTUPRADA
    ELA ENTENDEU A OPRESSÃO QUE ESSE SER PASSAVA E A NECESSIDADE QUE ELE TINHA DE OPRIMIR OUTRO, INFERIOR A ELE, PARA PODER SE SENTIR “BEM”
    VÃO ESTUDAR!

    • Não tem nada a ver estudar com o que aconteceu,nesse caso é mais uma questão de opinião.
      Grata pela experiência significa o que?
      É claro que ela poderia filosofar e racionalizar sobre o que aconteceu(Apesar que acho que ele fez isso por tesão e não por razões ideológicas).Mas grata pela experiência já é coisa de puta(ou louca) usando motivos idiotas pra justificar o que ocorreu.
      Isso me lembra o caso de uma mulher que saiu andando pelada na rua e disse que era uma artista conceitual!Não acho que toda feminista e toda esquerdista seja maluca não,mas dentro de sistemas como esses rola muita contradição e fica fácil abrigar gente que divaga muito.Acho que nenhum extremo é bom.
      Ademais em países com poucos recursos,índices altos de analfabetismo,guerrilhas,entre outros problemas,obviamente a violência se torna outro problema(até porque não se tem um sistema jurídico bem estruturado,então fica mais fácil estuprar mulheres brancas ou NEGRAS)
      Como na história da humanidade os negros saíram em desvantagem,é natural que países muito pobres sejam compostos em sua maioria pela etnia negra.Então esse não é um problema intrínseco à etnia e não é algo que se justifique por razões ideológicas,mas sim pelas circunstâncias.

    • Ah! Conta outra porque essa não cola. Você se sentiria bem sendo estuprada por alguém que se sinta oprimido? Bem diz o ditado ” um erro não justifica o outro”. Só porque sou negro vou sair estuprando e agredindo por causa de uma suposta opressão? Nós negros lutamos contra o racismo com inteligência e não com violência contra quem quer que seja, até contra vocês feministas, que pensam um mundo só de mulheres, em nome de uma libertinagem que vocês confundem com liberdade.

      • Jorginho tu leu outra materia que não não esa do blog em questão ? Como pode tu achar espaço pra vomitar vitimismo negro em um caso em que os brancos , e nao os negros ,foram vitimas de opressao e racismo por parte de um negro e de uma feminista anti ocidental?

  5. Venho pedir desculpas a vcs do blog. Talvez eu ainda nao quisesse aceitar mas o feminismo brasileiro atual esta mesmo tomando um rumo bizarro.
    O meu feminismo era aquele que me permitiu poder estudar e abrir a minha própria empresa. Ou seja, um feminismo capitalista, pois o comunismo nao da liberdade (para nenhum dos dois sexos acredito). Mas ser capitalista para as feministas atuais é ser MACHISTA E REAÇA….
    o meu feminismo era aquele que abominava a objetificaçao da mulher. Mas agora Valesca popozuda e funk carioca viraram ícones do feminismo (!?) e se vc diz que funk é uma desgraça te chamam de MACHISTA, REAÇA E ARROGANTE
    E agora tenho lido muitos posts no blog da feminista Lola defendendo estupradores….. A nova geracao das feministas defendem esses monstros! É de arrepiar.

    Entao peco desculpas por meus comentarios que defendia as feministas, acho que eu nao queria tirar a venda dos olhos, mas as feministas sao milhões de vezes piores ou no mesmo patamar que os machistas. Ambos estao com os seus discursos de mimimi e recrutamentos

    • Eu também já fui simpatizante do feminismo Lia, mas depois de ler e pesquisar muito a respeito desse movimento, percebi os absurdos dele e hoje engrosso o coro dos que lutam contra o feminismo. O sexismo desse movimento é ridículo e tem que parar, beira à loucura.

  6. Moça do “contra o feminismo”, você não sabe interpretar um texto. Moça, você precisar parar de se alienar. 2bjs, trepe mais e pense na possibilidade de ter mais aulas de português, com ênfase em interpretação de textos (:

  7. Isso é o que acontece quando estuda de mais, ficam tudo birutas, a cabeça da uma volta ao mundo para interpretar uma coisa tão simples, e alguns acabam ficando idiotas em aceitar o erro, tentando culpar ou justifica-lo ao invés de lutar contra o erro..

  8. Todas as pessoas que concordam com essa lunática que foi estuprada pelo Haitiano e destilou racismo antibranco, deveriam fazer turismo no Haiti ou na África, ao invés de fazerem turismo nos EUA ou na Europa. Mas não vão de avião ou transatlântico, afinal foram criação do malvado homem branco.

    E quando acabarem de ler isso, parem de usar a Internet, PC e etc, desliguem a luz, os malvados homens brancos que criaram, agradecem.

  9. QUANDO SE JUSTIFICA UM ESTUPRO, SEJA HOMEM, MULHER, OU QUALQUER PENSAMENTO QUE BERCE A VIOLENCIA, A HUMILHAÇÃO…. SOMENTE SE JUSTIFICA EM FAVOR DA OPRESSÃO, EM FAVOR DA REGRESSÃO DO SER HUMANO…. POUCO IMPORTA A POLÍTICA, POUCO IMPORTA O FEMINISMO, O MACHISMO…… ESSA MOÇA É UMA DOENTE, E NÃO RESPONDE POR TODAS AS MULHERES DO PLANETA……

  10. Na verdade não dá para considerar muito a avaliação que ela faz desse momento. um trauma dessa intensidade impede que ela faça uma avaliação mais correta. Agora não tem nada de esquerdista em sua forma de ver essa situação, tanto faz ser um homem branco ou negro no
    estupro, é uma questão que vai além do político.

    • Como não faz parte da esquerda ? – Sempre ver o branco como culpado (ate mesmo quando ele é vitima ,como nesses caso) , sempre ver o não branco como vitima e a defesa apaixonada de criminosos esta no Dna da esquerda.

  11. Feminismo atual assim como o machismo são duas coisas que não deveriam existir na nossa sociedade a primeira por que denigre a imagem da mulher e a força a fazer coisas que desagradam a consciencia e a alma e o segundo por que humilham a mulher e o homem pois se ele quer viver na castidade ele é taxado como ………. e a mulher só serve para fazer aquilo exceto com a mãe e ou com a irmã de um machista é ou não é?, e outra o verdadeiro feminismo não é esse que estamos vendo hoje no atual o verdaderio feminismo e ser feminista é ser igual a uma margareth tatcher e tantas outras que conquistaram o seu espaço tanto na politica como na ciencia tecnologica e demais espaços perante a sociedade e sua voz ser ouvida e não estas que mostram as partes para o mundo dizendo que estão protestando contra algo sendo que este algo já foi conquistado é só elas olharem para ver as contribuições que mulheres deram para a sociedade, feministas e machistas são iguais só mudam de embalagem e de produto

      • Margareth Tatcher mesmo sendo conservadora ela lutou pelo que ela acreditava e governou onde homens em sua epoca era em sua maioria, ela sim é feminista mesmo ela falando contra o feminismo ela foi feminista o suficiente para falar contra o feminismo que denigre a imagem da mulher, e não estas que se dizem feministas, por que o verdadeiro feminismo é aquele que a mulher mostra o seu valor não denigrindo a sua imagem e nem fazendo atrocidades mas se mostrando o respeito e carater mesmo sendo abandonada e sozinha luta para cuidar da casa dos filhos do marido e se tiver que trabalhar para fora para ajudar a manter a casa trabalha sim a verdadeira feminista é aquela que esquece da propria vida para cuidar dos pais doentes mesmo sendo filha unica, e esta propraganda feminista que você fala são apenas loucas desvairadas que usam disso para ter o pretexto para se mostrar e aparecer, e mais uma coisa como dizem há aquelas que são feministas de verdade e que não são abortistas e que não aceita o aborto e não aceita esse tipo de libertinagem como a maioria que fazem este tipo de movimento são a favor. E mais uma coisa, querendo ou não, existe o feminismo liberal conservador de direita para a vossa informação

      • Sendo direta….

        O feminismo nasceu da esquerda, sempre foi da esquerda e hoje as esquerdistas usam o mesmo jogo marxista mas entre homens e mulheres para criar conflito na sociedade. Mulher conservadora que se diz feminista é idiota útil, inocente ou mal informada.
        Margareth Tatcher ODIAVA AS FEMINAZI com todas as suas forças. O feminismo nunca foi algo bom. A verdadeira feminista é uma mulher doente, amargurada, assassina e sociopata.

      • “O feminismo nunca foi algo bom. A verdadeira feminista é uma mulher doente, amargurada, assassina e sociopata.”

        “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é!”
        Lênin

        por favor, pare!!!
        =)

  12. Só uma dúvida: o estupro foi inventado e divulgado pelo homem branco? Negros e outras etnias nunca cometiam nenhum tipo de crime ou violação antes de ter contato com as culturas europeias? O mundo era uma utopia pacifista e os europeus abriram a caixa de Pandora, liberando todos os males no mundo?

    • O branco inventou o estupro ? Entao como se explica o baixo numero de estupros em paises brancos e o alto indice em paises nao brancos -sendo a africa do sul campeã mundial em violaçoes sexuais (500 mil ao ano ) ?

  13. Enquanto eu lia o texto eu só imaginava o que passava na cabeça do haitiano:
    “Caramba essa branquinha é gostosa mas não dá moral. Cara eu já tô muito doido por ela, tô alucinado. Eu preciso ter ela mesmo que seja à força, mulher branca assim não tem muito por aqui.”
    E a mulher viajando achando que o cara estava estuprando devido à sua condição de oprimido.

    *Não tô justificando o comportamento do estuprador. Violência é errado. Só estou apontando que vemos o mundo pelos nossos próprios filtros. Existem tantos mundos (ou verdades) quanto existem pessoas por isso as respostas são encontradas olhando pra dentro e não pra fora.

    • ela nao viveu uma violencia. caso contrario ela teria outra reação. ela não desejou que isso acontecesse, mas ficou surpresa por não ter sido tão ruim. Ficou obvio e ela nao tem traumas, tem sim, um novo fetiche, coissa que não tinha antes, coisa que com certeza condenaria nas teorias do machismo e revolta feminista. Ficou surpresa, descobriu um novo mundo, uma nova tara! SEJA FEIZ, MOÇA…….

  14. O caso aí não é de feminismo, de machismo, de marxismo, nem de coisa nenhuma. Acontece que a moça gostou do cara, verdadeiro pica doce, que deve transar tão bem que a moça até deixou de lado alguns conceitos politicamente corretos e resolveu curtir os prazeres da carne. Descobriu a sua razão de viver! Tá certa ela!

    • Não venha desconversar meu caro . essa IMBECIL é a personificaçao do marxismo cultural .todos os ingredientes dessa dessa ideologia nojenta e destrutiva estão impregnados na personalidade dessa mulher : a culpa branca , o racismo anti branco/ocidental , o mito do bom selvagem , o feminismo etc criaram uma realidade alternativa na mente dessa criatura .

  15. Pingback: Menina estuprada ou integrante de orgia com 36? O que dizem os fatos? | Revelando #SegredosdaTribo

  16. a lavagem cerebral nao tem limites .e mal carater nao tem raça,cor,credo,etinia. russas ,e alemas. foram estupradas. por alemaes nazistas arianos, e sovieticos comunistas eslavos. estes de olhos azuis. em namquim na china milhares de mulhers chinesas foram estupradas por soldados japoneses. no entanto a maioria esmagadora de alemaes,russos, japoneses, negros haitianos,africanos. tem profundo repudio pelo estuprador. e vergonha quando ele e do seu povo. o feminismo destruio tanto esta moça que ela justifica o injustificavel . em nome de uma ideologia que nao da a minima para ela. esta e a a verdadeira cultura do estupro. para nos estuprador sempre foi e e sera a escoria da escoria seja ele .eslavo,haitiano, niponico. ou pertencente a nobre raça negra que o repudia e despresa

  17. Basicamente, essa maluca defende que o desgraçado a estuprou por ódio aos brancos. Mesmo quando a realidade insiste e se joga violentamente em sua cara, ela nega e tece subterfúgios para não se render à mesma. Eis um claro sintoma de doença mental.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s