Arquivo da tag: valores invertidos

Meninas novas vítimas do feminismo e relativismo moral. O futuro da mulher moderna?

Padrão

funk pikachu feminismo

Cada dia estamos mais chocadas. Existem muitas filmagens feitas mostrando meninas rebolando ao som do funk carioca. Cantando (se podemos chamar isso de cantar) palavras vulgares. Meninos idem. Meninas e meninos menores de idade muito novos. Muitas pessoas odeiam o funk carioca por sinal por motivos muito claros. Mas as feministas adoram o funk por que este vai de encontro a agenda feminista e por ajudar a pregar o mito do bom selvagem de Rousseau. Uma grande amostra de feminismo, relativismo moral, cultural e nacionalismo imbecil.

Não são apenas as feminazis mas todos os progressistas defendem o funk como “puro exemplo de cultura nacional”. Logo esta turma fala das liberdades individuais MAS SEM FALAR DA RESPONSABILIDADE INDIVIDUAL. O discurso do politicamente correto é não reprimir a sexualidade das pessoas (como dizia o marxista cultural Herbert Marcuse) e então assistimos horrores como estes sendo tratados como normal. Cada dia mais cedo as pessoas entram nesta conversa. Menores de idade, meninos, meninas sendo presas para estas ideologias. Mas falar de bons valores? Nada, isso oprime o “povo” que expressa a pura “cultura brasileira”. Criticar? Isso  é “moralismo e ficar censurando a vagina alheia” e e assim vai. Todo aquele lixo relativista moral esquerdista pregado por desonestos intelectuais, covardes ou pessoas desinformadas cegas por um nacionalismo antiquado. Mas todos percebemos que a cada dia que passa os valores se invertem mais no mundo embora em muitos casos o Brasil parece ser o primeiro neste assunto.

Devemos perguntar quem quer isto. Quem quer jovens assim. Quem quer toda esta inversão de valores. Estas meninas serão esposas, namoradas, mães. Os meninos serão maridos e pais. Irão ter filhos e filhas. Como vai ser o modelo familar do futuro?

O surfista assassinado, o assassino drogado e a comoção nacional por um traficante na Indonésia

Padrão

assassino surfista ricardo dos santos

Vivemos em um mundo violento. Para piorar vivemos em uma nação violenta, Brasil. Não somos o lugar mais violento do mundo ou o mais corrupto como muitos mentem. Mas sofremos com a violência. Os fatos atuais trouxeram isto a tona mas o que mais surpreende é a reação das pessoas que perderam a capacidade de pensar. Todos opinam sem raciocinar e analisar fatos reais. Com a democracia da sociedade Ocidental ( algo muito bom) mas a perda de valores e lógica (péssimo) surgem absurdos na internet sobre casos atuais. Citamos aqui o caso do surfista catarinense Ricardo dos Santos que foi assassinado pelo criminoso Luiz Paulo Mota Brentano e a comoção nacional dos brasileiros pelo traficante brasileiro que foi morto na Indonésia.

Muitos se perguntam como melhorar a nossa segurança e evitar injustiças? Como melhorar o Brasil? Com autocrítica e bom senso, palavras que hoje são vistas como “opressoras, machistas, capitalistas” pelos herdeiros de Marcuse que pregam os seu valores invertidos no Brasil. Afinal, nada é errado ou certo, lembram? No final da contas até estes imbecis e idiotas úteis se lamentam da violência e valores invertidos que atingem todo mundo incluindo eles também.

Este é um alerta para muita gente que anda apoiando a turma dos valores invertidos sem saber.

1) Estão malhando o assassino que matou o surfista pelo fato dele ser policial só que não foi esse o motivo dele ter matado o surfista.  Sabe qual foi o real motivo? DROGAS!!! Sim, DROGAS!!! Aquelas que todos vivem pedindo pra legalizar.

2) Sempre defendemos os policiais e desmascaramos pessoas como a Maria do Rosário. A policia é necessária. Mas um tempo que postamos no nosso Facebook um vídeo de uns policiais similares ao BOPE em uma cerimônia sem fundamento. Muitos vieram defender este tipo de tradição pois “policial bom é o cara que atira antes e investiga depois”. Pesquisamos em blogs e sites e estes idiotas que acham que o negocio é chegar atirando sem pensar não sabem o que é investigação, inteligência, contra-inteligência e guerra irregular. Estes imbecis querem usar os músculos mas sem usar o cérebro. Claro que com a realidade brasileira a policia deve ser dura com os criminosos. O ponto antes é: DEVEMOS INVESTIGAR E SABER QUEM SÃO OS CRIMINOSOS  E NÃO ATACAR QUALQUER PESSOA. Não é por acaso que a policia brasileira muitas vezes peca por não saber como lidar com o crime e não saber diferenciar um ladrão de galinhas de um criminoso perigoso. Os esquerdistas, a imprensa e os criminosos adoram isso. Isso serve de propaganda. A culpa  muitas vezes não é do policial mas do sistema brasileiro arcaico que seleciona mal e prepara mal os policiais. Simples.

3) No Brasil  para selecionar tanto militares como policiais e até a nossa agencia de inteligência ( nem na teoria similar a CIA ou MI6) o sistema usado é somente o concurso publico. ABSURDO. Existe coisa mais arcaica que isso? Podemos selecionar qualquer imbecil para trabalhar na segurança desde que seja um concurseiro e responda as perguntas certinhas. Que profissional vai ser este? Um zumbi concurseiro do estado.

4) O Brasil tem uma tradição no coronelismo (complexa estrutura de poder que tem início no plano municipal, exercido com hipertrofia privada (a figura do coronel) sobre o poder público (o Estado), e tendo como caracteres secundários o mandonismo, o filhotismo (ou apadrinhamento), a fraude eleitoral e a desorganização dos serviços públicos arcaísmo da estrutura agropecuária no interior remoto do Brasil). Por isso aqui tem gente com um certo poder que pensa ser acima da lei pois não sabe lidar com pessoas, com o poder em si e nada entender da guerra assimétrica na sociedade brasileira. Isso existe em muitos lugares mas podemos notar que é uma coisa bem brasileira.

5) Valores invertidos.

Outra coisa, este assassino estava usando drogas na frente da casa do surfista, e ele, pediu para o assassino se retirar. O criminoso que não sabe lidar com poder, que Deus sabe como foi selecionado para ser policial e estava drogado, atirou para matar. Então, não adianta chorar pelo surfista e depois ir protestar pedindo pra legalizar a maconha, cocaína, LSD, etc e etc. Este assassino deve pagar caro pelo que fez.  Só que poderia ter sido qualquer outro drogado que se fosse do time das “minorias” seria inocentado. Este por ser policial vai ser crucificado pela esquerda e os nacionalistas militaristas lambe botas sem a mínima auto critica  irão ainda apoiar o criminoso por ser “militar”. Criam assim um efeito cascata apoiando a esquerda.

Ricardo, o surfista era  um atleta que representava a nossa nação tendo derrotado campeões em torneios de surf. E nada de clemência, de comoção de luto da nossa presidência do país. Agora um traficante de drogas que se orgulhava de nunca ter trabalhado, que vendia o maldito estereotipo de malandragem, festas, drogas, gandaia e que graças à Deus foi preso em outro país pois por lá foi feita justiça, a presidência coloca a bandeira a meio mastro? Sabemos o porque desta inversão de valores. O atleta virará mais “um” na estatística enquanto o traficante internacional mereceu luto de uma nação?

Bom lembrar que a nossa presidenta já foi uma terrorista armada, nossos políticos na sua maioria andam de mãos dadas com o crime e nossos valores andam invertidos. Um policial concurseiro que se droga é mais do que esperado se pensarmos bem. Entendam. Se não combatermos a causa de tudo isso, usar de autocrítica, bom senso e tentar procurar o porque muitos outros irão continuar morrendo.

 

.

Crimes e problemas sociais: amostras do relativismo moral feminista no nosso dia a dia.

Padrão

Muitas pessoas feministas ou simpatizantes dizem não se sentir atingidas pelo feminismo e o seu  amigo, o relativismo moral no dia-a-dia. Na verdades elas se lamentam destas coisas mas quando convém, elas se tornam super mulheres ou super homens fortes, de aço e fingem que nada os abala. E no nosso grupo adoram postar e posar de pessoas paz e amor com problemas com as palavras limites, leis regras, sociedade, respeito e responsabilidade. Neste discurso delas que é pura utopia cegueira feminista taleban, o marxismo cultural as impede de ver as coisas abaixo. Se tudo “é permitido, nada tem limites e tudo é gosto e escolha que deve ser respeitado” o Brasil demonstra bem o futuro que quer ter e o que iremos deixar aos nossos filhos. Nosso governo deve amar o relativismo moral. O povo sente isso no dia-a-dia. E a propanda de liberdade e alegria do forte marxismo cultural no Brasil em praticamente todos os meios blinda os nossos ouvidos de fatos que sentimos na pele diariamente como estes abaixo. Se nada é errado e tudo é certo, podemos entender os absurdos abaixo:

Diapositiva11) Bandido solto e defensor da justiça preso.

miss bumbum

2) “Oprimidas pelo homens e patriarcado”candidatas a miss Bumbum. Deveriam se candidatar a miss vulgaridade. Devem se lamentar depois da fama da mulher brasileira. Seria isso hipocrisia relativista moral?

215917_562712947076430_1189381733_n

3) Cantora que canta baixaria e é tida como mulher que revolucionou o sistema. Uma feminista comentou no nosso grupo no facebook que Valesca Popozuda é a nova guru feminista substituta de Simone de Belouvair. No Brasil é algo verdade mesmo.

4) O que falar de Jean Wyllys (aqui), deputado federal marxista eleitoral eleito por ajuda de companheiro de partido e que veio a fama através de um BBB que defende causas de alguns grupos e sem completa noção das prioridades coletivas para a realidade brasileira. O “nobre” deputado, que é contra a mudança da maioridade penal, deveria ver fatos como este. No Brasil relativista moral menor usa drogas, dirige, faz sexo, estupra, comete crimes mas é sempre aliviado pela sociedade aonde quem der umas palmadas leves no filhos é preso. Veja mais abaixo o resultado disso.

5) O que falar das mortes violentas em São Paulo e em Santa Catarina, com meios de transporte sendo incendiados, mortes e a população ficando indefesa. Claro, basta um criminoso ser investigado e condenado que os direitos humanos (comandados por feministas e simpatizantes) correm em defender bandidos.

6) O que falar dos corruptos investigados e condenados e que cujos defensores defendem ao blindar os ouvidos para FATOS comprovados criando teses absurdas para a defesa?

7) O que falar de casos como pesquisdoras de universidades criam teses absurdas sobre sexualidade infanatil? Leia mais no nosso post antigo aqui.

8) Novo modo de educar segundo pesquisadores de universidades brasileiras marxistas culturais abaixo.

Diapositiva1

9) E a advogada e empregada nossa (do estado) que foi que gravou um filme fazendo sexo e foi amplamente defendida pelos meios feministas e marxistas culturais. Este povo sabe o que é decoro? Defendemos que o rapaz que apareceu no filme com ela também seja punido.

Como dica olhe a imagem abaixo de um exemplo-armadilha de relativismo moral, aonde frases de efeito de alguém inocente, utopia e propaganda marxista cultural podem alimentar um grande exemplo de regimes doentes, extremistas e psicopatas.

Diapositiva1