Arquivo da tag: marcha das vadias

Como definir a marcha das vadias, feministas, os seus protestos e a sua luta “pela liberdade”.

Padrão

marcha das vadias feminismo mulheres antifeminismo

Feministas dizem lutar pela “liberdade, igualdadade e respeito”? Ou seria melhor falar a verdade: “Feministas  e a arte de desrespeitar pedindo respeito e querendo vingança ao abraçar teorias loucas de um passado mentiroso?”.

Elas dizem sempre  mas isso se mostra cada dia mais distante de ser o real motivo pelo que lutam. Feministas lutam pelo poder, querem se vingar por teorias marxistas absurdas implantadas nas suas mentes, usam qualquer coisa para os seus objetivos e fazem um jogo duplo marxista para isso. Fazem o jogo da força e da fraqueza. Se elas desafiam alguém para lutar contra elas, usam de coletivismo e atacam em grupo pois se dizem “fortes e livres”. Se elas vencem, se dizem “superpoderosas”. Se as/os oponentes reagem, vencem e esmagam as teorias infundadas delas, elas fazem vitimismo e dizem que o mundo conspira contra elas.

Foi o que aconteceu no nojento manifesto organizado pelas feministas e que acabou com estas imagens que beiram ao terrorismo. A marcha das vadias organizou um “show” a parte com feministas de braços unidos para proteger um grupo de terroristas feministas que simularam relações sexuais, se masturbaram com as cruzes e imagens, como mostram as fotos.  Os manifestantes cobriram a genitália com a imagem de Jesus Cristo; chutaram, pisotearam e destruíram cruzes e crucifixos; destruíram duas estátuas de Nossa Senhora. Fizeram mais, o que o noticiário não exibiu: eles simularam relações sexuais, se masturbaram com as cruzes. Tudo isso para “nos libertar” do Ocidente opressor capitalista. Deveriam fazer isso em Cuba ou no Oriente Médio, mas cade a coragem de lutar contra quem realmente oprime?

 O show foi planejado pelas feministas e passa longe de uma atitude isolada. O cenário do que é tido como “performance” não permite amenizar a ocorrência como uma “atitude impensada”. De maneira alguma. Nem mesmo os peregrinos, que participavam de um evento religioso, conseguiriam recolher às pressas – de improviso – tantos crucifixos; e para adquirir as DUAS imagens deliberadamente destruídas seria preciso, não apenas planejamento, mas juntar as economias de um bom número de fiéis, porque a maioria presente precisa trabalhar meses para comprar pelo menos UMA.
E para variar, existiam crianças no meio pois como bons marxistas as feministas querem doutrinar desde a mais tenra idade. Elas adoram usar crianças em seus protestos absurdos.
marchas das vadias feministas marxismo cultural
feministas ainda querem falar de respeito
Não é possível dizer que tal CRIME foi uma atitude isolada de dois manifestantes. Não. As fotos indicam que outras pessoas contribuíram e participaram do ato, fazendo uma corrente para proteger e estimular a macabra “performance”.  Tudo foi organizado. CRIME PREMEDITADO por um grupo, que poderia ser denunciado como BANDO ou QUADRILHA, caracterizado quando há uma associação de mais de três pessoas com o fim de cometer CRIME (Código Penal, Art. 288).
E a nossa imprensa? A Globo, que também é marxista cultural (prega o aborto, apoiou e apoia Jean Wyllys, novelas tem como autores membros GLBT, comunistas, feministas e toda este povo que promete um “mundo melhor”) aliviou este grupo que mente nos representar como mulheres. O tratamento dado pelo Jornal Nacional ao comportamento de dois participantes da Marcha das Vadias é apenas uma amostra de como a imprensa abordou o caso com brandura e até conivência. Não denunciou o que realmente aconteceu durante a passeata realizada no Rio de Janeiro, no mesmo local em que católicos se reuniram para a Jornada Mundial da Juventude: um CRIME. Conduta tipificada no Art. 208 do Código Penal, que reza: “ESCARNECER DE ALGUÉM PUBLICAMENTE, POR MOTIVO DE CRENÇA ou FUNÇÃO RELIGIOSA; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; VILIPENDIAR PUBLICAMENTE ATO OU OBJETO DE CULTO RELIGIOSO”.
Ninguém precisa concordar com tudo que a Igreja diz e muitas podem ter outras crenças. O problema é falar de respeito, igualdade, paz (que na verdade é SOMENTE PROPAGANDA feminista pois elas agem de modo inverso ao que dizem) e desrespeitar o que é importante para outras pessoas. Isso demonstra o ego das feministas e a neurose nelas de viverem em um mundo fora da realidade pois parece que nem elas acreditam mesmo no que falam pois vivem agindo de modo oposto ao que pregam. SEMPRE.
feministas patrulhamento ideologico medo censura
Além disso, a Presidente da República apoia as feministas pois sabe que o feminismo é um movimento marxista. Dilma recebeu as feministas e sabia muito bem que grupo estava recebendo. Porque a Marcha das Vadias é reincidente, o CRIME cometido durante a Jornada Mundial da Juventude não foi uma exceção. No ano passado, ela foi aplaudida pela Ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres. Eleonora Menicucci considerou “importantíssimo”, disse que a “divulgação” que Marcha das Vadias estava tendo era “merecida” – ela era “bonita”. Acontece que, no Rio de Janeiro, manifestantes do grupo – uma QUADRILHA ou BANDO (art. 288, Código Penal) – invadiram uma igreja aos berros, reivindicando, diante do altar, o direito de MATAR – quer dizer, de ABORTAR . Estas mesmas depois falam da falta de respeito e da falta de liberdade.
Como definimos a marcha das vadias? Como definimos o feminismo e as feministas?  Repetimos Erin Pizzey, outra mulher contra o feminismo: “O feminismo é terrorismo marxista praticado por terroristas”.

De quem é a culpa durante o estupro­?Da roupa curta?Ou do estuprador?

Padrão

A resposta é simples:a culpa é dos criminosos estupradores quer sejam homens, mulheres hetero,homens e mulheres homo,etc que estupram algum adulto ou alguma criança por um desejo perverso.Somente as feministas que adoram inventar coisas para provar as suas idéias e teorias parecem incapazes de entender isso em alguns casos.

O estupro na verdade já é crime e não é tido como algo legal na sociedade como propagam as feministas com uma revolta enorme como se o mundo fosse contra elas. Sim, a tal ” cultura do estupro” é uma piada mentirosa e mais um ato desonesto das feministas.

Estupro é um crime que deve ser denunciado e aonde o estuprador deve ser punido pelas leis. Talvez poucas saibam mas dentro da cadeia o estuprador sofre da lei do¨com ferro feriu,com ferro é ferido¨, ou seja um estuprador na cadeia em geral é estuprado pelos detentos. Enfim, ninguém pode afirmar que o estupro é algo nobre na sociedade ou fica sem punição, como fazem as feministas. E como mulheres somos, contra o estupro e contra estupradores por motivos bem claros.

O que o feminismo parece não entender é que a luta  contra o estupro na sociedade ocidental e na oriental em muitos casos já é algo existente (leis contra o estupro). O que deve ficar claro e falamos isso por sermos imparciais(diferente das feministas é que o crime de estupro,assassinato entre outros são crimes importantes que mudam vidas e devemos ter cuidado com falsas acusações. TUDO DEVE SER bem  INVESTIGADO e PROVADO antes de inocentar ou punir qualquer pessoa. Devemos deixar a latinidade brasileira made in Portugal de lado e pensar com muita calma.

Aonde queremos chegar falando isso? Existem muitas mulheres desonestas que se apoiam no feminismo e acusam homens injustamente de estupro. Ao adotarmos esta historia de homens sempre sendo culpados e mulheres sempre sendo inocentes, podemos  deixar inocentes sendo presos e pessoas culpadas sendo soltas. Vejam casos deste tipo aqui.

Ou seja, tudo deve ser sempre bem investigado antes de condenarmos ou inocentarmos alguém.

Sobre a tal questão da roupa curta que causa o estupro e que feministas adoram falar: a culpa nunca é da vítima ao ser estuprada pois ninguém quer ser estuprada ou estuprado. Mas devemos ter cuidado com questões de ego e fanatismo feminista e negligenciar questões de segurança básica para ¨provar¨o ponto de vista que todas mulheres e homens podem tudo¨ como feministas adoram fazer pois pensam serem as dona do mundo com o seu enorme ego.

Vamos deixar uma diga: Pessoas, o mundo é cruel. O Brasil é violento. Aprendam a se proteger.

Devemos é deixar de sermos cegas e vitimistas.Existem roupas para cada lugares.Não podemos ir trabalhar peladas como na época das cavernas porque hoje o mundo mudou.Não podemos impor gostos pessoais muitas vezes vulgares para chocar o bom senso e ética como fez a egocêntrica Geisy Arruda na sua universidade e depois culpa um suposto sistema opressor.Vulgaridade nunca foi classe e isso não tem nada  a ver com extremismos religiosos. Bom senso basta para entendermos isso.

Sabemos que o mundo anda cada vez mais violento, sabemos que existem áreas  perigosas,sabemos que drogas deixam as pessoas mudadas,sabemos que muitas vezes não temos tempo de conhecer bem as pessoas, sabemos que a polícia não pode estar em todo o lugar então nada mais justo que tomarmos medidas de prevenção não contra a neurose feminista sobre o machismo(que também existe mas não é o tema aqui) mas contra ataques  de psicopatas e péssimas pessoas. Para que OSTENTAR o que meliantes, assaltantes ou estupradores querem na frente deles se em alguns casos podemos evitar? Seria assim tão difícil em alguns casos usar da discrição ao invés de querer fazer o mundo todo engolir as próprias idéias? Usar de senso comum e segurança de base. A culpa nunca é da vítima mas a vítima para a sua própria segurança pode ajudar a prevenir um ataque a si mesma e em alguns casos. Provérbio Chinês : Dominar a arte da discrição é melhor que usar a eloquência.

Atenção, feministas,isso não é machismo ou porque ¨somos mulheres machistas a favor do patriarcado¨, isso é sermos práticas e termos consciência do mundo atual ao invés de fugir da realidade como as feministas adoram fazer.

Uma garota feminista (cujo pai deve pagar tudo e nunca passou dificuldades na vida mas arrota essas coisas como se vivesse no século VI) se revoltou no nosso grupo pois ela gostaria de fazer o que quisesse da vida dela,ser livre,pois como mulher feminista teria o direito de ir aonde quisesse na sociedade machista insegura para as feministas.

Um rapaz postou uma frase parecida com isso:¨Sou alto,forte,sou homem e pratico karatê e mesmo assim nem eu consigo ir em todos os lugares que quero e nunca achei isso culpa do machismo.Isso é a vida,a sociedade em que vivemos, o mundo¨.

Dei um exemplo um tempo atrás sobre uma amiga minha que na cidade aonde mora foi assaltada e teve o celular roubado 5 vezes. Pois bem, essa minha amiga sempre continuava a comprar celulares de última moda e continuava a usar eles na rua em uma zona central perigosa. Os culpados com certeza eram os assaltantes mas ela poderia ter prevenido muitos desses ataques se usasse um celular mais simples ou usasse o celular mais moderno em lugares  com mais segurança.

Aqui entram outra várias questões:não seria misandria dizer que todo homem é um possível estuprador como já foi dito pela tal guru feminista Lola e outras adeptas? Meu pai,meus irmãos,tios,etc entre outros nunca me estupraram e conheço outras mulheres que nunca passaram por isso também.Não seria isso algo mais entre homens bons x homens maus do que contra homens?Não seria isso generalizar,feministas?

Outra coisa,o feminismo não seria um causador indireto do estupro ao pregar que deveríamos fazer como os homens canalhas fazem(transar com pessoas que não conhecemos bem para se autoafirmar)?Pela lógica pessoas que não conhecemos direito e nem o passado destas poderiam nos violentar e desaparecer. Não seria melhor conhecer melhor as pessoas antes?

Deveríamos ver se as coisas realmente são culpas do machismo, dos homens, das mulheres contra o feminismo ou se tudo é mais complexo e envolvem fatores como o descaso com a segurança, impunidade, leis brandas, favorecimento ao vitimismo- assistencialismo barato que gera votos,desigualdade social e falta de vontade política. E aqui o feminismo também entra com o seu relativismo cultural e a falta de atitude em questionar o errado muitas vezes. Afinal se elas dizem que nada é errado e tudo deve ser permitido, o que dizer de crimes e viver em uma sociedade sem regras e leis? Mas isso é outra história.

Mas se mesmo assim as feministas se dizem ser contra o estupro porque se omitem quando muçulmanos estupram mulheres? Porque se omitiram quando Bolsonaro denunciou a defesa do estuprador Champinha menor de idade (que estuprou uma menina depois de ter sequestrado ela e terminando em assassinato) pela feminista Maria do Rosário? Porque as feministas se omitem quando mulheres estupram e abusam sexualmente de crianças?

Que agenda o feminismo defende? Porque defendem estupradores e estupradoras se conveniente? Fica este alerta

OBS: A primeira foto foi retirada do filme francês Irreversível que possui uma cena de estupro contra a mulher forte, uma quase cena de estupro masculino, traição e outras coisas.