Arquivo da tag: M.G.T.O.W

M.G.T.O.W – Os homens que deixaram a sociedade de lado e cuidam da própria vida.

Padrão

As feministas tanto criaram uma campanha para falar mal dos homens por décadas que os homens faz um bom tempo resolveram lutar.  Mas como lutar contra as feministas que ocuparam espaços, doutrinaram diversas mulheres de todas as idades desde cedo por décadas?

Com força? De modo violento?  Correndo o risco de perder a liberdade e a vida pois a palavra de uma mulher desvairada pode acabar com tudo?

Negativo.  Embora a sociedade coloque os homens como ogros violentos ou imbecis babacas em novelas/ filmes e coloque a palavra da mulher acima da lei e qualquer suspeita, os homens se adaptaram e hoje lutam de modo bem diferente.

M.G.T.O.W  sigla de Men Going Their Own Way (homens que seguem o seu próprio  caminho traduzindo da língua inglesa) é o modo  masculino moderno de lutar contra as feministas. Este movimento é muito forte na Europa, Estados Unidos e outros lugares aonde as mulheres tem uma simpatia emocional pelas feministas que vendem suas mentiras com conversas de igualdade. Se alguém acha aqui que tudo no exterior é lindo e sem problemas, aconselhamos a abrir os olhos sem deslumbramento e ir estudar um pouco. A esquerda no exterior tem a mesma agenda que a esquerda aqui no Brasil, viu?

No Brasil existem homens que também seguem a ideologia do M.G.T.O.W

No passado o homem enfrentava uma guerra para salvar a mulher e crianças. Salvar quem sabe o planeta. Trabalhava como escravo para dar o melhor para os filhos. Corria o risco de morrer mas mesmo assim, fazia o que pudia pois era reconhecido por isso. Sua mulher o respeitava. Seus filhos idem. Esta é uma grande parte dos velhinhos de hoje.  Eles arriscaram, casaram e na maioria dos casos tinham o respeito da sociedade, mulher e filhos. Eram valorizados. Casamentos sempre tiveram problemas e alegrias. Mas naquele tempo por respeito e amor relacionamentos duravam anos.

Hoje os homens do  M.G.T.O.W   tem outro ponto de vista que embora seja  taxado como radical por certas pessoas, tem uma grande dose de lógica. Os M.G.T.O.W acham que a sociedade como conhecemos com valores mais conservadores e respeitosos com os homens vai acabar (ou acabou). E hoje desistiram de lutar de construir a base da sociedade (base familiar) pois para o homem isso é arriscar muito pois a sociedade colocou a mulher acima da lei.

images

Vejam o livro Men on Strike (Homens em greve) e este filme traduzido pelos tradutores de direita “Seis razões porque Homens estão evitando casar”. A autora do filme e do livro é uma estudiosa chamada Helen Smith, PhD. Helen explica tudo de modo simples e com muita verdade. Helen é igualmente perseguida por feministas.

Muitas mulheres acham isso algo radical e revoltante. Mas se pararmos para pensar é algo simples de ser explicado. Tudo se baseia no antigo ditado Melhor prevenir que remediar. Muitas mulheres hoje simpatizam com o feminismo ou compartilham idéias feministas sem saber (pesquise nas redes sociais) e adoram tripudiar os homens. A promiscuidade feminina aumentou muito. Homens perderam respeito e seguem sendo abusados em tribunais familiares.

Como age um homem M.G.T.O.W? Fui pesquisar em sites internacionais e notei que:

-Evitam o casamento e filhos para evitar problemas com a justiça dominada por feministas;

-Evitam ajudar mulheres que podem vir a fazer vitimismo de todo o modo (ceder o lugar para mulher, ajudar mulheres a levantar coisas pesadas, ajudar mulheres em geral);

-Evitam de se importar com coisas que os homens mais antigos se importavam por “honra e dever masculino de proteger uma mulher indefesa”.

-Fazem vasectomia desde cedo para evitar filhos.

-Uso e abuso de prostituas e sexo casual sem querer amor e relacionamentos mais longos. Por ironia do destino, isto anda de uma facilidade tremenda e justamente graças as feministas que liberam geral sem saber para quem.

-Uso do dinheiro para gerar mais riqueza e curtir a vida sem ter dar dinheiro para a mulher e filhos.

Embora possamos entender os motivos que levam homens a seguir a filosofia M.G.T.O.W também podemos perceber o risco das escolhas deles. Fora passar a velhice sozinho e sem herdeiros (deixando tudo para o Estado), o maior risco de uma atitude coletiva destas é justamente o que acontece na Europa, que com o ajuda das feministas, aborto e tudo o mais gera uma coisa chamada baixa natalidade.  Se falarmos de economia estamos falando de  mais idosos e poucas pessoas que trabalham gerando uma problema. Se falarmos de valores culturais estamos falando de perda da identidade nacional e cultural sendo dominada por culturas estrangeiras (no caso da Europa,  cultura relacionada ao Islam).

Finalmente parece que as feministas conseguiram e acabaram com os relacionamentos. Homens e mulheres hoje mais se odeiam que se amam. Ao mesmo tempo as feministas lésbica e gays da agenda gay (incapazes de gerar filhos) andam sendo vistos como a nova normalidade.

Mas a Europa pode ficar ainda pior pois sem os homens do passado que foram por anos mal falados pelas feministas as feministas logo tem um futuro sombrio com o Islam. 

E o Brasil. Tem que como reverter este jogo e proteger a civilização Ocidental?