Arquivo da tag: jiu jitsu

O feminismo no MMA, jiu jitsu e artes marciais apoiado por homens cegos e feministas desonestas.

Padrão

Mais uma leitora nos envia um caso de feminismo camuflado aonde feministas se escondem e conquistam o apoio dos homens que acham que suportam as mulheres quando na verdade apoiam as feminazi e cavam a própria cova ainda servindo de palhaços e escada para as feministas conquistarem os seus objetivos. Pelo jeito uma carinha bonita faz muito homem grandão, fortão e lutador de MMA ser um escravo que as feminazi usam para descartar logo depois. Mensagem da Karen.

“Meninas, atualmente não existe ambiente mais feminista que tatames, academias de artes marciais e ringues de boxe e MMA. Meu pai é faixa preta de Judo, assim como eu, meu irmão e meu namorado. Sempre acontece um intercambio entre o pessoal do jiu jitsu, luta greco romana, boxe e boxe tailandês se a pessoa quiser treinar MMA sendo profissional ou mesmo para manter a forma. Quase sempre tem respeito e disciplina. Até ai tudo bem. Mas a moda agora é as mulheres querendo mostrar que batem em homens para mostrarem que podem. Desde quando isto é legal? Elas repetem todo um discurso feminista. Primeiro foi a nanica da Ronda Rousey que mesmo lutando bem disse que bate em qualquer homem e pode vencer o campeão do UFC que é um gigante, Cain Velasquez. A mesma coisa aconteceu em um treino da top Ronda Rousey com o quinto melhor lutador Gegard Mousasi. Ele amassou ela mesmo ela dando o máximo. Ambos são bons mas quando o nível técnico é alto, tamanho e força fazem diferença. Senso comum, né? O que as feministas fazem nesta hora? Dizem que o cara pegou pesado, que foi grosso e estúpido e toda uma conversa fiada desonesta. As mesma que eram matadoras de homens minutos atrás fazem vitimismo depois. As feministas pegam uma lutadora top imensa e colocam para treinar com um cara que se aposentou ou muito menor e ficam contando vantagem. Pegam uma lutadora contra um cara normal que nunca lutou e contam vantagem. Isso tem nome e se chama desonestidade e mal caratismo. Elas nunca colocam homens e mulheres top lutando para contar vantagem pois as mulheres são fisicamente mais fracas se igualmente comparadas com pessoas do mesmo tamanho e nível técnico. Senso comum de novo, né? Não quero ser homem e nem preciso provar que sou um. Em fóruns internacionais as feministas vivem falando como são fortes mas na hora de lutar exigem varias regras para lutar com os meninos e ficam criando desculpas quando perdem. Existe um outro lutador que também falou que acha que MMA é muito violento para mulheres e as feministas ficaram loucas. Os sites especializados em lutas mostram os caras frouxos se submetendo a apanhar de mulher, sendo jogados e estrangulados a toda hora para mostrar como mulheres são fortes. Tudo isso é fake e feito para atrair mais mulheres para as artes marciais vendendo uma falsa mensagem de segurança e força. Isto é novamente desonestidade. Sites como a Gracie Mag e outros adoram fazer isso. Não sabem nada do dia internacional da mulher e outras coisas. Eu aprendi Judo desde criança com o meu pai me ensinando por ser um excelente esporte. O criador do Judo em 1800 em alguma coisa ensinava as mulheres antes destas feminazi incomodarem nos tatames e ringues. As artes marciais ensinam respeito, amizade, foco, dedicação, honra e valores. Aprendi tudo isso com o meu pai e o meu namorado. Eles não são feministas e eu sempre odiei estas mocréias. O que eu mais gosto de fazer é falar sobre feminismo, as meninas se empolgam e estas idiotas feministas chegam no tatame se achando porque são mulheres feministas. Eu amasso geral, derrubo mesmo e depois ainda digo que sou antifeminista. Elas ficam frustradas por eu ser mulher antifeminismo e nunca mais voltam para treinar. Feministas não querem respeito pois não sabem o que é isso . O feminismo é uma doença de mulheres desonestas.”

A Karen enviou esta foto da revista que segundo ela para ganhar um dinheiro atraindo o publico feminino coloca as mulheres como super feministas lutadoras.

A mesma revista um tempo teve esta capa

A Karen enviou os seguintes links:

O lutador campeão que opinou sobre lutas de mulheres http://www.tatame.com.br/fedor-elogia-ronda-mas-volta-a-criticar-mma-feminino-e-um-esporte-para-homens/

Lutadora diz que pode bater o campeão dos super pesados do UFC http://www.foxsports.com/ufc/story/rousey-i-can-beat-up-cain-velasquez-110613

Lutadora diz que pode vencer todos os homens do UFC http://www.mmafighting.com/2015/3/5/8156535/ronda-rousey-theoretically-i-could-beat-100-percent-of-ufc-mens

MCF: Esportes são esportes. Pessoas podem ser competidoras e outras não. Saber se defender é legal e melhor que sair com as tetas caídas a mostra como fazem as feministas. Interessante é ver a mentalidade revolucionaria das feministas que agem igual a outros esquerdistas como comunistas, MST, PT, PSOL, etc: Uma hora defendem uma coisa (a obesidade, a gordura contra os padrões de beleza) e depois querem aprender lutas para ficarem fortes, definidas, etc. Não dizem querer ser parecer com homens mas querem competir com homens a toda hora na maior amostra de inveja de ter um pênis. Nem em esportes as pessoas são iguais. Nem mesmo nas lutas pois existem categorias de peso, limites de idade e outras divisões. Mas as ditas feministas (feminazis) e suas simpatizantes revoltadas com a vida lutam pela bizarra batalha de competir contra a biologia e a lógica como se fossem acima de tudo na maio demonstração de egocentrismo renegando a feminilidade ao mesmo tempo que mentem nos defender. Vamos fazer uma luta entra uma mulher de 1, 60 contra um lutador de 2.10 ambos campeões mesmo colocando a vida dela em risco somente para provar? Ou uma luta entre um tigre selvagem contra esta lutadora afina a “biologia” é uma construção social? Aonde vamos parar de tanto escutarmos estas loucas que deveriam estar internadas? Quem são estes homens imbecis que apoiam as feministas sem saber achando que estão abalando ou mentindo para ganhar um dinheiro fácil?

O feminismo de Gabi Garcia, lutadora de jiujitsu e o “apoio” as mulheres pela revista Gracie Mag. Apoio?

Padrão

Diapositiva1Conversando com uma amiga feminista esta semana ela me falou de um exemplo de mulher “forte, moderna” que “faz tudo o que um homem faz” e era “oprimida pelo sistema capitalista ” (tradicional propaganda feminista para desavisadas). A tal exemplo de mulher era a lutadora de jiu jitsu Gabriela Garcia (foto acima) que faz um discurso feminista tradicional (preconceito,  sou oprimida pelo sistema, etc e etc) e que se apoia na guerra entre classes, igualdade total, utopia para defender idéias com fundo feminista-marxista. Fui pesquisar sobre ela, sobre o que ela faz , sua “luta” pelas mulheres e como quer nos representar .

Resumindo: a moça quando era criança era maior que outras meninas e gordinha. Sofria  pois outras crianças de ambos os sexos provocavam ela. Ela cresceu com raiva e revolta por isso e achou na arte marcial um modo de soltar a sua ira. Até aqui tudo bem. O problema é ela se dizer “oprimida pela sociedade” e que hoje que quer ser um exemplo para as mulheres e repete todo aquela propaganda feminista tradicional novamente.

Comprei uma revista na banca que falava sobre ela e fui pesquisar. O que sabemos sobre a “coitada e oprimida” da Gabriela Garcia? A arte marcial que ela treina foi criada por homens e ela treina com outras mulheres em uma equipe formada por homens e aonde o seu professor é um homem. Se fosse oprimida realmente estaria trabalhado na roça sem receber nada, seria escrava de levar chicotadas ao invés de treinar e sendo aceita por homens. Enfim, nestes dias de hoje tudo virou opressão…

Podemos adicionar que depois da nossa pesquisa notamos que enquanto as outras meninas possuem características corporais bem femininas, Gabriela Garcia é fisicamente maior que as outras. Mas tudo bem, isso é genética. O ponto é o vitimismo feminista dela.

O mais engraçado é ver esta menina que mente nos representar no mundo da luta  como fazem as feministas depois vir falar de preconceito e fazer discurso feminista em uma revista  vulgar e de “esportes” como a tal revista Gracie Mag que possui fotos de mulheres nuas como estas abaixo na parte chamada Gracie Girl. Coerência? Pra que, né? Vejam as fotos:

DSC_0027

DSC_0026

Ou seja, uma lutadora feminista mentindo nos representar e “lutar por nós “usa da propaganda de uma revista cujo assunto é artes marciais mas que explora mulheres nuas. Coerência manda lembranças para a lutadora e para esta revista sem base. A revista toda alternativa moderna politicamente correta ao mesmo tempo quer agradar tanto que cheira a hipocrisia. Traz uma lutadora simpatizante do feminismo que desconhece as bizarrices  feministas (incesto, falsas acusações de estupro, pedofilia, fim do modelo familiar tradicional, ameaças de morte a homens e mulheres que discordam do feminismo) e ao mesmo traz mulheres nuas de pernas abertas rsrsrs. Que legal, né?

Gabriela Garcia desconhece que o feminismo se apoia no jogo marxista de “somos todas iguais” para defender teorias que ela repete como um papagaio idiota (mas  ela usa do seu peso e tamanho maior para vencer as iguais oponentes menores). Gabriela Garcia usa da falaciosa mentira da dívida histórica para querer vingança contra os “opressores” homens ( que treinam com ela e ensinam ela). Ela usa do mesmo argumento marxista de guerra entre classes para dizer lutar contra “o sistema opressor” masculino.

Resumindo: Gabriela Garcia é uma idiota útil (leiam mais aqui e aqui). Desconhece que feministas nascem do marxismo e comunismo (vejam mais aqui) apoiam a pedofilia, o falso testemunho perante a lei (aqui), o incesto (veja aqui), o relativismo moral, o fim do modelo familiar tradicional (aqui)  e tantos outros absurdos. E pelo que andamos pesquisando esta tal lutadora vive viajando para os EUA rsrsrs.

Pesquisando mais um pouco descobrimos que ela reclama por ter pouco reconhecimento. Depois de olhar uma outra revista, achamos que lutadores menores homens ganham MENOS que lutadores maiores homens. Ou seja, as pessoas querem ver lutar homens de maior porte e assim quem organiza os eventos paga mais para os lutadores maiores devido ao maior interesses dos espectadores (lei de mercado). Porém, para uma feminista ou marxista isto é “injusto” pois todos devem “ganhar a mesma coisa” (puro marxismo). E assim começa o vitimismo socialista e a luta pela “igualdade”.

A tal lutadora que hoje se orgulha de “ser forte e se aceitar como é ” (conversa feminista) na verdade emagreceu e possui  massa muscular. Se caso se aceitasse de verdade como prega teria se mantido gordinha pois afinal isto é o que o feminismo prega, que sejamos gordas (Vejam o nosso post antigo aqui sobre o assunto).