Arquivo da tag: Christine Sommers

Feministas, prostitutas da esquerda: depois de atacarem o filme Mulher Maravilha agora mentem sobre desigualdade salarial entre homens e mulheres.

Padrão

As prostitutas da esquerda chamada feministas (leiam mais aqui)  se superam a cada dia.

Feministas solitárias esquerda caviar agora andam tendo ataque usando o filme Mulher Maravilha como desculpa.

O que aconteceu com aquele tempo aonde as pessoas somente curtiam um filme e se divertiam? Pelo visto estas feministas chatas e mal amada desconhecem o que é diversão, alegria e amor.

Infelizmente o filme Mulher Maravilha desde o começo foi atacado e usado por feministas que querem pregar a maligna agenda feminista.

Inicialmente, Gal Gadot, a atriz que interpreta a amazona foi atacada por feministas assim como os produtores e produtoras. O motivo? Ela era muito bonita, em forma, depilava as axilas e não é transgênero, negra e de outro tido grupo como minorias. Feministas enlouqueceram.

Bipolares, logo depois as feministas também tentaram afirmar que o filme Mulher Maravilha é um avanço na luta contra o patriarcado e contra os homens (mas o feminismo não é igualdade, justiça e amor???). Pois bem, a Mulher Maravilha foi criada por um……. homem que por sinal admirava as mulheres.

As revistas em quadrinhos surgiram na década de 30, criadas por Maxwell Gaines, fundador da editora All-American Comics. Rapidamente se tornaram uma febre, com vendas mensais ultrapassando a casa das 10 milhões de cópias. Mas as feministas ainda acham que todo mundo conspira contra as mulheres.

Durante a estréia do filme as feministas que ocupam altos postos em Hollywood e que “lutam por igualdade” não deixaram homens assistir a estréia do filme. Claro, feminismo é igualdade, né? Ops, na verdade nunca foi.

Imaginem se homens impedissem as mulheres de ver a estréia de um filme o mimimi que as feministas fariam.

Pois bem, o filme fez sucesso. E antes a odiada atriz que é judia, casada, mãe e foi militar nas forças armadas de Israel para horror das feministas desarmamentistas e das minorias agora é mais uma vez usada pelo movimento feminista.

Segundo jornalistas justiceiras sociais ligadas ao feminismo a atriz é oprimida porque ganha menos que o ator que interpretou o Super Homem.

Perguntas para as feministas:

1-Se as mulheres ganham menos porque os empregadores (que querem lucro) ainda contratam homens? Que lógica é essa? Seriam os empregadores malucos?

2-Se falarmos de igualdade salarial outra pergunta deve ser feita. Entre um grupo de mulheres do mesmo campo profissional todas ganham a mesma coisa?

Provavelmente não e ninguém vai ver feminista tendo ataque por isso. Ué, que igualdade é essa?

3-Se as feministas tanto querem igualdade no trabalho porque alguns tipos de trabalho como pedreiro, mineiro e muitos outros trabalhos perigosos que exigem força física ainda na sua maioria são feito por homens e ninguém nunca viu feministas lutando e fazendo fila para pegar estes empregos? Não somos todas/os iguais e o gênero é uma construção social? Provavelmente ninguém vai ver feminista tendo ataque por isso porque elas querem “igualdade” quando é conveniente e criam esta conversa para gerar conflito na sociedade, algo típico de todo esquerdista.

O fato é: salários são baseados em acordos e lei de oferta e procura. Simples economia.

Gadot na verdade escolheu o acordo com ganhos em torno do filme. Na verdade, ela foi muito inteligente. Ela estará pronta para viver até o fim da vida apenas a partir desse filme sozinho. Lembram quando Sigourney Weaver recebeu US $ 1 milhão por ter feito Alien há mais de 30 anos? Este é mais um caso.

Imaginem quem em 2017 ainda existem pessoas lutando para sobreviver e trabalhando duro mas as feministas mais se preocupam com uma atriz de primeiro mundo que já é rica e faz parte da elite de Hollywood porque ela ainda não é rica o bastante. Qualquer homem ou mulher normal viveria até o final da vida com o que esta atriz já ganhou e ainda vai ganhar.

Esta não é uma questão de gênero e nunca foi. A estrela mais grande, mais conhecida, exige um salário maior. É entre você, seu agente e o estúdio. Este é um simples caso de capitalismo. Ela será bem paga se gerar lucro e podendo negociar o seu contrato melhor de modo perspicaz, vai ganhar ainda mais. Se o filme tiver sequencias de sucesso como o filmes da Liga da Justiça ela vai ganhar mais dinheiro ainda. Isso não é diferença de remuneração entre homens e mulheres e simplesmente lei de mercado: oferta, procura . Você é compensado com base no valor que gera. A lutadora de MMA Ronda Jean Rousey desmascarou uma feminista que veio com esta conversa  mentirosa de desigualdade salarial neste vídeo aqui

 

Se as leitores e leitores quiserem se aprofundar mais neste mentira feminista da desigualdade salarial entre homens e mulheres sugerimos ler este  excelente artigo de economia do site Spotniks

Outra pesquisadora (sim, mulher) é odiada pelas feministas. A doutora em Filosofia Christine Huff Sommers indica erros nas perspectivas o feminismo, a falácia em que a questão salarial é envolvida e como o movimento pode ser reformado para retornar a proteger os direitos individuais e a autonomia feminina.

Christine Sommers tem feito um trabalho maravilhoso. Vale acompanhá-lo!