Arquivo da tag: cancer do Brasil

Tumor do Brasil, Globo publica reportagem defedendo pedofilia e cita que pedófilos devem ser tratados como “doentes viciados em drogas”.

Padrão

A Globo, o maior tumor cultural do Brasil, faz mais um ato nojento ao publicar uma reportagem tendenciosa e fingindo ser isenta e afirma que que pedófilos devem ser tratados como “doentes viciados em drogas”. ABSURDO.Tudo isso depois de “artistas andarem pelados perto de menores de idade”. Inacreditável. Agora pedófilos vão usar o Código Penal pra se livrar com o apoio da Globo artistas paz e amor. Ter defesa alegando inimputabilidade, em razão de doença mental: que apoio da Globo a menores de idade, hein?

Tratando pedófilo como coitado, fazendo apologia as drogas em novelas, pregando o aborto nas novelas com suas atrizes feministas e tudo o mais. Sério mesmo, Organizações Criminosas Globo? Qual será a próxima?

Isto infelizmente cresce na Europa que possui muitas coisas boas mas infelizmente o Brasil tem o maligno costume de copiar somente o piore de outros continentes. Existiu, entre 1974 e 1984, na Inglaterra, um movimento de pedófilos chamado PIE (Pedophile Information Exchange), que entre outras coisas lutava no congresso para diminuir a idade de consentimento para relações sexuais, uma espécie de militância pela “maioridade sexual”. O movimento recebia dinheiro do governo britânico para a sua atividade por meio de verbas do Serviço de Voluntários do Ministério do Interior. O PIE acabou sendo fechado, na década de 80, depois que as investigações de frequentes escândalos de pedofilia acabaram levando a membros do movimento. Além disso, a sua atividade política começou a se tornar ultrajante para a sociedade britânica. Leiam mais sobre isso aqui.

Simone de Beauvoir, a feminista francesa esquerda caviar por sinal, participou de um manifesto para legalizar sexo com menores de idade.

Mas vamo ver o que diz a reportagem do tumor Globo abaixo:

A pedofilia é uma doença crônica, que não tem cura. Os médicos fazem uma comparação com a diabetes e o alcoolismo, que exigem cuidado redobrado e tratamento por muito tempo, ou talvez por toda a vida. Nesse sentido, a internet surgiu como um complicador, tanto para os pacientes quanto para os profissionais que fazem esse acompanhamento.

A GloboNews entrevistou um homem que, por medo de ser preso por pedofilia, passou a fazer tratamento para se livrar da doença. Ele foi denunciado por uma vítima e já está há dois anos tomando medicação e fazendo terapia de grupo para evitar recaídas.

“Ocorreu quando aconteceu um fato com uma criança e essa criança falou com a mãe. E a partir desse momento minha família toda ficou sabendo, né? E foi onde entrou esse maior desespero na minha vida”, relata.

“Tinha, primeiro, o medo de todos descobrirem, e, segundo, o medo de ir pra cadeia, né? Porque a gente sabe que na cadeia a coisa não é fácil pra quem passa por esse processo.”

“Eu fui confiante de que ia conseguir me tratar e ficar bem. Eu fui com isso. Porque eu acho que, quando você não sabe que existe o tratamento é uma coisa; depois que você sabe que existe o tratamento muda tudo na vida da gente.”

“Eu acho que essa doença, ela tem que ser tratada assim como você trata sobre as drogas, sobre a bebida, e tudo isso aí. É complicado. Mas tem tratamento também. Se você for prender todos aqueles que são viciados em drogas, pode ver que a maioria sai de lá pior do que entrou.”

A GloboNews entrevistou um homem que, por medo de ser preso por pedofilia, passou a fazer tratamento para se livrar da doença. Ele foi denunciado por uma vítima e já está há dois anos tomando medicação e fazendo terapia de grupo para evitar recaídas.

“Ocorreu quando aconteceu um fato com uma criança e essa criança falou com a mãe. E a partir desse momento minha família toda ficou sabendo, né? E foi onde entrou esse maior desespero na minha vida”, relata.

“Tinha, primeiro, o medo de todos descobrirem, e, segundo, o medo de ir pra cadeia, né? Porque a gente sabe que na cadeia a coisa não é fácil pra quem passa por esse processo.”

“Eu fui confiante de que ia conseguir me tratar e ficar bem. Eu fui com isso. Porque eu acho que, quando você não sabe que existe o tratamento é uma coisa; depois que você sabe que existe o tratamento muda tudo na vida da gente.”

“Eu acho que essa doença, ela tem que ser tratada assim como você trata sobre as drogas, sobre a bebida, e tudo isso aí. É complicado. Mas tem tratamento também. Se você for prender todos aqueles que são viciados em drogas, pode ver que a maioria sai de lá pior do que entrou.”

Medida preventiva

O tratamento prévio é apontado como medida preventiva. Ou, se for tarde demais, é possível investir no tratamento como medida complementar a uma pena de prisão, uma política que ainda engatinha no Brasil.

“É uma discussão que engloba toda a sociedade, neurologistas, sociólogos, é isso que vai muito além. Mas uma coisa é certa, as crianças precisam ser protegidas.”

Só uma delegacia da Polícia Federal em São Paulo prendeu neste ano 20 pessoas em flagrante com pornografia infantil. Mas a maioria não chega a cumprir pena na cadeia.

“A maior parte não fica presa porque a maioria é pega não por compartilhar, só por manter o arquivo. É mais difícil de rastrear o compartilhamento”, explica Renata Andrade Lotufo, juíza da 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Para o médico Danilo Baliteri, o acompanhamento jurídico precisa acontecer de fato. “A cobrança não deve ser em cima do médico, e sim daquele que porta o problema e que foi liberado para se tratar. E tem que levar a declaração de que está fazendo o seguimento”, afirma. Ele destaca que, após cumprir a pena, o preso por pedofilia é liberado sem tratamento.

 —————————————————————————————————————–
Mulheres contra o feminismo: Surreal o que faz a Globo. Pedófilos são bandidos, mentirosos, manipuladores, sem escrúpulos, nojentos e criminosos que atacam inocentes. Doente é quem tem câncer, quem tem uma doença degenerativa, não malandros travestidos de inocentes, que abusam de crianças, seres tão frágeis .Gente, que mundo é esse ? 
Parece que OLAVO TEM RAZÃO! Era só questão de tempo até vocês  da rede Globo considerarem essa monstruosidade uma doença