Arquivo da tag: blog mulheres contra o feminismo

Modelos plus size e o coitadismo mimimi feminista a favor da obesidade

Padrão

Desde a década de 70 as feministas tentam mudar o padrão comportamental sobre como os homens acham a mulher bonita. Infelizmente, tem homem frouxo – emasculado e mulher que acha ser obesa algo “lindo” que para tentar agradar as feministas começa a achar a obesidade algo empoderador. Mas isso nunca foi novo embora hoje seja mais aparente devido ao politicamente correto, algo muito utilizado pela feministas e outros grupos de esquerda.

Um antigo livro feminista chamado Gordura é uma questão  feminista tenta doutrinar cérebros e  comandar os olhos e gostos alheios. Este livro é a base do que hoje as feministas pregam relativizando a beleza e culpando o José da padaria e o seu sanduíche cheio de maionese por serem gordas. O padrão comportamental é sempre o mesmo: as feminista sempre culpam uma pessoa e nunca assumem responsabilidade (neste caso, fazer exercícios, dieta e vida saudável).

Hoje em dia podemos ver isso em frases como “toda mulher é bonita”, “empoderamento das mulheres” e outras. Frases vazias de feministas militantes, mulheres tristes e solitárias que se aliam ao vitimismo ao invés de tomarem conta da própria vida.

Resta a pergunta: se toda mulher, homem, arte ou qualquer coisa que seja são bonitos como é que ficamos sabendo o que é beleza? O que é feio?

Esta conversa de “todo mundo é lindo e perfeito/ parem de julgar” é mais uma forma de censura do politicamente correto que para variar é muito usado por feministas. E tudo aliado a muito relativismo.

Este povo ignorante acha que um funk é igualmente lindo a uma obra de Leonardo da Vinci. Roger  Scruton fez um documentário muito interessante sobre o assunto e que lembra uma clássica frase de Vinicius de Moraes: beleza é fundamental.

O que é belo somente pode ser decidido se for julgado. Isso vale para a arte como vale para pessoas.

Mas a questão da beleza se relaciona com obesidade vai além disso. Pessoas devido a falta de exercícios, sedentarismo e pobres escolhas hoje esperaram cair do céu (ou do governo) uma resposta mágica para os seus problemas. Este bando de preguiçosos começa a criar palavras sem sentido para justificar serem obesos.

Quem foi gordo sabe: dificuldade para se locomover, possuir falta de ar e tantas outras coisas passa longe de ser saudável e empoderador.

Ao mesmo tempo as feministas e feministos culpam a indústria da moda culpa do capitalismo e do homem hetero.

Bem…..a indústria da moda simplesmente se ajusta ao gosto do mercado: mais mulheres querem ver mulheres magras, mais mulheres magras serão vistas em capas e desfiles. O mercado é amoral e segue o que o povo quer, o que o povo acha bonito. Agencias de publicidade trabalham com o mesmo principio depois de fazer pesquisas de mercado.

Sem nenhuma surpresa quem trabalha nas indústria da moda geralmente em 90% dos casos? Mulheres feministas que se acham empoderadas e gays. E agora como fica, feministas?

Para finalizar, um outra coisa muito comum. As mesmas empoderadas que se acham vitimas do sistema por serem preguiças e acham beleza relativa, querem um rapaz alto e sarado com namorado para postar no Facebook e fazerem invejas para as amigas.

Este é um dos mais inúmeros exemplos da hipocrisia das mulheres simpatizantes do feminismo.

Miss EUA 2017 é mulher, negra, cientista nuclear e bonita. Mas não quer ser chamada de feminista. E feministas piram

Padrão

Uma das coisas mais legais de hoje é ver uma pessoa vencer batalhas sem fazer vitimismo. E num mundo com feministas e justiceiros sociais esquerdistas chorões  isso é um feito raro.

Felizmente existem grupos como Negros contra o movimento negro, gays contra o movimento gay como Milo Yiannopoulos e grupos similares ao nosso #mulherescontraofeminismo que seguem fatos e lógica sem cair na propaganda esquerdista.

Vejam este caso da Miss USA 2017

Na noite do último domingo (14), a Miss Columbia #KaraMcCullough foi coroada a nova Miss Estados Unidos 2017 e entrou para a história.

Descrita pelos jurados do concurso como “uma das competidoras mais inteligentes da memória recente”, a cientista de 25 anos venceu a Miss New Jersey Chhavi Verg na disputa pela coroa.

McCullough nasceu em Veneza, na Itália, e cresceu em Virginia Beach, estado americano.

 Ela se formou na Universidade Estadual da Carolina do Sul em química e trabalha para a Comissão Reguladora Nuclear dos EUA.
 Ou seja: mulher (desculpem, travestis), negra, nascida na Europa e cientista nuclear. E para a raiva das feministas: bonita.

Antes de ganhar a coroa, McCullough precisou responder algumas perguntas sobre o cenário político do país. Questionada se um sistema de saúde pública nos EUA seria um direito ou um privilégio dos cidadãos, ela respondeu que “definitivamente era um privilégio”.

Kara conhece de economia e sabe que Não existe almoço grátis” (Milton Friedman)

Depois, ela foi questionada se ela se considerava uma feminista.

“Eu realmente não quero me considerar feminista – tente não me considerar como alguém intransigente, você sabe, ‘Oh, eu realmente não me importo com os homens’. Mas uma coisa que eu vou dizer, porém, é: Mulheres, somos tão iguais quanto os homens quando se trata de oportunidade no mercado de trabalho”, afirmou.

As respostas da nova Miss EUA 2017 geraram controvérsias no Twitter. E ela foi obviamente atacada pelas feministas sem piedade.

Se é cientista é inteligente, se é inteligente não é feminista.

Professor acusado injustamente de estupro. O que acontece com a aluna que o acusou? NADA

Padrão

Lembram do projeto de lei que quer dar um basta nas falsas acusações de estupro? Escrevemos sobre isso neste post aqui. O estupro é um crime cruel e bárbaro mas igualmente cruel e bárbaro é acusar uma pessoa de estupro injustamente. E isso vem sendo estimulado pelo movimento feminista por mais de 25 anos. Postamos sobe o que as gurus feministas pensam aqui.

“Homens que são acusados injustamente de estupro podem às vezes ganhar com a experiência” Catherine Comins, Universidade Vassar assistente de reitor da Student Life in Time, Junho 3, 1991, p. 52.

Esta é a “igualdade feminista”.

Vejam este caso na Inglaterra.

Um professor, considerado inocente da acusação de estuprar uma aluna de 14 anos, disse que nenhum homem “em sã consciência” deveria se tornar professor.

Kato Harris, de 38 anos, foi acusado de violar e sodomizar uma aluna de uma escola particular para garotas, no outono de 2013.

A garota alegou que o estupro aconteceu quando o senhor Harris a convidou para se juntar a ele numa sala de aula durante o intervalo.

O Sr. Harris, que era chefe do departamento da escola em Londres, foi inocentado de uma acusação de estupro feita por uma garota de 16 anos, após 26 minutos de deliberação no júri ano passado.

Falando para a TalkRadio hoje, em sua primeira entrevista após ter seu nome limpo, o Sr. Harris disse que passou a se questionar por que qualquer homem com bom senso seguiria uma carreira no ensino.

O Sr. Harris disse no TalkRadio: “Depois da provação que passei, será que eu tomaria a decisão de lecionar de novo? A resposta é não, e certamente as pessoas compreenderão isso”.

“Tentei explicar por que meu caso possui uma mensagem muito forte para homens que estão pensando em se tornar professores. Vocês deveriam desistir. Não façam isso”.

“Hoje em dia, há um discurso nas escolas (e em outros lugares) onde há homens como funcionários, que diz que cada um deles pode ser um pervertido em potencial. Eles enxergam cada professor como um estuprador em potencial”.

Ele completou dizendo que se tornar um professor é como “comprar um bilhete de loteria”, explicando: “O menor “prêmio” seria uma falsa alegação de que você xingou ou tratou mal um aluno em sala de aula. O maior seria uma falsa acusação de estupro, baseado em uma aluna que esbarrou em você no corredor, e diz que você é quem a tocou de forma inapropriada”.

“Ou, pior ainda, você pode ganhar o “grande prêmio” e ser acusado, em três ocasiões diferentes, de sodomizar uma aluna na frente de toda a escola. Independente das opções, você desejaria uma delas? Qualquer homem que deseje ser professor tem uma chance, em cinco, de ser “premiado” dessa forma por sua escolha de profissão”.

“Quando você sabe o que vem pela frente, eu sinceramente não vejo a razão pela qual um homem, em sã consciência, iria querer ser professor”.

O Sr. Harris também disse que não tem sentimentos negativos com relação a acusadora, afirmando sentir uma “pena genuína” dela.

Ele deixou a escola antes das acusações serem feitas contra ele, em dezembro de 2014, e não acredita que a garota – para a qual ele nunca havia lecionado – nutrisse algum ressentimento por ele”.

Em uma entrevista dada no mês passado para o Mail on Sunday, o Sr. Harris disse: “Estou desempregado, morando numa quitinete e em breve não terei como pagar por moradia. Sou considerada uma pessoa nociva”.

Ele admitiu ao TalkRadio: “Sinto tristeza por tudo que perdi, mas isso é contrabalanceado pelo que ganhei, que foi liberdade e a capacidade de tomar decisões sobre o meu futuro”.

Ele acrescentou: “O que nós não podemos de forma alguma fazer é criar uma situação onde aceitamos quaisquer acusações de abuso sexual, sem investigá-las cuidadosamente, antes de levá-las a sério”.

As únicas soluções disponíveis para professores é “ensinar apenas alunos do sexo masculino, ou desistir da profissão”, disse ele.


Mulheres contra o feminismo: É triste isso, mulheres conseguem arruinar a vida de um homem ao inventar uma acusação de estupro, e provar a inocência é difícil. E como sempre as feministas as apoiam simplesmente por serem mulheres. Isso é um assunto batido mas que ninguém fala no movimento feminista. O problema é que em uma acusação desta gravidade, principalmente se o acusado for homem, as pessoas já enxergam o cara como culpado sem antes investigar. Muitas adolescentes, para esconder alguma coisa ou prejudicar alguém, mentem descaradamente e ainda tem o apoio da lei.

Além disso tudo, prejudica reais vitimas de estupro, banalizando casos assim e gerando gasto de dinheiro publico.

Esta garota que acusou o professor deveria ser presa e os pais delas igualmente punidos.

Anorexia não é beleza, obesidade não é beleza: um recado para as feministas e simpatizantes

Padrão

Feministas como sempre negam fatos e a ciência.

Faz um bom tempo que ser obesa e acima do peso é algo visto como “ser contra o sistema opressor” para as feministas.  O problema é que isso faz com que muitas mulheres que caem nesta besteira chamada feminismo sofrerem.

Que fique bem claro: Anorexia não é beleza, obesidade não é beleza. Simples assim.

Essas sociedade em um mundo paralelo criada por guerreiros da justiça social e feministas é retardada. Quer a todo custo forçar as pessoas a aceitarem como lindas pessoas doentes.  Obesidade virou normal. E culpam a anorexia, que é propagada justamente por OUTRAS MULHERES OU GAYS que trabalham com moda.

E culpam quem? O fantasia do machismo (que nem existe)..

Algumas obesas dizem que são saudáveis, pois seus exames estão ótimos.

Mas o fato é que pessoas obesas não precisam fazer exame de saúde algum para saber que estão com uma enfermidade. A obesidade é por si só o problema de saúde. Ela não é ruim porque traz problemas, ela é ruim porque ela É O PROBLEMA.  FALE COM QUALQUER PROFISSIONAL DA MEDICINA. Ela afeta sua estrutura óssea, sua postura, agilidade, o seu pulmão tem maior dificuldade de se movimentar ao respirar, pois precisa movimentar um peso maior ao seu redor, entre outras mil coisas. Tudo isso porque o seu corpo carrega um peso que não deveria estar suportando.

Do restante, você pode ter em geral bons exames de saúde e não ter OUTRAS doenças que são frequentemente correlacionadas com a obesidade. Mas a obesidade, ainda assim, é uma doença por si só.

E tentar se enganar sobre isso só é pior para você mesma. Isso vale para homem ou mulher. Faça exercícios e tenha uma dieta equilibrada. Procure ajuda profissional sem cair em fanatismos. Discursos feministas da internet não irão salvar a sua vida depois que uma destas doenças vir a afetar a sua vida.

Garotas estudantes de medicina sem calça é brincadeirinha, garotos estudantes de medicina sem calça é estupro.

Padrão

A internet é um terreno fértil para as feministas frustradas. Rancor, raiva e tristeza de mulheres que se unem para falar besteira. E se juntarmos a pouca ética do povo brasileiro e dos nosso futuros profissionais (hoje jovens) a coisa realmente fica feia. Mas claro que as feministas sempre abusarão de hipocrisia e vitimismo barato.

Vejamos o casos dos estudantes de medicina que postaram fotos sem calça.

As feministas foram ao delírio culpando todos os homens do planeta pelo acontecimento. Afinal para elas tudo é estupro.

Porém, quando garotas estudantes de medicina fizeram a MESMA COISA as feministas fingiram que nem viram.

Mais uma amostra de hipocrisia feminista.

Mas e a objetificação da mulher como fica diriam as feministas?

Lembro de quando estava nos primeiros semestres de administração (na minha turma 40% era mulheres e o resto homens).  O nosso prédio ficava perto do das humanas e da saúde. Eu ficava a esperar o meu namorado (hoje marido) e via as garotas afetadas pelo feminismo:

-Traindo namorado,

-Saindo com professores mais velhos para ganhar nota;

-Criando grupos como o CASMA (caçe o seu médico agora);

-Dançando funks e outras coisas,

-Pulando de cama em cama, carro em carro e pinto e pinto.

Hoje umas destas andam pra cima dos 30-40 falando que contra a objetificação da mulher….

OI?

Ou das mulheres que pediram para serem estupradas na internet?

Os estudantes de ambos os gêneros ERRARAM FEIO. Brincadeiras a parte foi algo de muito mau gosto. Todos e todas deveriam ser punidos. Esta idéia de fazer brincadeira com algo sério e se queimar profissionalmente em busca de likes nas redes sociais é um dos perigos desta geração que acha que a vida real nunca vai cobrar atos do mundo virtual.

Esta informalidade de profissionais e estudantes que agem como tudo fosse brincadeira é um caos no Brasil desde os nossos políticos até profissionais. Aqui fala-se oi demais e pouco bom dia e boa tarde no ambiente profissional. Quando a coisa sai fora do controle acontecem estas brincadeiras.

Ter sendo de humor e brincar é uma excelente coisa. Ser chato e ranzinza faz mal inclusive.

MAS TEM HORA PRA TUDO, VIU, ESTUDANTES?

Hipocrisia da rede Globo feminista: quando mulheres adoravam o José Mayer pegador e assediam homens

Padrão

Por estes dias José Mayer, ator brasileiro de 67 anos conhecido por inúmeros papéis de homens pegadores foi acusado de assedio pela figurinista da TV Globo Suesllen Tonani – mais conhecida por Su Tonani. O ator interpretava um personagem, Tião Bezerra, na novela das nove em exibição na Globo “A Lei do Amor”. Uma iniciativa de funcionárias da Globo, incluindo atrizes como Camila Pitanga, Leandra Leal, Taís Araújo, Cléo Pires e outras, causou impacto: surgiram com camisas a dizer “Mexeu Com Uma, Mexeu Com Todas, Chega de Assédio”.

Vamos pensar com calma sobre este caso…..

Não adianta as atrizes culparem a tal da “cultura machista”. Até porque, se assim o fizerem, vão ter que encarar a realidade, ou seja, a de que a própria emissora na qual trabalham – a Globo, embora ela não esteja sozinha nisso – promove a vulgarização da mulher em programas de auditórios – levando “artistas” de funk, por exemplo -, em novelas e minisséries – cada uma mais imoral do que a outra -, em propagandas.

É curioso não haver NENHUMA revolta quanto a isso.

A suposta vitima, Suesllen Tonani, acusou o ator usando palavras como coisa de “homem rico e branco”. Sendo a moça vitima ou não, esta conversa politizada é muito estranha. Cantada é assedio? Para feministas, cantada e assédio é estupro. Casamento para elas é estupro.E ai? Como fica?

Claro, as feministas estão em extase com suas axilas peludas e falta de banho. Até parece elas até anseiam por essas situações. Lembram do caso daquela moça que sofreu estupro coletivo no Rio? Quando surgiu o fato da moça ter consentido com aquilo, muitas se mostraram decepcionadas.

José Mayer no auge da fama das telenovelas era o sonho de consumo destas mulheres que assistem novelas e seguem cegamente a rede bobo e estas malditas obras de engenharia social chamadas novelas. Mayer interpretou muitos papéis aonde literalmente era grosso, estúpido, mal educado, viril e tudo o mais. Era sempre visto como o machão. Muitas matérias foram feitas com ele em revistas femininas e as atrizes (bem pagas) aceitavam o papel com ele. Mulheres e mulheres queriam a fantasia do homem viril que “pegava de jeito as mulheres.”

Agora perto dos 67 anos e longe do auge da fama, as mesmas mulheres que antes vibravam pelo machão global o atacam como o “homem das cavernas.” E ao invés de focalizarem no ator José Mayer como culpado, agora chamam todos os homens de estupradores (isso na verdade já acontece faz um bom tempo). Feminismo é igualdade? Mentira. NUNCA FOI.

A Globo com suas novelas imbecis e BBBs sempre moldou o comportamento do brasileiro. De pessoas ricas a pessoas pobres, todo mundo é afetado por este rede imbecil que tem muitas estrelas que pregam o esquerdismo como Jean Wyllys, Camila Pitanga e tantos outros mas vivem na riqueza.

A mesma Globo emprega José de Abreu, o ator que cuspiu em uma mulher e as feministas ficaram caladas. José de Abreu é um ator feminista e esquerdista. A mesma Globo que emprega muitas artistas feministas.

A mesma Globo promove os funks e tenta moldar o resto do Brasil nos modelos cariocas mostrando somente o pior do Rio de Janeiro ou futilidades. Os tais funks cariocas enxergam a mulher como um objeto mas a Globo incentiva isso como símbolo do nosso “Brasil”.

A mesma Globo nas suas novelas prega a traição, aborto e tantas outras coisas.

E nem iremos citar aqui os muitos casos de mulheres tidas como fortes e poderosas que assediam homens na internet ou ao vivo mas depois ficam revoltadas quando o inverso ocorre. Isso é algo típico de uma mulher simpatizante do feminismo. Hipocrisia. O mesmo tipo de mulher que pede homem com pegada, macho e que chega junto mas faz textão quando um destes chega junto. Dizem que falta homem no mercado depois.

Estas mesmas mulheres que se comportam como cadelas no cio, renegam o certo e o errado, correm atrás de traficantes, bandidos e fantasiam com aquele tipo de homem que não presta e acham um cara legal chato e careta. Estas mesmas que consomem estas revistas escritas por jornalistas feministas que adoram causar tensão em um relacionamento.

Pois bem, o que elas tanto queriam aconteceu e a conta chegou.

Os jornalistas que tanto odeiam a Globo e os artistas que o assim o dizem mas vivem do emprego fornecido por esta emissora parecem se contradizer como sempre faz a esquerdas e movimentos similares como as feministas.

Deixamos o alerta: boicotem a Globo, desliguem a TV e achem outras modos de se informar e se divertir. O “mexeu com uma, mexeu com todas”é um outro mantra criado por feministas que criam o problema, apoiam e depois ficam culpando as estrelas.

Este é um dos tantos exemplos que mostra a hipocrisia dos meios de comunicação e jornalistas- mídia em geral.

Desmascarando feministas e suas desculpinhas: Machismo e femismo não existem

Padrão

  A má fé feminina e a utilização do texto dizendo que o feminismo ‘é bom’ é ainda infelizmente uma das maiores mentiras usadas por feministas que abusam de emotividade e apelo coletivo com algumas mulheres.

Felizmente o nosso grupo de mulheres contra o feminismo estudou isso muitas vezes e somos vacinadas com estes argumentos mentirosos das feministas. Enquanto elas mostram as tetas murchas, as axilas peludas e dançam funk da Valesca mas depois reclamam de serem vistas como objetos, o nosso grupo de mulheres contra o feminismo mostra fatos e convida nossas leitoras e leitores a pensar sobre as duas das maiores mentiras feministas que circulam pela internet. Convidamos nossas leitoras e leitores a observar e raciocinar:

-Mentira feminista 1:  O mundo nos oprime desde sempre pelo machismo, a culpa é do machismo, o homem é machista e outra variações.

As feministas acreditam que toda e qualquer mulher é oprimida pelos homens que sempre se comportam de modo terrível por causa do machismo, um modo de agir que é implantado na cabeça dos homens desde quando bebês ou que existe desde sempre. O machismo seria uma seita aonde os homens se encontram secretamente com o único objetivo de atormentar as mulheres.

Indo além, as feministas irão fazer um vitimismo barato com muito apelo emocional e coletivo para mostrar que “são irmãs de luta”. E qualquer ser do sexo masculino vai ser culpado.

Este mesmo modo de pensar das feministas se assemelha a culpar o capitalismo e pessoas capitalistas por oprimirem os trabalhadores (proletariado) desde sempre. Os socialistas e comunistas aqui viriam salvar o povo.

Viram a tática destes movimentos esquerdistas? Todos agem da mesma maneira e se acham os salvadores do planeta.

As feministas irão dizer que:

-Se um homem ajudar ou defender uma mulher é machista. Se fizer o inverso ele é machista. Todo e qualquer ato de um homem com uma mulher é algo machista. E já publicamos sobre isso antes nos exemplos de como feministas enxergam o casamento e relacionamento homem  e mulher.

Feministas irão dizer que tudo isso é em função da igualdade e muitas desavisadas irão cair nessa. Aqui entra uma questão chave: feministas se comportam de maneira obcecada com a igualdade como se ela fosse sinônimo de justiça ( e igualdade não é justiça). Na verdade a igualdade sempre foi um mantra esquerdista (socialista/ comunista) e muitos regimes ditatoriais de esquerda mataram muitos em nome desta igualdade.

Estranhamente, feministas fogem de tarefas iguais em todo o planeta. Homens continuam a fazer trabalhos braçais pesados com nenhuma ou poucas mulheres nestas tarefas. Homens e mulheres continuam sendo julgados de modo diferente pela lei e tantos outros exemplos. Se alguém tem um casal de filhos vai notar que na maioria dos casos garotos e garotas se comportam de modo diferente.

Para finalizar, se possuímos problemas, os homens também possuem e muitas paginas e grupos antifeministas tentam usar de lógica para acabar com as mentiras feministas.

Fato é que o machismo dito pelas feministas não existe. Existe sexismo em alguns casos por parte de homens mas ao mesmo tempo existe sexismo por parte de mulheres. E nem todo homem é bandido como pintam as feministas e nem toda mulher é santa como elas mesmo dizem. Seres humanos possuem virtudes e defeitos. A luta para possuir mais virtudes que defeitos é uma constante em ambos os gêneros a procura de evolução.

-Mentira feminista 2: Este grupo de mulheres não são feministas. Isto é femismo. Feminismo é luta por igualdades e mimimimimi

A estratégia das feministas é usar a Falácia do espantalho que funciona assim:

Cria-se uma teoria/ algo/ pessoa, etc e atribui-se toda a culpa a ela em caso fatos mostram que mostram que feministas agem de modo insano:

Exemplos: Postamos inúmeros exemplos de atitudes feministas que beiram a selvageria, ataques de feministas contra mulheres contra o feminismo, o que gurus feministas pregam e a respostas das feministas que nunca estudaram o feminismo a fundo e ficam surpresas é
“mimimi isto é femismo mimimi feminismo é luta por direitos iguais”.

Feministas ao invés de observar ao seu redor e usar de senso comum tentam mudar o sentido das palavras faz um bom tempo. E indo além, elas preferem se apegar mais ao sentido das palavras do que nos fatos ao redor.

E fica a pergunta sobre esta falácia: se feminismo é luta por direitos iguais porque homens são completamente ignorados e mal falados pelas feministas que muitas vezes querem se comportar como homens?

Questione as feministas e mostre que você ainda pensa ao invés de ser um zumbi deste movimento esquerdista.