Feminista sem noção: surfista de SC comete suicídio, feminista culpa o “homem branco e o machismo”

Padrão

O surfista brasileiro Jean da Silva

Jean da Silva,  um campeão brasileiro de surfe em 2010, tirou a própria vida aos 32 anos. O atleta natural de Joinville (SC) foi encontrado morto na casa dos pais, na última sexta-feira. A causa da morte não foi revelada pelos familiares, mas amigos próximos afirmam que Jean, que nunca deu sinais aparentes de depressão, cometeu suicídio aos 32 anos. Neste domingo, diversos representantes de elite do surfe, como Gabriel Medina e Mineirinho, prestaram homenagens ao amigo, tratado por todos como uma pessoa alegre e serena.

Em suas redes sociais, Jean exibia com entusiasmo as fotos das diversas viagens que fazia em busca de ondas, sempre ao lado de amigos. A última postagem é de um dia antes de sua morte, relembrando uma passagem pelas Ilhas de Mentawai, na Indonésia.

Os amigos ouvidos de Jean pela reportagem pediram anonimato e disseram que ainda buscam explicação para o suicídio. Um deles disse que o fim de um namoro teria deixado o atleta, que não tinha filhos, bastante abalado. Ainda assim, não dava sinais de depressão. “Da última vez que conversamos ele estava normal, feliz, brincando com todo mundo”, contou um dos amigos.

Jean é filho de uma família tradicional de Joinville e sempre se dedicou ao surfe, virando profissional ainda na adolescência. Era patrocinado por uma marca de surfe, o que lhe garantia uma situação financeira estável. Segundo amigos, não usava drogas e cuidava rigorosamente da  saúde. Recentemente, vinha tendo mais cuidados com a alimentação e praticava yoga e meditação.

Pois bem, uma pessoa normal fica triste com esse acontecimento e deseja conforto aos familiares.

Mas não uma feminista sem noção e com tremenda falta de respeito.

Neste post  do blog Origem Surf uma feminista culpa o racismo e o homem branco pela morte do rapaz. Indo mais longe a feminista levanta a bandeira do lesbianismo, usa e abusa da guerra entre classes e defende que pessoas gordas continuem gordas. E diz que “suicídio é um tabu”.

O que isso tem em comum com a morte do rapaz? NADA.

Olhem a mente doentia da feminista que escreve frases to tipo abaixo:

“E se Jean tivesse sofrido um acidente de carro, ou estivesse entre as vítimas de um ataque terrorista? Alguma coisa mudaria? Teríamos tido tantos acessos? Acredito que não. O suicídio é um tabu, assunto abominado por séculos pela esmagadora maioria das religiões ao redor do planeta. O que torna o suicida um ser quase invisível,  e um pecador, claro.

Mas o surf, esse surf excludente atual, machista, misógino e preconceituoso, essa patotinha composta por surfistas incríveis, saudáveis, sarados e felizes da TV (#sqn), pode levar muita gente bacana pro buraco.

Vai ver se o surf afasta a depressão do surfista gordo, ou da menina feia e lésbica sem patrocínio, ou do atleta que fala errado porque não teve acesso à educação de qualidade, ou ainda porque é preto ou tem o “cabelo ruim”.

Jean não era pobre, nem preto, nem ignorante. Muito pelo contrário. Era de uma família tradicional de Joinville, sul do País. Teve acesso aos melhores colégios, era “branco”.


Mulheres contra o feminismo: Sinceramente, estas feministas tem problemas e parecem viver no mundo de faz de contas. E que tremenda falta de respeito com os familiares, viu?

Achar  que suicídio é um tabu? Logo vai querer quebrar o tabu, querida? Diga isso aos familiares que perderam uma pessoa amada: seu fiho quebrou um tabu.

O suicídio em si sempre vai ser visto como resposta para uma pessoa atormentada e muitas vezes depressiva. Esta pessoa precisa de AJUDA. Sem fazer malabarismo intelectual. Suicídio nunca vai ser ou deveria ser visto como tabu. Citar isso é menosprezar e aliviar uma coisa muito grave.

Agora o rapaz morreu e a feminista vai culpar ele por ser branco e nunca ter passado por dificuldades financeiras? Quer dizer que ricos podem morrer por serem ricos? Ou brancos pode morrer por serem brancos? Ou quem tem acesso as melhores escolas deve morrer por isso ? 

O que de relevante entre a morte do rapaz e o lesbianismo ou pessoas gordas ou pessoas feias?

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s