Fim do mundo: meninos gays (um de 12 anos) se beijando em festa de aniversário e gritos de pura baixaria

Padrão

O mundo enlouqueceu completamente. Da Europa ao Brasil.

No Reino Unido, justiceiros sociais e politicamente corretos hoje chamam travestis para ensinar crianças de 02-03 anos que não  existe homem e mulher e ser travesti, gay é “bom e moderno”. Leiam neste artigo das Mulheres contra o feminismo do Reino Unido.

Bem, o Brasil como piora sempre tudo que chega do exterior (infelizmente nunca melhora o melhor) superou uma coisa tida como absurda. O assunto gerou amplo debate nas redes, com a maioria das pessoas se mostrando contrárias. Em especial por que pelo Artigo 217-A do Código Penal, é crime “Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos”.

Dois meninos gays de 12 anos se beijando em festa de aniversário e celebram com gritos de pura baixaria com o apoio dos pais. O filme causou revolta na internet e orgasmos nos movimentos LGBT, feministas e outros movimentos esquerdistas.

Bem, o que podemos comentar sobre tal acontecimento? Revoltante. Uma festa de aniversário de um casal formado por menino e menina seria igualmente revoltante afinal são crianças e não adultos.

O relativismo moral pregado pela esquerda que apoia tudo de mais nojento e degradante no Brasil e no exterior piora cada dia mais. Nem querem esconder mais. A coisa ficou escancarada.

Primeiro: Adolescentes não podem “namorar” com crianças. Isso configura crime. Gays conservadores igualmente ficaram chocados e contra o que aconteceu e consideram igualmente nojento e doentio celebrar uma atitude assim de crianças.

Segundo: os pais devem ser responsabilizados. A mãe do menino exala baixaria. O menino posta fotos sensuais vestido de menina mesmo antes dos 12 anos. Com certeza o menino já pratica safadezas desde muito cedo sob aval da mãe. Deixar o menino exposto a isso é uma espécie de abuso sexual, não de exercício de autoridade.

Terceiro: Pelo fim do relativismo moral. O certo sempre vai ser certo. O errado sempre vai ser errado. O relativismo moral existe no Brasil e no exterios mas em lugares como os Estados Unidos existe quem luta contra isso. Aqui no Brasil devemos parar de aceitarmos tudo dito pela esquerda.

Quarto: interessante ver como muitas mulheres simpatizantes do feminismo pensam: dizem que falta homem no mercado e dizem defender menores de idade mas apoima coisas deste tipo que afetam o crescimento de c.rianças

Ah, mas cada um faz o que quiser…. desonestos intelectuais como feministas podem dizer.

Pense: Um menor de 12 anos sabe o que quer da vida? Ele tem esta capacidade de decidir? Tudo deve ser liberado? Se os pais querem que a criança use drogas, vire prostituta, pode?

Enfim, devemos parar com esta covardia de aceitar o relativismo moral que abre as portas para pedofilia e tantas outras coisas. Fica um importante alerta aos pais, filhos e sociedade. É bizarro o que os esquerdistas fizeram com as nossas crianças. Sexualizaram a infância e induziram aqueles que ainda não têm condições de discernimento a escolherem sobre caminhos aos quais ainda não estão preparados para seguir. Lamentamos pelos garotos do vídeo e lamentamos por outras crianças que se enquadram no exemplo desses garotos. Isso nunca vai ser bonito.

 

 

Uma resposta »

  1. Tudo que nos é carencial ou excessivo nos é maléfico. Hiperfeminilidades (excessos de feminilidades)/hipofeminilidades (suas carências) ou hipermasculinidades (excessos de masculinidades)/hipomasculinidades (suas carências) são-nos maléficos, pois eles até compromissam nossas saúdes. No âmbito musical, cantos extratessiturais são maléficos a nossas vozes. Ou seja cantar fora das tessituras das quatro vozes, como sopranos (do Si Grave ao Lá Superagudo), contraltos (do Mi Grave ao Ré Superagudo), tenores (do Lá Supergrave ao Sol Agudo) e baixos (do Ré Supergrave ao Dó Agudo). As oitavas pianísticas são classificadas consoante suas alturas: Extragravidade, Ultragravidade, Supergravidade, Gravidade, Medianidade, Agudez/Agudeza, Superagudez/Superagudeza, Ultra-Agudez/Ultra-Agudeza e Extra-Agudez/Extra-Agudeza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s