Feministas da marcha contra Trump defendem rapaz esquerdista que agride mulher

Padrão

liberdade-de-expressao1

Recentemente vocês devem ter visto um caso de uma mulher que foi agredida por um rapaz do movimento contra Trump lá nos EUA. As feministas (que protestam contra Trump por ele cortar verba do movimento feminista), ao invés de defendê-la, fizeram uma barreira para proteger o tal agressor.

O canal Rebel Media foi cobrir a “Marcha das Mulheres contra Trump”, que ironicamente ocorreu no Canadá, país que não é governado por Trump. Isto sem falar dos americanos esquerda caviar que diziam que iriam se mudar para o Canadá caso Trump vencesse. Mas porque ninguém quis se mudar para o México ou Cuba, hein?

Durante uma das entrevistas, um homem esquerdista socou a repórter Sheila Gunn Reid, e depois disso ele foi protegido pelas feministas que estavam por perto, provando, mais uma vez, que esquerdistas não se importam com violência contra as mulheres, mas com a própria agenda totalitária.

Isso é mais comum do que se imagina, muitos esquerdistas defendem a sua causa através daquela frase: os fins justificam os meios. Vimos isso com a desculpa de uns petistas sobre o roubo da Petrobrás ser para o projeto de país.

Infelizmente a hipocrisia e falsidade desse pessoal, acaba até atingindo uma criança, que nada tem a ver com a situação, não pediu para estar ali e mesmo assim segue sendo atacada de forma covarde. Feministas atacaram o filho de Trump (um criança) e teve gente chamando ele de futuro estuprador.

Mas nós já deveríamos estar acostumados, pois, eles (feministas e o resto da esquerda se comportam como ovelhinha cegas) só defendem aqueles que pensam iguais. Os outros, são marginalizados e atacados por eles que fingem pregar aquela tolerância mais intolerante que todas sabemos.

Mais uma vez o movimento feminista mostra a sua face:

1-O movimento feminista nunca vai aceitar debater com fatos que desmascaram o que o movimento feminista é: um movimento esquerdista que odeia ser questionado e adora depender do Estado (feminismo é fascismo de saias);

2-Pouco importa se uma mulher é agredida para o movimento feminista. Basta ela ser contra o feminismo ou neutra para as feministas virarem a cara e ainda proteger o agressor.

Confira o vídeo:

Uma resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s