Hollywood: Atrizes feminazi socialistas RICAS fazem vitimismo durante o Oscar.

Padrão

Durante a festa do Oscar Hollywood mostrou mais uma vez como a revolução cultural foi implantada nos EUA com o marxismo cultural e suas vertentes como o feminismo.  Atrizes feminazi socialistas RICAS em Hollywood fazem vitimismo durante o Oscar e uma atriz inclusive fez um discurso feminazi com todo o vitimismo clássico deste movimento esquerdista.

Vejamos: Meryl Streep e Jennifer Lopez, duas atrizes que ganham milhões mas pregam o socialismo clássico da esquerda caviar aplaudiram a igual atriz feminazi socialista rica que diz ser “oprimida”mas quer ganhar mais e igual aos homens.

Todas estas idiotas acreditam no mentiroso discurso socialista de Karl Marx. Elas acham que igualdade é sinônimo de justiça (o que e´ uma mentira) mas se NEGAM A DIVIDIR SUAS FORTUNAS assim como fazem as feminazi menos populares aqui do Brasil Luciana Genro, Maria do Rosário, etc. Fazemos uma campanha: queremos que as atrizes e atores feminazis esquerdista de Hollywood doem seus ganhos para qualquer ator e atriz de rua, talentoso ou não. Afinal, somos todos e todas iguais, ne´?

Feminazis inclusive compararam o ganho salarial da atriz de 24 anos Jennifer Lawrence com o  salário de Robert John Downey, Jr de 47 anos. As feminazis esqueceram de falar dos quase 20 anos de diferença do tempo de carreira dos dois.  Ou no talento diferente de ambos. Ou como eles negociam os seus contratos. Ou como o mercado (que e´amoral) afeta os  salários baseados na lei de oferta e procura.  Ou de profissões aonde as mulheres ganham muito mais que homens (modelos, enfermeiras, etc).

Repudiamos a hipocrisia dessa gente que diz odiar a ditadura da beleza mas gasta milhões para aparecer. Que diz amar a pobreza e odiar o capitalismo mas quer mais dinheiro, etc.

As atrizes de Hollywood são as que mais mudam de aparência por decorrência de cirurgias plásticas, algumas chegam a “se estragarem” de tanta plástica. Estilistas (maioria gays e mulheres) destas feminazi esquerda caviar vivem apoiando a vaidade deste tipo de “oprimida” que ganham milhões de dólares. Todos estes fatos demonstram  uma importância exagerada (e até bizarra) com a própria aparência. Cade o discurso de beleza relativa, mulher objeto nestas horas, suas feminazi hipócritas?

A festa do Oscar sempre foi marcada pelos figurinos das atrizes e cantoras que passam pelo tapete vermelho. Todas gastam milhões, apostam em estilistas renomados ou inovadores. Tudo para se destacar como a “mais bem vestida”. É onde entra a hipocrisia. Você realmente acha que essas mulheres que começam a usar botox antes dos 30 anos e investem milhões em roupa, cabelo e maquiagem, não querem chamar atenção pela aparência?

O feminismo tem mesmo o poder de tornar a mulher ridícula. É como se fossemos obrigadas a fingir que nos importamos com as mesmas coisas que os homens. Como se fosse sinônimo de burrice ou incompetência ter um pouco de vaidade. O mais cômico disso tudo, é querer usar o celeiro do cúmulo da vaidade exagerada para pregar esse discurso tosco.

Hipocrisia esquerda caviar tipica. Falam “não pergunte o que eu visto” vestindo grife e joias patrocinadas e pregando a pobreza alheia.

»

  1. Vocês falam “oprimidas mas cheia de dinheiro.” Isso não quer dizer nada. Só por que uma pessoa rica ela não tem direito de reclamar de gente maldosa? Só por que ela é rica, ela não é oprimida, não pode ficar triste?Vocês tem que entender que a sociedade exige muito das mulheres e principalmente das atrizes. A mídia exige que elas estejam perfeitas o tempo todo, exige que elas não envelhecam e se envelhece, o mundo começa a falar mal delas. Vocês acham que elas gostam disso? Vocês acham que elas não gostariam de simplesmente poder ir pra praia sem ter um paparazzi tirando foto das celulites dela? Vocês não acham que as atrizes não gostariam de que os entrevistadores perguntassem a elas não só sobre o vestido, mas sobre o papel que elas fizeram em um filme? Isso é opressão sim. Não importa quanto dinheiro você tenha, você tem todo o direito de reclamar da sociedade te oprimindo.

    • A atriz “forte, moderna e independente” faz isso porque quer, Barbara. Ou agora a atriz faz vitimismo e vira uma “oprimida”. Ganhar dinheiros agora é bom? Mas não são as feministas e outros socialistas que fazem apologia a pobreza e dizem que tem que acabar com o mérito- o capitalismo e que dinheiro é coisa do demônio?

    • A mídia exige perfeição de todos, homens e mulheres, só dá mais foco nas mulheres por causa das revistas de fofoca, pra que outras mulheres possam falar mal delas. E os paparazzi perseguem todos que tenham alguma fama qualquer (vide Ego), isso não é desculpa, é vitimismo. E os entrevistadores não perguntam sobre os trabalhos de quem tá lá pq isso eles já fazem nas outras entrevistas, toda a premiação do oscar sempre foi voltada pra ostentação, elas vão lá ostentando vestidos milionários e os repórteres fazem o trabalho deles de permitir que elas ostentem a roupa pra todo mundo. O mesmo não ocorre com os homens pq terno é quase tudo igual, quando algum vem com um terno chamativo eles fazem o mesmo, então também é puro vitimismo e frecura.

    • Você também não rebateu nenhum argumento do artigo, Bárbara. A hipocrisia dessas atrizes não mudou. Se elas querem ganhar tanto quanto o Robert Downey Junior, deveriam ter feito tanto sucesso quanto ele fez. Mas ao invés de trabalharem e botarem a mão na massa para merecerem o salário, preferem ficar fazendo biquinho esperando que alguém conceda a elas um salário igual ao do Downey Junior só por dozinha delas sem precisar mostrar o mesmo talento dele.

    • Agora é opressão perguntar sobre a roupa de alguém? caramba vocês são bem ridículas. Opressão é uma mulher ser apedrejada ate a morte, opressão é proibir as mulheres de terem acesso a educação como fazem em nações teocráticas islâmicas as quais vocês insistem em ignorar, porem vocês, grandes defensoras das mulheres, preocupam-se com questões essenciais como perguntar sobre o vestido caro ou com o direito de ter sovaco peludo ou proibir os homens de urinarem em pé e também o direito inalienável de ser puta. Como isso ajuda as mulheres que sofrem e vocês ignoram? sinceramente, não sei mesmo!. Eles só perguntam da roupa porque as atrizes aparecem em vestidos caros e exóticos e isto naturalmente chama a atenção. Quanto aos homens, bem, todos de black tie então não chama atenção, e quanto ao trabalho, somente o fato de terem sido indicadas ao oscar, o oscar!, já é o reconhecimento máximo do trabalho delas como atrizes, caso não saiba o óscar é a premiação máxima da industria cinematográfica dos Estados Unidos, o sonho de qualquer ator ou atriz é ser pelo menos indicado para estar lá. E essas atrizes não são oprimidas, são ricas, queridas e idolatradas, alem de também serem influentes na sociedade, essas dondocas reclamam de barriga cheia, e quanto as mulheres que realmente são oprimidas e que possuem o direito de reclamar? essas dondocas e você continuam ignorando. Enquanto vocês se preocupam com coisas bestas como os pelos do sovaco, o vestido caro e a pelanca na barriga, essas mulheres que sofrem clamam por ajuda. E você, essas atrizes e as ONGs feministas simplesmente ignoram. No final das contas vocês lutam é pra culpar a mulher por ser mulher e caçar nós homens a fim de nos destruir das mais diversas formas por uma raiva grandiosa de nós.

      P.S. : Essas atrizes sabem bem o lado ruim da fama, mas será que elas topariam largar o dinheiro e o sucesso só por causa de paparazzi ou mídia sensacionalista para libertarem-se da suposta opressão que passam (como se rico e famoso fosse oprimido kkkkk) para serem classe média e ninguém mais perguntar das estrias e das pelancas?

  2. Meninas, atualmente não existe ambiente mais feminista que tatames, academias de artes marciais e ringues de boxe e MMA. Meu pai é faixa preta de Judo, assim como eu, meu irmão e meu namorado. Sempre acontece um intercambio entre o pessoal do jiu jitsu, luta greco romana, boxe e boxe tailandês se a pessoa quiser treinar MMA sendo profissional ou mesmo para manter a forma. Quase sempre tem respeito e disciplina. Até ai tudo bem. Mas a moda agora é as mulheres querendo mostrar que batem em homens para mostrarem que podem. Desde quando isto é legal? Elas repetem todo um discurso feminista. Primeiro foi a nanica da Ronda Rousey que mesmo lutando bem disse que bate em qualquer homem e pode vencer o campeão do UFC que é um gigante, Cain Velasquez. A mesma coisa aconteceu em um treino da top Ronda Rousey com o quinto melhor lutador Gegard Mousasi. Ele amassou ela mesmo ela dando o máximo. Ambos são bons mas quando o nível técnico é alto, tamanho e força fazem diferença. Senso comum, né? O que as feministas fazem nesta hora? Dizem que o cara pegou pesado, que foi grosso e estúpido e toda uma conversa fiada desonesta. As mesma que eram matadoras de homens minutos atrás fazem vitimismo depois. As feministas pegam uma lutadora top imensa e colocam para treinar com um cara que se aposentou ou muito menor e ficam contando vantagem. Pegam uma lutadora contra um cara normal que nunca lutou e contam vantagem. Isso tem nome e se chama desonestidade e mal caratismo. Elas nunca colocam homens e mulheres top lutando para contar vantagem pois as mulheres são fisicamente mais fracas se igualmente comparadas com pessoas do mesmo tamanho e nível técnico. Senso comum de novo, né? Não quero ser homem e nem preciso provar que sou um. Em fóruns internacionais as feministas vivem falando como são fortes mas na hora de lutar exigem varias regras para lutar com os meninos e ficam criando desculpas quando perdem. Existe um outro lutador que também falou que acha que MMA é muito violento para mulheres e as feministas ficaram loucas. Os sites especializados em lutas mostram os caras frouxos se submetendo a apanhar de mulher, sendo jogados e estrangulados a toda hora para mostrar como mulheres são fortes. Tudo isso é fake e feito para atrair mais mulheres para as artes marciais vendendo uma falsa mensagem de segurança e força. Isto é novamente desonestidade. Sites como a Gracie Mag e outros adoram fazer isso. Não sabem nada do dia internacional da mulher e outras coisas. Eu aprendi Judo desde criança com o meu pai me ensinando por ser um excelente esporte. O criador do Judo em 1800 em alguma coisa ensinava as mulheres antes destas feminazi incomodarem nos tatames e ringues. As artes marciais ensinam respeito, amizade, foco, dedicação, honra e valores. Aprendi tudo isso com o meu pai e o meu namorado. Eles não são feministas e eu sempre odiei estas mocréias. O que eu mais gosto de fazer é falar sobre feminismo, as meninas se empolgam e estas idiotas feministas chegam no tatame se achando porque são mulheres feministas. Eu amasso geral, derrubo mesmo e depois ainda digo que sou antifeminista. Elas ficam frustradas por eu ser mulher antifeminismo e nunca mais voltam para treinar. Feministas não querem respeito pois não sabem o que é isso . O feminismo é uma doença de mulheres desonestas.
    http://www.tatame.com.br/fedor-elogia-ronda-mas-volta-a-criticar-mma-feminino-e-um-esporte-para-homens/
    http://www.mmafighting.com/2015/3/5/8156535/ronda-rousey-theoretically-i-could-beat-100-percent-of-ufc-mens
    http://www.foxsports.com/ufc/story/rousey-i-can-beat-up-cain-velasquez-110613

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s