A verdade sobre a Mutilação Genital Feminina: o que as feministas escondem ao mesmo tempo que apoiam tal absurdo.

Padrão

A Mutilação Genital Feminina (sigla MGF), termo que descreve esse ato com maior exatidão, é vulgarmente conhecida por excisão feminina ou Circuncisão Feminina. É uma pratica realizada em vários países principalmente da África e da Ásia. Enquanto aqui no “Ocidente opressor do homem branco capitalista machista mimi” a liberdade impera tendo inclusive feministas protestando para fazer orgia com 5, 6 ao cantar funks “revoluça”, em outras terras o assunto é sério. E a Mutilação Genital Feminina é um dos grandes problemas, sendo um ato feito e coordenado por mulheres para mutilar outras mulheres. As feministas apoiam isso indiretamente ao apoiarem o relativismo moral (cada um faz o que quer), o relativismo cultural (mimimi nenhuma cultura é melhor que outra mimimi) e a demonização do Ocidente (aonde somos mais livres aqui mas aonde as feministas fantasiam como se em outros continentes as mulheres não sofressem de verdade).

Como feministas sempre fogem da realidade e querem negar os valores ocidentais e a estrutura Ocidental (como boas marxistas que são) , elas relevam os absurdos cometidos em outras civilizações ainda mais porque nestes lugares e em especial neste caso da mutilação genital  são outras mulheres que violentam outras mulheres (muitas vezes as próprias filhas).

Observem esta foto da reportagem e este ato absurdo aonde uma mulher (e mãe) da Somália se vangloriou sobre como ela vai usar uma lâmina de barbear para circuncidar sua outra filha e sobre ter circuncidado suas outras filhas. A circuncisão feminina é realizada e controlada por mulheres e isso tem sido a verdade escondida  pelo movimento feminista e a mídia  feminista.

” A mulher estava sentada com a  filha de 10 ANOS  ao seu lado e explicou calmamente porque ela terá uma lâmina de barbear para ela neste verão. ” Eu sou um circumciser “, declarou ela . ” Este jovem ainda não tinha sido circuncidada , mas as minhas outras filhas são circuncidadas. vou circuncida -lá nas férias escolares em junho ou julho …

Por outro lado, os esforços do governo da Somalia , ativistas locais e organizações de ajuda humanitária , como a caridade World Vision para enfatizar as consequências para a saúde prejudiciais da mutilação tiveram nenhum ou pouco impacto.

Nem ela se preocupar com infligir dor a filhas de seus clientes , insistindo que sua necessidade de ganhar a vida  deve prevalecer.

” Os profissionais da saúde nos deram conselhos de saúde sobre a MGF “, ela disse, “mas eu não sinto nenhum problema fazendo isso porque é a minha profissão. Embora eu saiba que a menina está sentindo dor , é minha profissão e eu estou fazendo o que a mãe quer “.

A ONU admitiu que é mães que organizam a Circuncisão  de suas filhas:

“Mothers organize the cutting of their daughters because they consider
that this is part of what they must do to raise a
girl properly and to prepare her for adulthood and
marriage.”

“As mães organizam a circuncisão de suas filhas porque consideram
que isso é parte do que eles devem fazer para levantar uma
menina corretamente e para prepará-la para a vida adulta e
casamento “.

Em lugares na Europa que andam perdendo os valores Ocidentais (baseados no Cristianismo), com o migração descontrolada (apoiada por feministas) e pelo relativismo moral e cultural, a MGF começa a atingir também o Ocidente. É o que acontece quando deixam pessoas com problemas mentais como as feministas e simpatizantes assumirem movimentos sociais. Elas ficam mais preocupadas em andarem nuas, serem promíscuas, fazer orgias, cantar funk e abortarem em uma sociedade que protege a mulher do que defender quem realmente precisa em lugares que possuem uma cultura mais selvagem.

Fonte: Exposing Feminism

 

Uma resposta »

  1. Absurdo uma coisa dessas,como que isso é permitido e as mulheres ainda ficam vivas depois disso?!
    Para isso elas n se importam.
    Lutam contra a opressão no brasil,mas qual?
    Um colega meu viu no onibus duas mulheres “oprimidas” ,uma chupando o seio da outra,na frente de todos,ele deu um esporro e saiu de perto,disse que era muita falta de vergonha na cara.
    Elas pararam mas deram um sorriso de deboche como se tivessem razão.
    Quanta opressão ,nossa! Elas querem aplausos pelas merdas que fazem ao invés de lutar contra problemas reais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s