Realidade x fantasisa: Feminismo, GLBTs e simpatizantes que mentem sobre o monopólio das virtudes e fins nobres.

Padrão

realidade x fantasia 2

Uma pessoa racional que vive na realidade sabe que existem pessoas de excelente caráter com mentalidade conservadora. Também aqui nunca negamos que existem conservadoras mau caráter. Mas se formos pensar  e generalizar sem totalizar, os conservadores e simpatizantes em geral defendem valores íntegros e se apegam a realidade dos fatos. Assim poderíamos dizer que tal grupo e seus simpatizantes (que no Brasil se demonstram cada vez mais escassos devido ao patrulhamento, censura e a falta de estudo neste tema em escolas e universidades) defendem virtudes e fins nobres baseados na realidade. Podemos ver amigos e familiares indignados com problemas atuais do Brasil que exigem atitudes mais racionais e conservadoras. Mas como os conservadores são ignorados pelas escolas e universidades ou censurados pela turma feminista simpatizante paz e amor, a nossa casa caminha a cada dia mais para o buraco.

Aqui surge uma coisa que hoje iremos colocar em palavras. A diferença entre REALIDADE X FANTASIA E UTOPIA entre pessoas contra o feminismo e pessoas defensoras do feminismo.

Grupos que odeiam mortalmente pessoas conservadoras como as feministas, militantes GLBT, extremistas defensores da natureza, militantes racistas, etc se apegam a uma utopia completamente fora da realidade aonde uma pé de alface é melhor que um filho, aonde a pessoa nasce do sexo masculino pode querer ser um pé de laranja, aonde a vagina é somente uma ilusão para nossos olhos e pode ser trocada por um órgão sexual masculino comprado no Ebay, aonde uma pessoa de 1,55 é igual a uma pessoa de 1,96 e ambos podem jogar basquete perfeitamente, aonde em um jogo todos podem vencer, etc e etc. Se utilizam de um relativismo moral e cultural nojento para afirmar absurdos, ao mesmo tempo que pregam tal relativismo.

Outra coisa interessante que grupos como as feminista fazem é justamente o monopólio das virtudes, dos fins nobres. Somente elas mentem lutar pelo bem (um bem relativista  e mentiroso na mentalidade doentia delas). As feministas e simpatizantes mentem que a sua causa é nobre e demonizam quem as condena e ou quem condena os métodos por elas utilizados. Elas acham o aborto legal e esta vira um método para evitar a gravidez aliado a desculpa da liberdade usada como muleta na falta de argumentos e responsabilidade. Elas pregam a agressividade gratuita baseadas em mentiras marxistas como guerra de classes e uma mentirosa divida histórica (que nos deixaria ligadas ao passado eternamente além de punir inocentes que hoje tem pouco a ver com o passado). Resumindo, elas podem quebrar, ofender, xingar, ameaçar de morte, estupro e tudo o mais pois “lutam pelo bem de um mundo melhor”. Basta uma pessoa dizer ser contra o que elas dizem lutar (absurda diferença entre realidade x fantasia) e os métodos feministas que a censura e patrulhamento feminista coletivista irão fazer parte da vida desta pessoa que terá a sua reputação atacada.

Imbuídas de sua suposta superioridade moral, de seu chamado “divino” mascarado de “científico” para um mundo melhor, essa/e militante da causa “justa e nobre” está disposto a sacrificar pessoas de carne e osso, fetos, valores na luta por sua conquista abstrata, seja a “Liberdade, seja a Justiça, seja a Igualdade”.

Ataques em grupos violentos com alvos bem definidos serão regra. “Não se fazem omeletes sem quebrar ovos” ou “os fins justificam os meios” são as máximas adotadas por todo aquele que se julga detentor de uma missão tão benigna que permite a adoção de métodos dos mais nefastos e cometer atrocidades para aliar a fantasia e a fuga da realidade a uma suposta divida histórica mentirosa. Feministas podem nestas horas pregar o fim da família, a morte de homens, de crianças, da sociedade, mutilação genital, de fazerem sexo na rua como animais no cio, etc tudo justificado como causa “justa e nobre”. Outros grupos usam de propaganda similar. Invasores de terras são vistos como justiceiros, sindicatos que impõe greves e impedem os demais de trabalhar são vistos como “combatentes da boa luta”, e black blocs, até ontem, eram vistos como “manifestantes” ou “ativistas” reivindicando melhores “serviços públicos”.

Estes sociopatas sempre partiram da premissa de que suas metas são tão louváveis que permitem quaisquer meios. De negar a realidade, ao relativismo moral, a morte, a censura, do patrulhamento, da censura,  ao terrorismo.

Muitos homens que apoiam o movimento feminista também caem nessa conversa de utopia x realidade.

realidade x fantasia

Afinal, que mundo melhor é essas que elas dizem lutar, que condenam o homem por ser homem, que pregam uma igualdade utópica e comunista,  que pregam a mutilação genital alheia, que pregam a morte de inocentes e a falta de responsabilidade? Elas acreditam mesmo no que dizem ou fazem isso sem saber o porque?

»

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s