Menina sendo queimada, grávida ficando paraplégica: o relativismo moral defendido por feministas que nos atinge todos os dias

Padrão

sarney maranhão crime

Feministas e outros marxistas adoram defender o relativismo moral, isto é, nada é certo ou errado pois “tudo é relativo”. Temas como música e cultura, beleza, arte, leis, valores, etc se debatidos com esta turma relativista sempre causam por causa da visão fora da realidade desta turma. O ódio e o deprezo deste grupo que adora negar a realidade e culpar alguém ou alguma coisa fora do contexto nasce do desprezo da turma marxista por leis, regras e responsabilidade, coisas em geral associadas ao cristianismo que forjou a civilização ocidental. Ao mesmo tempo percebe-se o forte elo entre feminismo, neo-ateísmo e militantes GLBT. Nenhuma novidade, afinal todos defendem o relativismo moral por terem PAVOR DE REGRAS.

Nestes debates com feministas e afins podemos perceber coisas como defesa do incesto, fim do modelo familiar, funk visto como arte exemplar, beleza sendo relativizada pois afinal “toda pessoa é bonita “, etc. Relativismos morais que usam a liberdade como muletas apoiadas pelo politicamente correto. Certo e errado? Jamais. Realidade? Nunca. Utopia e fantasia? Sempre e sendo justificadas para o “perfeito mundo feminista” que a cada hora muda de idéia.

O problema é que nesta falta de certo e errado cada vez mais comuns no Brasil, a impunidade cresce e com essa a violência que nos atinge todos os dias. Muitas pessoas reclamam que os valores estão invertidos e nem notam que apoiam isso indiretamente.

Falando em realidade, observem o relato do delegado Valter Vanderley sobre o caso do Maranhão aonde uma menina foi queimada e uma grávida ficou paraplégica. Não iremos falar nos atos de violência cometidos contra homens não por não serem importantes mas para mostrar o quanto o relativismo moral gera impunidade e atinge quem muito o defende hoje: mulheres. Leiam o texto abaixo.

SÃO LUIS – As duas facções criminosas responsáveis pela onda de violência nas cadeias do Maranhão também deixam vítimas do lado de fora das cadeias – e desde muito antes dos ataques vistos na semana passada. É o que mostram inquéritos policiais obtidos pelo Estado. Bonde dos 40 e Primeiro Comando do Maranhão (PCM) travam desde 2009 uma guerra por pontos de drogas, aterrorizando os bairros onde se instalam. Para intimidar, jogam cabeças de vítimas na área dos rivais e já fizeram até um funk. 

 A investigação é conduzida pelo delegado Valter Vanderley, responsável pela prisão de mais de 50 integrantes desses grupos. Ameaçado pelas facções, ele conta que os bandidos matam os inimigos para assumir seus pontos de tráfico. 

 Só no bairro Anjo da Guarda, onde atua o delegado, foram pelo menos dez homicídios e sete tentativas em 2013. No inquérito, os apelidos se repetem, mostrando como se dá a guerra. Por exemplo, em 12 de fevereiro, Wanderson Oliveira, ligado a Jairo Reis Gomes, o Pixirico, do Bonde dos 40, executou em uma feira Ney Santos, do PCM. Em 26 de maio, veio o troco: Valdeci Leite, um dos seguranças do ponto de drogas de Pixirico, foi executado por Raimundo Pereira, o Pixilau, ligado ao PCM.

 O PCM surgiu após o contato de presos maranhenses com integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) detidos naquele Estado. De acordo com Vanderley, um dos mais violentos do grupo é Josué dos Santos Silva, o Gaspar, suspeito de executar ou mandar matar mais de 40 pessoas. Atualmente, está em um presídio federal de Mato Grosso do Sul. “Ele é homicida, ladrão, traficante e assaltante. Fez um assalto em uma transportadora que deixou um prejuízo de mais de R$ 300 mil”, diz Vanderley. Outro líder da facção é Moisés Magno Rodrigues, o Saddam, apontado como mandante de rebelião que teve seis mortos (quatro decapitados), em 2011. Ele também está em presídio federal, em Rondônia. 

 Ônibus queimado. Hoje, nas contas da polícia, o Bonde dos 40, que surgiu no Maranhão, está levando a melhor na guerra das facções. Um dos principais líderes do grupo foi preso no Pará, na semana passada. Filho de um policial militar, Alan Kardec Dias Mota, o Alex, responde por pelo menos três homicídios e duas tentativas de assassinato. Ele é suspeito de ter ordenado os ataques a ônibus que acabaram matando a menina Ana Clara de Sousa, de 6 anos, com 95% do corpo queimado. 

 Integrantes do Bonde dos 40 chegaram a pagar um músico para fazer um funk para intimidar a facção rival. “Esse é bonde periculoso, não corre, p… não treme, está aberta a temporada de caça aos PCM”, diz a letra. 

 Cada uma das facções usa grupos menores para marcar seu poder nos bairros. “Eles seguem descentralização territorial. No bairro do Anjo da Guarda tem o Mensageiro do Inferno, ligado ao Pixirico, que é do Bonde dos 40. No mesmo bairro tem o Grupo da Proab, ligado ao PCM”, afirma o delegado.

 Não é apenas com integrantes das facções que as quadrilhas são cruéis. Em 2009, a irmã grávida de um viciado tentou resgatar uma máquina fotográfica que havia sido trocada por drogas. O traficante entregou a máquina, mas disse: “Você não vai ficar com ela.” Uma semana depois, a jovem foi baleada, perdeu o bebê e ficou paraplégica.

 Para Vanderley, a impunidade fortalece as facções. “O combate deveria ter começado assim que estavam se formando, quando começaram a matar, Houve realmente omissão na investigação”, admite. Segundo ele, há policiais com medo dos criminosos. “O covarde deixa a sociedade desprotegida.”

Ficam outras perguntas: Quem lembra da dentista morta e queimada em São Paulo por ter somente 30 reais com ela? A típica conversa feminista seria que os ladrões eram “oprimidos pelo sistema” ou que eram “homens malditos”. Ao mesmo tempo vemos engenheiros sociais dos direitos humanos demonizando os homens e mulheres de bem e ao mesmo tempo valorizando criminososo ou criando alguma desculpa para tirar a responsabilidade deles. A gaúcha Maria do Rosário (feminista e marxista)  é um exemplo que adora fazer isso.

Dentista foi queimada após assalto em São Bernardo do Campo (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal)

Ou seja, a violência cresce cada vez mais. Homens e mulheres são vítimas de crimes cometidos por outros homens e mulheres. O que fazem as feministas? Bandidos viram vítimas do sistema. Se ricos, são inocentados por serem ricos. Se pobres, são inocentados por serem “oprimidos”. Se negros, inocentados por serem negros,  se verdes, inocentados por serem defensores da ecologia, etc e etc. Nada é encarado como é. Nosso estado adora defender criminosos pois adoramos um criminoso. Pessoas são cada vez mais vítimas de crimes desta natureza ao mesmo tempo que defendem o relativismo moral cada vez mais pregado na nossa cultural por obras de engenharia social, marxismo cultural e valores invertidos.

Se nunca quebrarmos este ciclo de impunidade e barbárie pouco adianta reclamar. O que aconteceu no estado do Coronel Sarney que  tem o apoio dos revolucionários “que lutam pelo paraíso “( que nunca chega) é mais uma demonstração da falta de encarar o problema da falta de segurança que nos atinge. Devemos enfrentar a realidade mesmo que para isso nos machuquemos um pouco ou nos tornaremos cada vez mais vítimas de criminosos que podem atingir nossso filhos e filhas. Para isso, devemos olhar para o relativismo moral que satura a nossa cultura.

»

  1. Desde quando feministas vão se preocupar se os tais caras que mataram e queimaram a dentista, eram “homens oprimidos pelo sistema”??? Feministas odeiam todos os homens…

  2. é assim mesmo,todas elas morrem de pena dos marginais e ainda acham absurdo um marginal menor de idade pagar corretamente pelo seu crime,porque todos são uns coitadinhos.
    elas falam que só viram bandido por causa da pobreza e como é que fica os riquinhos no crime? com esse argumento furado delas,estão praticamente dizendo que todos os pobres são marginais mas é ao contrário a maioria é gente de bem e a minoria entra pro crime.
    mais do mesmo,ninguém nunca tem culpa de nada,é a pobreza que deixa esses bandidos cruéis,sem piedade com ninguém,matam ,estupram,sequestram,tacam fogo nos outros,n tem nada a ver com a falta de caráter deles,claro que não…
    é o sistema, mas o estranho é que centenas de pessoas vivendo sob o mesmo sistema não agem como eles.
    temos que morrer de pena dessa corja enquanto eles cagam e andam para o direito dos outros.

    só discordo sobre a beleza n ser relativa, é sim, eu por ex amo homens asiáticos,para mim são lindos e eles estão longe do que é considerado bonito aqui no brasil.

  3. Senhoras DO MULHERES CONTRA O FEMINISMO, por acaso, Vossas Senhorias não sabem que existe um jogo da SJ Games, criado por Steve Jackson, chamado “INWO” (“ILLUMINATI NEW WORLD ORDER” – “ILLUMINATI NOVA ORDEM MUNDIAL”)? Este jogo satanicíssimo contém muitos exemplos de cartas suas, como “13013”, “AMA”, “ANTICHRIST”, “BANK MERGER”, “CENTER FOR DISEASE CONTROL, “CHURCH OF VIOLENTOLOGY”, “CIA”, “COMBINED DISASTERS”, “CONSPIRACY THEORISTS”, “CURRENCY SPECULATION”, “DEATH TO ALL FANATICS”, “DEPROGRAMMERS”, “DRUG COMPANIES”, “EARLY WARNING”, “ENERGY CRISIS”, “EPIDEMIC”, “FAST FOOD CHAINS”, “FBI”, “FEDERAL RESERVE”, “FEMINISTS”, “GAY ACTIVISTS”, “GUN CONTROL”, “KILL FOR PEACE”, “MARKET MANIPULATION”, “MARTYRS”, “MASS MURDER”, “NATIONALIZATION”, “NOBEL PEACE PRIZE”, “NUCLEAR ACCIDENT”, “OIL SPILL”, “PENTAGON”, “POLITICAL CORRECTNESS”, “POPULATION REDUCTION”, “PRIVATIZATION”, “RECORDING INDUSTRY”, “REWRITING HISTORY”, “ROSICRUCIANS”, “TEMPLARS”, “TERRORIST NUKE”, “THE MAFIA”, “UNITED NATIONS”, “VATICAN CITY”, “VIDEOGAMES”, “WORLD HUNGER” e outros. Isso significa que a Maçonaria Illuminati controla a todas nações, inclusivamente Israel. A Nova Ordem Mundial é, na verdade, a Grande Tribulação. A Grande Prostituta será, na verdade, o Sistema Religioso Global Falso. Cada carta deste jogo equivale a uma profecia bíblica cumprida ou a uma que ainda será. Por isso, assistam aos vídeos sobre os Illuminati, pois eles estão por trás de muitas pedofilias, de muitos tráficos de drogas e de muitos outros crimes. Agradeço-lhes de todo o meu coração! Obrigado!

  4. eu gostaria de ler alguma materia de feminista defendendo menores infratores. Se alguem souber, me mostre algum link por favor.
    eu acho q no brasil é assim: menor pode matar roubar estrupar, mas ñ pode trabalhar, nunca! Jamais! Tadinho dele -.-
    brasil cria bolsa familia e bolsa mais de nao sei oq pra deixar o povo cada vez mais preguiçoso. E pobreza ñ é motivo pra ninguem virar bandido, existe emprego. Sera q ja pensaram em estudar?
    bem essa raça feminista é pior do q eu imaginava

    • Matéria mesmo eu não vi mas eu acompanhava um blog feminista quando eu pensava em ser uma e elas soltavam aqui e li que quem defende o absurdo de querer que marginais menores de idade paguem por seus crimes é reaça,n tem coração.
      Sempre usam o vitimismo,é tudo culpa do pobreza.
      Agora eu vejo de vez em quando só para ver as asneiras e hipocrisias que continuam falando
      Elas fingem que n existe pobre honesto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s