Criando filhos Parte1: O suicídio de adolescentes: o que anda por trás disso tudo?

Padrão

Estas duas imagens acima se referem ao que algumas pessoas postaram sobre casos de suicídio de adolescentes muito jovens que se mataram depois de terem imagens filmadas enquanto faziam sexo. Feministas colocaram a culpa nos homens, no machismo, na sociedade opressora, etc e etc como sempre fazem. E repetiram o que sempre repetem: “se os homens fazem isso, podemos fazer também”,etc, etc.

Estas meninas sucumbiram a pressão. Mas de onde nasce esta pressão? Do “capitalismo opressor cristianismo patriarcado”? Se o patriarcado machista opressor fez isso, tios, irmãos e pais destas meninas devem estar felizes, certo? Afinal, “todo homem estupra, mata, etc etc”.  Aposto que nem tios, irmãos e pais querem isto para as suas filhas. O cristianismo santifica a mulher e sempre cita a mulher virtuosa. Qual família quer que seus filhos e filhas sofram? Ou aborte? Talvez famílias de pessoas doentes.

Logo, o que anda por trás disso tudo?

Vamos analizar os adolescentes de hoje;

1) Muitas vezes criados por casais separados ( e sofrem com isso pois todo filho e filha quer ver os pais juntos e felizes);

2) Tais casais separados muitas vezes tentam compensar com $$  por terem pouco tempo para criar e educar os seus filhos;

3)  Sem tempo para criar, cuidar, ensinar os filhos, estes não aprendem valores familiares e o simples CERTO X ERRADO ou sobre limites, boas escolhas;

4) Sem saber o que é certo e errado o adolescente sofre. Primeiro, por não saber como lidar com a tempestade emocional durante a puberdade. Segundo, ele precisa de  ajuda encontrada na base de um modelo familiar e valores morais. Mas hoje ele não tem isso cada vez menos;

5) Ele pode crescer mimado, sem limites, sem quem o guie ou o alerte;

6) Neste meio tempo ele vai encontrar alguma turma que o apoie. Gangues,  amigos que usam drogas, traficantes,etc ou “amiguinhas/amiguinhas camaradas” como feministas “modernas e poderosas” que adoram relativizar tudo quando na verdade ele precisaria de algo sem relativismos;

7) Nestas horas os adolescentes se viram contra os pais (que se detestam);

8) Movimentos como o feminismo se baseiam no mais completo relativismo moral. O movimento feminista- GLBT e afins apoia a filosofia “meu corpo, minhas regras para crianças e adolescentes”. O movimento feminista que apoia o precoce inicio da vida sexual. O movimento feminista que apoia funkeiras e funkeiros que acham “bonito e livre” crianças rebolarem ao som de funks com letras chulas;

9) Resumindo:  sexualização precoce;

10) Neste meio tempo, os pais perderam o controle: a filha que leu estas “modernidades” que dar, distribuir, cantar funk e  abortar  quer ser “mulher forte e moderna”. O filho, quer ser o pegador MC Catra pois este pega mais mulheres ( MC Catra, parceiro musical da feminista Valesca possui muitas seguidoras). Tanto o garoto ou a garota deixaram de se espelhar em algum modelo exemplar. No relativismo, o ruim vira bom o bom vira ruim.

11) Sexo que é para ser algo feito POR PESSOAS COM RESPONSABILIDADE fica cada vez mais banalizado;

12) Aqui é o feminismo que prega a “liberdade da terra prometida”: frases como “dar e distribuir para quem quiser” (mas depois reclamando do parceiro/a com quem se deitou porque quis), “eu dou de primeira pois sou forte e moderna” (mesmo sem saber o que pensa ou o que valoriza a pessoa estranha que transe com esta “mulher moderna”), “transo com 100 em 20 dias” (querendo uma  homenagem por isso??) e outros absurdos. O feminismo como sempre falamos cada vez mais nos transforma no tipo de homem que DEVERIAMOS EVITAR.

13) E as adolescentes devem se virar neste meio: sem valores, sem bons modelos, sem estrutura familiar e que cada vez mais a incentiva a ser MULHER QUANDO ELA DEVERIA SER MENINA. Suas escolhas são feitas baseadas no modelo feminista sem que ela saiba que possa sofrer muita pressão por isso e venha a explodir.

Tudo isso poderia ser resolvido com uma forte estrutura familiar,  bons valores e senso comum. Sexo exige maturidade e responsabilidade. Mas quem as feministas culpam? Uma fantasia de um mundo paralelo aliada ao marxismo e utopias. E mais adolescentes caem nessa.

Imaginem um pai hoje dizendo para a filha/o de 16 anos (ou mais cedo hoje em dia) se focar nos estudos ao invés de “namoro” quando o feminismo prega que ela tem “diretos, meu corpo-minhas regras e vida sexual”? A figura paterna, materna  ou quem quer que for vai ser taxada de “machista, conservadora, antiquada,etc”. E isso que as feministas dizem lutar contra a pedofilia (hipocrisia). A ideologia feminista nasce do marxismo e este sempre quis atingir o modelo familiar sem se apegar as vidas que ficam pelo caminho para comprovar as suas teorias.

Uma leitora enviou este texto que se relaciona ao tema:

” Gostaria de dar uma sugestao.

É absolutamente impressionante a intolerância e agressividade que as “feministas” das gerações Y , Z e X estão demonstrando. É natural que meninas e adolescentes tenham repulsa a meninos, toda menina costuma ter esse comportamento, mas não com tanta intensidade. Se deixarmos isso crescer, sem que ninguém oriente essas meninas no sentido real da vida, teremos verdadeiras monstras em muito pouco tempo. As feministas, ao invés de propor aborto, deveriam se voltar para o próprio movimento.

Estao proliferando na internet e aqui no facebook centenas de grupos e paginas que tem um profundo discurso de odio e intolerancia religiosa e aos homens em geral.

No discurso dessas meninas, homens sao seres deploraveis, nao dignos de convivencia e utilizam termos depreciativos como o “male tears” para classificar qualquer discurso masculino. Em algumas paginas, incentiva-se um comportamento de desonestidade e hostilidade masculina, que elas chamam de “friendzone”. 

Muitos chamavam as mulheres feministas irresponsaveis de “feminazi”. Pois bem, jovens estao “curtindo” ser feminazis, reproduzindo um comportamento hostil.

Um exemplo de pagina no facebook com esse discurso, que faz alusao a animes japoneses. Foi a pagina mais “soft” que eu encontrei, ha outras paginas bem mais preocupantes, que usam tematica de horror e violencia grafica”.

Esta nova geração de feministas e simpatizantes que bebe no feminismo antigo  possuem a mesma idade das garotas que se mataram. Elas ficaram cegas pelo feminismo do mesmo modo que homens idiotas ficam cegos ao defender movimentos de raiva e rancor. Agem sem pensar e quando pensam fogem da responsabilidade pois a sociedade permite com relativismos e leis de pura engenharia social. O estado cria e ensina no lugar dos pais. Ele que diz o certo e errado segundo “estudiosos”apoiados pelo movimento feminista. O feminismo cada vez mais atinge adolescentes imaturas que arrogantemente pensam serem superiores a tudo e sem os pais poderem atuar. Isso vale para meninas e meninos. A puberdade hoje transita para a vida adulta cada vez mais veloz sem os pais para alertar os filhos e filhas das armadilhas da vida. A liberdade virou muleta. Responsabilidade, pensar e senso comum viraram coisas antigas.

Infelizmente muitas pessoas jovens sofram com isso.

Continua………….

 

»

  1. Infelizmente sexo e amor hj em dia está muito banalizado,crianças de 11 anos já transam,já namoram,parecem animais no cio,meu primeiro namorado foi com 23 e sempre fui zoada pelas amigas por isso,elas já tinha perdido a virgindade faz tempo.
    Sempre fui vista como estranha pela familia pq preferia estudar do q sair namorando qualquer um,já minha prima de 19 anos e outros primos novos q já estão cheios de filhos,todos acham normal.

    Quanto aos pais separados ser ruim para a criança,isso depende de como é a relação dos pais.
    O casamento dos meus pais era uma merda e fiquei muito feliz quando se separaram,melhor cada um no seu canto do que todo mundo vivendo junto no inferno .

  2. a sociedade só vai para o buraco ,uma garota de 14 anos tendo orgulho de dizer q dá pra todo mundo ,expondo isso na net para todos verem e tendo como idolo valeska escrota popuzada?!!!
    daqui a pouco está grávida e nem vai saber quem o pai e se souber quem é o pai vai,ele desaparecer rapidinho pq é tão fútil,promíscuo e babaca quanto ela.
    para verem como a coisa está, ultimamente vejo várias noticias de gente transando no ambiente de trabalho,na rua,dentro de avião,sem respeitar ninguém.
    somos seres humanos ou animais no cio?

  3. Tem uma frase ao longo do texto que poderia resumi-lo perfeitamente: o problema é falta de limites.

    Não parece, mas jovens gostam de ter limites impostos pelos pais. Colocar limites é prova de amor pelos filhos.

  4. ô Flor. Isso de ”ódio aos homens” não é feminismo.
    Feminismo é outra coisa.
    Pedofilia não é feminismo. Feminismo é outra coisa.

    O machismo afeta tanto homens quanto mulheres. vivemos em uma sociedade que um homem não pode chorar porque é frouxo, não pode ser bailarino porque é viado, não pode usar roupas coloridas e justas se não estiverem na moda, usar cremes no rosto e na pele então é coisa de mulherzinha e ser for cabeleireiros, maquiadores, estilistas ou costureiros só podem ser gays, esse esteriótipos e preconceitos são perversos, traumatizantes e infelizmente estão impregnados em nosso cotidiano e pior estão sendo repassados para as futuras gerações como algo natural.

    O feminismo vem como um movimento de libertação. Somos animais socias, e a cultura (o meio que vivemos, com quem interagimos, etc) é responsavel pela maior parte do nosso comportamento(incluindo gostos, anseios, ódios). Essa nossa cultura ocidental, devido a globalização, tem se expandido cada vez mais- mas ela não é única. Muitas outras sociedades ja viveram, e ainda vivem e tem costumes e padrões bem diferentes dos nossos. Ou seja, não somos ”biologicamente programados” nessas questoes sociais, mas apreendemos em sociedade.

    Critique. Mas com base. 🙂

    • Não liguem para o que a Liz fala,

      É do tipo que entende que o ser humano é uma construção social, mas quando se depara com o homem efeminado para se relacionar, diz por ai que os homens machos já não existem mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s