Justin Bieber, Tati Neves, turismo sexual, brazilian day: Rebatendo feministas e simpatizantes que adoram dizer a frase “se o homem pega todas, mulheres pegar geral também”.

Padrão

Slide1

Qualquer feminista ou simpatizante sempre diz esta frase: “se o homem pega todas, mulheres podem pegar geral também”.

Outras se ofendem e usam do politicamente correto quando chamamos uma piriguete de piriguete. Feministas defendem piriguetes com a frase feminista“meu corpo-minhas regras”.  Feministas defendem a Valeska Popozuda. Feministas gritam que fazem o que querem com o corpo delas, etc e etc. Feministas se taxam de vadias. Dizem ser contra a mulher objeto e o turismo sexual. E quase sempre a liberdade se transforma em desculpa ou muleta intelectual para elas agirem.

Pois bem. Quais são os fatos reais sobre isso tudo que elas falam?

Na sociedade Ocidental a liberdade existe e muito difere de outras sociedades. Aqui, mulheres e homens possuem um grande grau de liberdade. Uma mulher casa, faz sexo, trabalha e  namora com quem escolhe e porque QUER (e tudo isso sem dever nada ao feminismo mas aos costumes atuais e a fatos do passado como a II grande guerra). O mesmo vale para o homem.  Isso tudo na grande maioria dos casos. Hoje, uma mulher se veste como quiser e inclusive faz com o corpo dela o que quiser . Postamos sobre isso no passado. Qualquer pessoa pode usar o termo chulo ” pegar quem quiser”. Umas pessoas homens e mulheres inclusive pegam animais. Aquela coisa: papo feminista relativista moral mimimi “meu corpo minhas regras”. Qualquer uma/um pode pegar quem quiser mas nem todo mundo é obrigada/o a aceitar este tipo de comportamento que muito difere de um relacionamento amoroso  sexualmente e emocionalmente saudável.

Nesta onda de liberdade, o assunto mais falado nas redes sociais  foi o da brasileira ( infelizmente) que postou um vídeo no youtube com Justin Bieber na cama,  indo embora após supostamente ter feito sexo com o cantor em sua passagem ao Brasil. E não demorou muito para a identidade da garota que filmou o cantor dormindo, na casa alugada por ele no Rio de Janeiro, ser revelada. Se trata da “modelo” carioca Tati Neves. Além de postar diversas fotos de biquíni nas redes sociais – e de falar que o cantor tem o p@@@o  pequeno –  ela participou de concursos na Rede Globo (que idiotas dizem ser conservadora) deste ano. MAIS UMA piriguete (que feministas amam defender) joga o nome da mulher brasileira no lixo. Links de todo o mundo apontam mais uma vez o Brasil como terra de prostitutas, turismo sexual, etc.

Resumindo: a piriguete ( que feministas adoram defender com  a muleta de liberdade) QUIS fazer sexo com algum famoso que veio aqui fantasiando o que mundo fantasia: mulher brasileira= p@ta,vagabunda, etc. Brasil, terra do turismo sexual. A garota fez isso porque quis mas o relativismo moral feminsita DEFENDE ela como defende qualquer outra que se comporte com ela se comportou.

Aqui entra o feminismo mais uma vez que adora fugir da realidade ( E DA RESPONSABILIDADE). Vejamos o que as feminstas pensam nestas possibilidades:

Caso A – Se Justin Bieber tivesse estuprado a “modelo”  e fizesse sexo com ela sem ela querer, a culpa seria do “machismo”. Fato que as feministas negam: Estupro por sinal sempre foi crime.

Caso B- Se ele fizesse turismo sexual (viajar para outros lugares como intuito de fazer sexo) e ela não  quisesse (isso seria estupro também), a culpa segundo as feministas seria também do “machismo”. Fato que as feministas negam: Turismo sexual é uma coisa vista como negativa e novamente estupro sempre foi crime.

Caso C- Se uma garota que dorme com um turista sexual porque quer (afinal, mulheres fazem sexo com quem querem) a culpa também é do “machismo”. Fato que as feministas negam: filhas, neste caso aqui a garota ESCOLHE FAZER SEXO COM UM TURISTA SEXUAL. Cade aquela frase “meu corpo-minhas regras” agora? Aqui em geral o feminismo faz vitimismo e inocenta a garota. 

Caso D- Alguém taxar uma piriguete de biscate por jogar a nossa fama ainda  mais no lixo. Nest casos segundo as feministas a culpa/ responsabilidade não é das piriguetes (frases feministas surgem nesta hora: meu corpo- minhas regras, sou pu@a, sou funkeira, sou forte e moderna). Culpados/as? A culpa é de quem questiona as feministas e as piriguetes pois estas usam o corpo como quiserem. Fato que as feministas negam: responsabilidade.

Não estamos defendendo o JB e nem iremos defender qualquer outra pessoa que venha aqui fazer turismo sexual. Mas a falta de honestidade feminista chega a dar nojo. Piriguetes “fortes e modernas que comandam e escolhem” (que feministas amam defender) ESCOLHEM SAIR COM UM TURISTA SEXUAL nojento e depois o movimento feminista vem dizer que o “sistema e a sociedade” oprimem a piriguete quando ela usou a liberdade dela para sair com um cara que deveria ser evitado. Assim, funciona o feminismo: vitimismo e falta de responsabilidade.

Isso nunca foi novidade. Se alguma pessoa aqui teve  o azar de passar perto do tal Brazilian day (festa para brasileiros no exterior) vai perceber que o que mais existe é piriguete se enrolando na bandeira do Brasil e se jogando para cima de turista sexual ou qualquer homem estrangeiro durante esta tal festa. Mulheres deste tipo como elas e a tal “modelo” carioca Tati Neves nos envergonham e nos jogam cada vez mais no mapa de turistas sexuais. Elas adoram dizer a frase “se o homem pega todas, mulheres pegar geral também” sem questionar se o que elas fazem é certo ou não.  Elas adoram se apoiar na muleta da liberdade e esconder que elas MESMAS apoiam o turismo sexual.

As feministas com extrema desonestidade intelectual relativizam tudo e comparam Oriente, Ocidente  e relativizam tudo. O discurso feminista inocenta mulheres como estas abaixo que exibem um comportamento duvidoso e jogam mais a nossa fama no mais profundo lixo.  

Olhem a tal oprimida que alimentou mais a nossa fama e virou a nossa cara do exterior: http://uk.omg.yahoo.com/gossip/the-juice/justin-bieber-brazilian-tati-neves-secretly-films-him-hotel-room-bed-leaks-footage-twitter-122402507.html

Esta outra aqui posta fotos no facebook deste tipo: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=574715795888246&set=a.574715745888251.145594.100000494930983&type=1&theater

Lembram muito a feminista Valeska Popozuda com o relativismo moral que aumenta mais a fama do Brasil de terra do turismo sexual.

valesca popozuda Londres vergonha

v2

E essa outra abaixo que vive nua ao redor do mundo carregando a bandeira do Brasil?


544070_555135164508495_921475787_n

»

  1. O problema e que 80% das mulheres brasileiras sao piriguetes, sendo assim as feministas tem muitas apoiadoras por isso que no final as feministas sempre acabam ganhando a “razao” uma verdadeira panela…

  2. Na boa, essas piranhas não merecem ser chamadas de mulheres. Querem ser “poderosas”? Ok, então vão estudar, fazer algum curso “coxa” tipo engenharia mecânica (o que eu fiz, numa federal badalada, aliás!) ou medicina… vão trabalhar na indústria, das 07h00 às 18h00 (eventualmente mais tempo!), ou então vão fazer plantão médico de 36h… Vão fazer algo que preste, “poderosas”. Quero ver!

    Elas não são “poderosas”? Queria ver essas mocréias aí trabalhando pra sustentar a mãe na velhice, como eu fiz (que Deus tenha minha mãe agora)!!!! Ah, mas é mais fácil mostrar o traseiro que trabalhar ou estudar, não é mesmo?

    Isso aí não é mulher, isso é vagabunda MESMO!

    E ponto final!

    • Verdade, Milena. Piriguetes fazem isso porque querem e se escondem no relativismo moral e nas asas do feminismo (que por sinal adora defender priguetes, prostitutas e afins).

      Os direitos iguais sempre foram um discurso marxista assim como outros truques feministas e palavras de ordem.

      Outras mulheres guerreiras mesmo, com filhos, esposas que perderam maridos que amavam demais ou ainda os tem, etc exitem aos montes. E nenhuma delas gosta do feminismo.

  3. ‘Uma mulher casa, faz sexo, trabalha e namora com quem escolhe (e tudo isso sem dever nada ao feminismo mas aos costumes atuais e a fatos do passado como a II grande guerra).”

    kkkk sério q feministas n tem nada a ver? foram elas que começaram a exigir os direitos das mulheres como trabalhar,estudar,ai vcs estão mentindo descaradamente.
    só que hj em dia feministas defendem coisas duvidosas como aborto,acham um máximo mulheres se prostituindo e ainda n veem nada errado se seus filhos um dia quiserem fazer o mesmo.

    graças a essa mulherzinha nossa fama de prostituta só aumenta

    • Eu não desmereço que o movimento feminista em alguma época teve sua importância. Meu problema não é com o feminismo mais antigo. Meu problema é com a Doutrinação Feminista que começou lá pelos anos 60 e só piorou com o passar dos anos.

  4. Oi meninas. Eu gostaria de dizer que este post escrito retrata a realidade no exterior. Falava sobre isto com o meu pai ontem. Eu moro no exterior (Alemanha). Por 6 meses morei nos EUA para fazer um curso. Sou engenheira de alimentos. Vim da classe média baixa. Sou mulata, filha de pai branco e mãe negra. Minha mãe faleceu quando eu tinha 9 anos devido a um infarto. O meu pai me criou e fez de tudo para me dar uma vida boa. Trabalhamos muito para conquistar uma boa casa e um certo grau de conforto.

    Como moro no exterior e pelo meu corpo sou vista como a tradicional imagem da mulher brasileira: mulata, com curvas, etc. O problema é que detesto samba e detesto esta imagem da mulher brasileira. Sofri muito preconceito por parte de outras mulheres por ser contra esta imagem de mulher brasileira. Fui taxada de não brasileira simplesmente por ser mulata e detestar funk, axé, samba e ficar dançando na frente de qualquer pessoa. Outras mulheres negras ou mulatas também me atacaram verbalmente por detestar tais estilos musicais e evitar de me comportar de modo caricato.

    Nestes 6 meses que morei nos EUA aonde fui estudar sofri com feministas que adoram vender esta imagem fantasiosa do Brasil. Sou fiel ao meu marido que muito me ajudou em quase todos os aspectos da mina vida e em particular em um momento de doença. Por ter a cabeça feita e nunca seguir conselhos de feministas, sempre fui atacada.

    Quando fui morar na Alemanha, eu tinha vista de trabalho e nunca passei problemas. Quando meu marido foi junto comigo, muita amiga e colega feminista ficou passada. Elas me diziam: “com tanto homem gringo no exterior você vai levar o seu marido”? Sim, eu para provar para elas que era forte e moderna deveria trair ou largar o meu marido pois segundo elas o homem brasileiro é opresssor, machista, psicopata, etc. Estas mulheres longe de serem ignorantes possuiam mestrado, doutorado. Resumo: para eu ser forte e moderna deveria pegar um homem gringo pois o meu marido era opressor. Eu sei o que quero e nunca segui o conselho delas.

    Quando fui morar nos EUA passei por algo semelhante. Agora, segundo elas, eu deveria pegar os norte-americanos e provar o que eles tem. Por morar em um parte da cidade aonde existia o Brazilian Day, acompanhei o que estimula o turismo sexual realmente: mulheres feministas ou adaptas deste movimento que transam com quem querem e escolhem justamente turistas sexuais para provar o que os gringos possuem. Elas que propagam aquela fama que tanto detestamos.

    Briguei com 90% destas mulheres ao afirmar que elas, feministas, apoiavam o turismo sexual ao se relacionarem com homens sem valores e que fantasiavam sobre a mulher brasileira. Fui taxada de todas ofensas que vocês podem imaginar por nunca ter idéias feministas e ser conservadora. Mesmo sendo uma profissional que trabalha duro, que exerce a maternidade como algo prazeroso e tentar ser uma boa esposa, sempre fui taxada de oprimida e mulher antiquada simplesmente por nunca ter compactuado com idéias feministas. Estas mulheres eram negras, brancas e muitas haviam estudado, feito faculdade e possuiam um certo grau de cultura. Mas o feminismo era muito claro nas idéias delas. Muitas que tive contato transavam com gringos no primeiro encontro, engravidadam e abortavam. A culpa de tudo isso era sempre do machismo e da sociedade opressora. Nunca vi elas se responsabilizarem por nada do que haviam feito.

    Infelizmente acho que a imagem do Brasil e mulher brasileira se torna cada vez pior e noto uma grande parcela de culpado feminismo dentro disso por desvirtuar valores, o conceito de liberdade e fugir sempre das responsabilidades embora as feministas se vangloriem de serem fortes, que escolhem por conta delas mesmo e toda esta conversa mentirosa.

    Tive contatos com outras mulheres que passaram por algo parecido. Se existe o fator fantasia sobre a mulher brasileira que estraga a nossa imagem completamente, existe o fator interno dentro do grupo feminino que confirma o que o mundo pensa e tudo isso maquiado com gritos de liberdade extrema e vitimismo. Isto tudo é feito por mulheres com estudo, cultura, dinheiro , que se apoiam no feminismo e o feminismo as apoia.

    Enquanto eu tento mostrar o lado da mulher brasileira normal que batalha e tenta ser exemplo, 96% se comporta como uma piriguete de novela com o apoio do feminismo, tenta caçar homem no exterior e confirma a fantasia do pensam da gente justamente ao copiarem ao tipo de homem que deveria ser evitado.

    Desculpem o texto longo.

    Bjos

    Karine

  5. O que os estrangeiros vão pensar de nós, pouco importa, eles não pagam nossas contas, nem ajudam o país com nossa pobreza…. Turismo sexual nada mais é que um homem que quer pagar uma mulher, uma mulher que vai transar por dinheiro… mais uma vez o fato é: cada um faz o que quer com o próprio corpo.. A única coisa que realmente é para lamentar nisso tudo é quando este turismo sexual alcança nossas crianças ou quando a questão é de
    escravidão sexual.

  6. Karine, como me identifiquei com a sua história, a única diferença é que sou branca, mas também morei fora é quando descobriam que eu era brasileira (no caso pelo sotaque) pronto já falavam que eu estava “traindo” as tradições brasileiras pois odeio samba, funk, pagode, bikinis minúsculos, e outras coisas consideradas “típicas” do Brasil.
    Namorei estrangeiro pois vivi anos lá fora e posso dizer com conhecimento de causa que existem machistas e nao machistas tanto lá fora como aqui dentro, claro que culturas como a nossa, a latina, a italiana (a italiana é foda), contribuem a que os homens sejam mais machistas mas o que realmente influência é a educação recebida em casa, vivo num mundo machista mas meus pais sempre me ensinaram a lutar pelo o que eu acho que vale a pena, a estudar, a estudar fora como vc, trabalhar, e se acaso encontrar um cara legal casar, mas se nao encontrar tampouco é o fim do mundo.
    Agora estou namorando um rapaz brasileiro que me completa e estou muito feliz com ele. O que mais tenho ouvido das mesmas brasileiras (que nem o conhecem ainda) é que como perdi a oportunidade de ter me casado lá fora para ter ficado lá fora, agora so me resta casar com um brasileiro machista num pais machista…… Uf…. Fico de cara como se eu fosse uma puta que tivesse que ter me casado lá fora pra alguém me sustentar. Se eu tivesse conhecido alguém que realmente valesse a pena (como o é meu atual namorado) possivelmente teria me casado sim, o de morar lá ou ele vir morar aqui dependeria de uma conversa entre a gente. Mas pra vc ver….. Foda todo mundo metendo o bedelho.

  7. Agora quanto a tati Neves, li que a mulher é prostituta mesmo, queria uns minutos de fama, gravou o filme… Bom pensando bem azar se ela é russa, brasileira, francesa, ela fez o que achava que tinha que fazer ponto.
    O fato de nos brasileiras estarmos com o filme queimado acho que se deve mais aos gritos de “meu corpo minhas regras” e teses de doutorado de Valesca popozuda serem aprovadas e negados teses sobre educação, por ex….

  8. Feministas defendem a liberdade para poderem ser promiscuas a vontade e ninguem pode discordar delas senão estamos julgando ou somos mal comidas.
    Conheço uma q foi pro exterior e conta com orgulho como transava com primeiro que aparecia,como transou numa festa na frente de todos!!!
    N respeitam ninguém,parecem animais no cio,ninguém é obrigado a ver isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s