Mulheres podem cometer casos de violência doméstica? Aprendam com o caso da psicopata da Universidade Federal do Rio Grande do Sul entre outros tantos.

Padrão
feminismo UFRGS impunidade
Erin Pizzey, Michele Elliott e Simone Alvin são algumas mulheres especialistas no tema violência doméstica. Chegaram a recolher dados sobre casos aonde a mulher se comporta como agressora contra crianças, homens, outras  mulheres e pessoas idosas. Este é um fato que a sociedade e as feministas se negam a encarar. Também não é incomum que tais pesquisadora sejam ODIADAS pelas feministas e tenham sofrido até ameaças de morte, censura e patrulhamento.
Qual é o motivo disso? Simples: feministas escondem casos como o da psicopata deste texto acima retirado do facebook de uma UNIVERSIDADE FEDERAL. Aqui neste caso da universidade do Rio Grande do Sul, a UFRGS.
O texto diz o seguinte:

_______________________________________________________________________________________________________________________

“#729 “Sou mulher, pratico boxe e muay thai e já fiz kung fu; sou mais forte que a maioria dos homens que vão à academia. Confesso que hoje eu literalmente espanquei meu namorado! E confesso também que só pratico todas essas lutas porque uma vez por mês eu fico de TPM e um lado obscuro e maléfico que existe dentro de mim decide vir a tona. não, não é aquelas TPM’s que a maioria das mulheres têm. é muito forte mesmo. durante uma semana eu fico extremamente agressiva e pratico as lutas acima só para extravasar (se não o faço, muitas vezes chego a dar socos na parede até o ponto de minha mão direita ficar roxa e totalmente sem sensibilidade; só para não descontar toda essa agressividade em pessoas inocentes ou objetos vítreos que encontro pela casa),fico uma semana com uma enxaqueca que dá uma vontade enorme de cortar minha cabeça só para ela passar, cólicas abdominais que me fazem contorcer de dor, uma dor nos olhos ao ponto que preciso andar de óculos escuros dentro de casa, uma fadiga enorme que vem sem explicação, dores musculares por todo o corpo, tenho ápices de felicidade e momentos de profunda depressão. e tudo isso para que ao término dessa maldita semana saia sangue pela minha ******. E eu tenho a enorme sorte de essa semana desgraçada cair bem na semana de provas da faculdade, faço um enorme esforço para conseguir estudar, reclamo disso para a única pessoa que pensei que iria me entender e aí o lindão fala que é “birra!”. Olha, não é facil eu perder o controle, eu realmente me isolo uma semana inteira para não descontar minha TPM em ninguém (dois anos de faculdade e ninguém desconfia que há um psicopata adormecido vivendo na minha cabeça e que desperta uma vez ao mês!), já tive que procurar tratamentos médicos diversas vezes e ele vem dizer que o meu problema é “birra!”… escrevi tudo isso porque eu sei que ele passa horas no face e lê essa página. Só para avisar: depois de hoje (e de tudo que aconteceu esse mês), deu para mim. Aproveite seu olho roxo e eu espero do fundo do meu coração que depois daquele chute no saco você nunca mais consiga ter uma ereção na sua vida! beijos ps: sim, ele já sabia desse meu “probleminha” assim que completou um mês de namoro, então, como diz aquele ditado: “ele cutucou a onça com a vara curta!” (e que varinha curta, hein querido??? kkkkk) #desabafei #TorcendoParaEleNãoLigarParaAPolícia #OdeioHashtag‘s”.

________________________________________________________________________________________________________________________

Bem, este fato comprova a realidade. Como as especialistas Erin Pizzey, Michele Elliott e Simone Alvim sempre afirmaram mulheres podem agredir homens também assim como outras mulheres e crianças. E isto pouco tem a ver com o machismo, patriarcado ou tudo o mais. Agridem por serem agressoras mesmo e por quererem descarregar em alguém a sua raiva doentia e revolta. Tudo serve como motivo e aqui neste texto ela cita a TPM. No texto original inclusive muitas outras meninas apoiam a garota. Todas estudantes, muitas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, livres, fortes, nada oprimidas e talvez doutrinadar por professores marxistas-feminisas e afins.
Mas neste caso citado acima como em tantos outros similares as feministas fazem vistas grossas. Qual seria o motivo disto tudo?
Simples. No sentido oposto das pesquisadoras acima citadas que estudaram o assunto de modo imparcial e chegaram ao veredito que homens e mulheres se agridem de modo proporcional, na mente fantasiosa feminista os homens são culpados por todo o mal do planeta e isso também se refere a cometer atos de violência. A mulher aqui é vista como agente passivo como se fosse uma marionete burra e cega comandada por anos de homens psicopatas com leis absurdas, etc. Tudo isso se resume na palavras patriarcado. Na teoria feminista sempre fomos burras e incapazes até que as “super feministas” chegaram para nos “salvar”.
Não concordamos com este modo das feministas agirem, assim como o grupo Garotas Direitas, Mulheres Conservadoras e outros. Mulheres sabem pensar, possuem cérebro e bom senso e usar de tal conversa feminista para justificar erros cometidos por vontade própria é ter muita péssima fé  e interesses sujos feministas.
Vejamos, de um lado possuimos pesquisadoras sérias que comprovam a realidade: Homens x mulheres se agridem de modo proporcional. Do outro lado possuimos as feministas que possuem uma teoria e condenam outras mulheres que mostram as pesquisas e dados sérios que contrariam o feminismo e sofrem censura, patrulhamento e ameaças por isso. Feministas negando a REALIDADE por esta ser contra a FANTASIA do patriarcado , que na verdade nada mais é que um motivo falacioso para criar uma guerra entre classes. Tudo isso muito se assemelha ao modo marxista de doutrinar pessoas cegas.
 Podemos perceber aqui que os ditos direitos iguais e justiça caem mais uma vez por terras em se tratando de feministas mas isso vai além disso. Muitas outras mulheres também são agredidas por outras mulheres como citou a pesquisadora Michele Elliott. As feministas se omitem nestes casos e ao invés de punir a agressora e divulgar os fatos reais,  censura estes dados e patrulha quem os divulgar o que permite que culpadas por violentar outras mulheres escapem impunes. Tudo isso para preservar a falaciosa teoria do patriarcado aonde SEMPRE os homens são culpados. Em muitos destes casos o homem recebe a culpa sem nem estar envolvido e tudo isso para engordar os casos que as feministas criam nas sua mentes. Ninguém aqui nega fatos que existam homens agressores e psicopatas. Longe disso. Desejamos paz a todas as pessoas e justiça que puna o agressor ou agressora quer este seja mais forte ou fraco/a. O que procuramos questionar é a conversa feminista parcial que NEGA A REALIDADE e CENSURA algo que nada convém a MENTIRA DO PATRIARCADO  e protege psicopatas deste tipo acima.
Questionamos também um fato. E se fosse o oposto? Um garoto dizendo que espancou uma garota por alguma futilidade? Certo, leis especiais para proteger quem apanhou, campanhas feministas, etc e etc. Neste caso aqui percebemos um apoio de pessoas a favor da agressora, gritos de liberdade “sou forte e livre”,etc. Se o rapaz agredido reagisse mesmo ela sendo mais forte que ele, ela talvez choraria ou chamaria alguém para bater nele e se esconderia na frase “em mulher nunca se bate nem com uma  flor” impregnadas na nossa cultura pelo “maligno” patriarcado.
Cada vez mais podemos ver que o feminismo protege um certo grupo de pessoas, as feministas e mulheres que simpatizam com este movimento e reforçam a alma coletiva deste grupo que somente sabe atacar em bandos com teorias e que como bom grupo marxista vive de FUGIR DA REALIDADE.

http://teratologiacriminal.blogspot.com.br/2013/10/caso-silvia-calabresi-lima-goianiago.html?spref=fb

Vejam abaixo alguns casos de violência doméstica que as feministas nunca comentam ou falam (censura). Observem que além de homens outras mulheres e crianças também sofrem com isso.

Mãe mata a filha com pedradas e forja sequestro.

Mãe mata o filho

Mais um caso aonde outra  mãe mata um casal de filhos.

Lésbica mata companheira a facadas

Lésbica mata companheira por causa de DVD

Lésbica ciumenta mata a namorada

»

  1. encontrei o blog de vcs tem pouco tempo,concordo com algumas coisas e outras n,também lia o blog da lola,pensei em me considerar feminista mas n dá ,só sei que sou totalmente contra machismo.
    embora elas digam coisas verdadeiras que afligem as mulheres,tem várias asneiras ditas por elas e além do mais se vc n concordar 100% com tudo o que elas acreditam nem te consideram feministas e ainda duvidam que vc seja mulher de verdade…
    vcs n são feministas ,então são o que?só mulheres sem rótulos ou machistas que acham q a gente tem q ser escrava do homem,esquentando a barriga no fogão?

    várias coisas não dão para suportar nas feministas:

    elas são de um vitimismo incrível,inacreditável,seja qual for a merda que uma mulher faça,a culpa nunca é dela,é tudo culpa do machismo,como se a gente n tivesse cérebro e n conseguisse pensar por contra própria,a mulher sempre é enganada e nunca sabe o que faz kkkkkkkkkk, uma delas teve a coragem de dizer que n existe mulher interesseira e q se alguma dá um golpe no homem casando por dinheiro,a culpa é de quem?adivinhem…machismo!

    e isso de fingirem que n existe mulher mau caráter e violenta é verdade,em um post falavam sobre uma mulher que namorava um homem que fazia terror psicológico com ela ,perseguia,possessivo,enfim,para todas ele era um psicopata,com grandes chances de ser mais um fdp assassino de mulheres e que ela deveria terminar com ele o mais rápido possível(concordo),mas em outro post uma mulher agia igualzinho com seu namorado e todo mundo só disse q ela era um pouco estressada e que se fosse no psiquiatra já resolvia tudo.
    eu falei sobre essa diferença e logo duvidaram que eu fosse mulher.

    algumas acham que a monogamia é o mal do mundo,ainda disseram que era por isso que os homens matavam as mulheres e todo monogâmico era psicopata em potencial,só disseram q o mundo inteiro tem grandes chances de surtar e sair matando os companheiros por ai.
    o legal é sair traindo todo mundo com a desculpa de relacionamento aberto,porque todo mundo trai mesmo e segundo elas será o tipo de relacionamento que vai existir no futuro e a monogamia será extinta.
    e se você não acha isso o máximo,você é falso moralista.

    defendem com unhas e dentes a prostituição e algumas ainda disseram que se seus filhos um dia se prostituirem ,elas n verão nada de errado,vão apoiar????!!!!! ah e funkeiras semi nuas são demais,são mulheres que se valorizam ,são fodonas…. a musica daquela nojenta valesca popuzada é empoderadora para mulher,aquela música linda em q ela diz q ‘ a buceta é minha e eu dou para quem quiser’ algo assim.

    e de alguma forma que eu ainda n entendi,tudo gira em torno de um suposto sentimento de raiva de mulheres poderem transar,ex: se você é contra aborto,no fundo isso é raiva da mulher poder transar,punição pela mulher transar… é n tem nada a ver com a vida do feto sendo destruída …

    • Samira eu também lia o blog da lola e concordo 100% com tudo o que vc diz. Elas tb duvidaram que eu fosse mulher quando eu questionava (minhas reflexões são idênticas as suas). Depois fiquei meio perplexa quando a lola começou a defender estuprador…. Que no fundo a culpa ê…. da sociedade PATRIARCAL…..
      Mas eu sempre fiquei na duvida, será que eu to mesmo entendendo direito? Será que elas tão mesmo defendendo valescas, estupradores, loucas desvairadas? Mas aí chega vc aqui nesse blog escreve EXATAMENTE o que penso, então seria muita coincidência!
      Vc viu aquela do cara que se sente mal porque queria defender o feminismo mas as feministas o enxotaram? Como caíram em cima do coitado. Aí mandei um comentário perguntando como que tava falando que esse cara é um machista (?) se ele tava lá defendendo os direitos de todos mas defendem o cara que estupra? Lógico que o comentário nao foi publicado

      • oi,só vi agora sua resposta,tb li isso,ridículo mesmo, as vezes elas parecem machistas ao contrário.
        o cara n tem direito de se sentir ofendido com nada e apenas por isso ele é um machista babaca. disseram q como n falaram diretamente para ele,ele n tinha q se sentir mal,q era frescura.
        defendem prostitutas mesmo,inacreditável! lutar pela melhoria da vida em geral das pessoas pra n precisarem se prostituir(apesar de q tem quem faça pq quer,n pq precisa),nem pensar, é mais fácil legalizar essa exploração.

        para que lutar pela conscientização de metodos contraceptivos,se é mais fácil abortar? eu n entendo mesmo,acho q todos conhecem camisinha mas n usam,burrice pura,é bem diferente da história q elas contam de que todo mundo se previne muito bem e q são os contraceptivos que sempre falham.
        já li lá mesmo,mulher falando q nunca vai usar a pílula do dia seguinte,depois reclamam se a gente diz q elas acham mais fácil abortar.

  2. Dausther Lorencini…feminista disfarçada, você tem um Q.I de 1 digito, pelo linguajar só pode ser seguidor de Lola, Jean Wyllys, e uma pitada de Lula…mulher de verdade não tem nenhuma destas características que você falou, muito pelo contrário, mulheres são seres extraordinários e lindos…mas quanto as feministas, já infelizmente não podem ser chamadas de mulher de verdade, pois para mim são apenas hienas carniceiras sempre se juntando em bando para atacar tudo e todos…rosnam, choram, gritam e falam falácias o tempo todo, assim como você, seu lixo imundo, ou você é um gayzista anônimo, ou é uma feminista infiltrada aqui…de qualquer forma sinta-se como o chorume que pinga dos nossos lixões…há e passar muito mal, até nunca mais ver, seu saco de bosta amarrado no meio!

    • E permissão pra falar com você? Eu tenho?
      Vou arriscar:
      Realmente, perdoe meu comentário anterior, tenho que concordar com você!
      As mulheres deviam parar de ter esta “tpm fedorenta” e serem menos agressivas, espelhando-se, obviamente, em você. ❤
      E não liga para a pessoa aí de cima, não. Ela ainda não conseguiu entender que só você pode ofender, principalmente as mulheres, em vista de seu comportamento extremamente civilizado, pacífico e educado. Ora essa, nós, mulheres, devíamos a aprender a não ser hipócritas com você! Isn't it, dear special snowflake?

      • Tem que rir de você Camila. Se diz católica, feminista e é favor da descriminalização do aborto e ainda chama as donas do site de hipócrita rs. Você acha que é uma pessoa que deve ser levado a sério?

        E as donas site ainda são muito educadas em deixar você postar aqui. Em sites feministas não é possível postar nada que não seja a favor do feminismo, qualquer crítica, por mais leve que seja será hostilizado por outras loucas e terá seus comentários removidos.

        E se vocês feministas querem ser tratadas com respeito e civilizadamente, comecem a respeitar a opinião dos outros primeiro. Respeitem e serão respeitadas.

        Só para você saber, dizer para as donas do site morrerem estupradas ou enfiar imagens de santos na vagina não são atitudes civilizadas.

  3. Boa tarde, Mulheres contra o Feminismo!
    Bom, eu havia lido a postagem de vocês sobre serem ameaçadas por feministas, e pensei que talvez vocês ficassem felizes em conversar com uma feminista educada, que as respeitasse,assim postei um comentário com uma argumentação coerente e esperei ansiosa a minha resposta!
    Qual foi a minha surpresa quando, em resposta à minha educação, recebi um “fora, feminista hipócrita” por, oh, ter uma opinião! Mas a resposta em questão tinha sido escrita por uma visitante, não pelas donas do blog, então acreditei que vocês, é claro, fossem educadas e me responderiam, porque, talvez, ao contrário de quem me respondeu, vocês tivessem a capacidade de argumentar e responder logicamente. Respondi, portanto, à pessoa que me respondeu, com ironia, mas sem sequer chegar perto da rudeza e pobreza de raciocínio do comentário dela.
    E, olha só, os meus comentários foram postos em moderação! Por que só os meus, e os dela não? Ou então, porque meus comentários, que são educados, ainda que discordem de vocês, foram postos em moderação, e o de gente que é ofensiva e mal educada, só que defende o ponto de vista de vocês, não?
    Falo de comentários como esse, que tudo o que faz é ofender alguém chamando-a de “puta”:

    E, para esclarecer e demonstrar que eu não xinguei ninguém, estes são os meus (eu sou a Camila, obviamente):

    Reparei, também, que não são os meus os únicos a serem excluídos, visto que em muitas postagens há respostas, nos comentários, a pessoas que não são mencionadas nem na postagem, nem nos comentários. Inclusive, deletaram (ou puseram em moderação, qual a diferença?) os comentário da Mariana também, que foi super fofa com vocês!

    Pra demonstrar, segue o print de onde estavam os nossos comentários, visto de um outro pc:

    Depois dessa explicação, considero que só há três motivos para vocês terem feito isso:
    1- Para manipular a opinião das pessoas, excluindo todos os comentários pertinentes e/o educados das feministas, deixando apenas os comentários agressivos e /ou sem nexo, de modo a aparentar que as feministas são violentas, agressivas, hipócritas, etc.
    2- Porque são a favor da censura e acham que só a opinião de vocês deve valer.
    3-Porque são na verdade fofas e estão preparando uma resposta especial e educada para mim, e não querem deixar que as pessoas vejam enquanto não estiver pronta para que a discussão fique mais produtiva e não seja atrapalhada por pessoas como a que respondeu o meu comentário com extrema rudeza!
    Prefiro acreditar na opção 3. E vocês?
    Espero minha resposta com carinho! E, por via das dúvidas, com outro print. 🙂

    • Camila, oi, tudo bem? Espero que possa ler esse comentário. O comentário que você postou anteriormente é muito comprido, e colocou as imagens aqui, então eu estou lendo aos poucos, e comentando aqui.
      Meu caso já é o contrário do seu. Eu era a favor do feminismo quando eu não o conhecia. O feminismo já foi um movimento válido. Lutou pelo direito das mulheres estudarem, e votarem. E isso eu apóio, sem sombra de dúvida.
      Porém, vale lembrar que o feminismo se desvirtuou muito de uns tempos para cá. As feministas lutam por causas vazias, como o direito de ter relações sexuais com as pessoas. Na minha opinião, atualmente elas lutam mais para não serem julgadas pelos seus atos, ou seja, se preocupando simplesmente com a opinião que as pessoas tem a seu respeito. Estão mais preocupadas do que as pessoas vão pensar caso ela cometa atos como liberdade sexual, ou usar roupas curtas do que necessariamente cometer tais atos.
      Mas hoje em dia, pelo menos aqui na sociedade brasileira, as mulheres são tratadas como humanas sim, assim como todo mundo. Elas tem direitos de estudar, trabalhar, inclusive tem leis que protegem exclusivamente a elas, como a lei maria da penha. No mercado de trabalho não são tão inferiorizadas o quanto parecem. Apenas não são desempenhadas para funções que exigem esforço físico que elas não podem fazer. E não são poucas as tarefas do gênero.
      (só abrindo um parêntese dentro de um parêntese aqui, tem muitas pessoas que comentam que o homem ganha mais que a mulher no mercado de trabalho. Certo, mas seria mesmo por culpa de um regime? Por exemplo, o que eu vejo nas casas de família que eu frequento: O homem costuma ganhar mais que a mulher. Mas o homem trabalha muito mais que ela! Enquanto a mulher faz horas regulares de trabalho por dia, o homem trabalha nos finais de semana, faz hora extra e etc. Isso vale, levando em consideração que o homem tem mais resistência física. Mas, tem muitos exemplos de mulheres que trabalham muito, e ganham bem, até mesmo mais que seus maridos. Acho que a relação salarial é mais pela quantidade de trabalho do que pelo gênero em si. Por exemplo, no setor que meu namorado trabalha, é ele e duas mulheres, e ele é gerente das duas. Mas, ele alcançou a gerência simplesmente pelo fato de ser homem? Não! Foi mérito de horas suadas de trabalho, horas extras, esforços para aprender e tentar corrigir os erros do sistema, onde ele se esforçou e procurou saber sobre as coisas, enquanto as mulheres se preocupavam apenas em fazer o seu trabalho, sem se preocupar com as coisas. Vamos colocar a culpa no machismo pelo esforço dele?
      Hoje as empresas estão inteligentes o suficiente para entender que não importa se é homem ou mulher, o que importa é a pessoa saber o que está fazendo, e vestir a camisa da empresa, se preocupando com o desenvolvimento da mesma. Para empresas que usam de artifício a intelectualidade, e não o esforço físico, mais vale o know how, do que o gênero em si. Parênteses grande não? Mas vamos voltar para o que eu estava comentando)
      Nunca na minha vida feminina, fui tratada como inferior. Sempre tive meus objetivos, e todas as pessoas a minha volta sempre apoiaram. Eu disse: Quero ser publicitária! (e olha que essa já é uma profissão que sofre preconceito!), e todo mundo me deu apoio. Eu disse: Quero me casar e constituir família, não porque me impuseram isso, minha família sempre me deu essa liberdade, mas eu entendi que um casamento não é um bloqueio de vida. Eu disse: quero ser católica, mas não porque me impuseram, mas sim por uma opção. Eu escolhi a religião católica porquê a ideologia pregada bate com a minha ideologia, que não necessariamente foi formada pela igreja.
      E porquê eu estou falando isso? Bem, no Brasil, as mulheres tem bem o direito de fazer o que bem entenderem. Eu, assim como muitas mulheres que eu conheço que convivem comigo no trabalho e no estudo também não se sentem inferiores por uma opinião externa, mas sabe por quê? Porque mesmo quando as pessoas dizem “que coisa horrorosa, você ficando com esse tanto de rapazes”, elas não estão nem aí. A pessoa em questão não está pagando as contas de ninguém, e não tem direito de falar da vida dos outros.
      Tendo em vista que no Brasil. a inferioridade é uma questão de relevar ou não a opinião alheia, ou seja, viver a sua vida e ideologia sem se preocupar. Se alguém vir a lhe agredir por seguir uma ideologia, denunciar.
      Agora, tomando como parte que a mulher tem direito de escolha, direito de estudar, de trabalhar, e ganhar tão bem quanto qualquer pessoa, isso a considera como “ter direito de de ser considerada como ser humano”
      (abrindo outro parêntese, não se perca do meu raciocínio acima por favor. Aliás, eu não consigo lembrar algum período na história que a mulher não tenha sido considerada como humana. Da mesma forma que temos homens que são maltratados e tratados como animais, assim temos as mulheres, que ao longo da história foram tratadas igualmente, mas não todas, temos mulheres que chegaram a ser endeusadas como donzelas, e mulheres que auxiliaram a escrever a história do mundo. Da mesma forma que um ser humano pode tratar outro como se não o fosse, não importa o motivo. Ficou meio confuso, mas dá para entender? Deixa eu tentar explicar melhor: O fato de uma mulher ou homem ser tratado como não-ser-humano tem várias variáveis que vão além do sexo, como padrão social e etc.
      O que se vê na história são homens e mulheres desempenhando funções diferentes. Assim como no reino animal que machos e fêmeas tem suas diferentes funções no habitat natural. E durante a história, as mulheres desempenharam um papel diferente dos homens. O que acontece hoje em dia é que o abismo de distinção de funções está se tornando cada vez menor. Mérito do feminismo? Talvez.)
      Mas, voltando, se as mulheres hoje em dia são muito bem tratadas como humanas, e a sociedade empresarial busca mais o intelecto do que o gênero – salve em casos de atividades que exigem esforço físico, porquê convenhamos, para a mulher ter a resistência física de um homem ela tem que querer e treinar muito – e elas tem direitos de escolha, e a inferiorização é mais uma questão individual do que coletiva, não seria o feminismo desnecessário? Ou pelo menos necessário apenas para instâncias individuais, como nos casos de agressão doméstica e etc.?
      Mas o que acontece hoje em dia? É o que eu disse láa no início do meu comentário. As feministas estão lutando mais pelo que as pessoas se importam delas, do que pela causa em si. Lutando pela opinião que as pessoas vão ter por ela ser “vadia”, “periguete”, e etc.

      Fiz esse comentário baseado na sua justificativa de porque você é feminista. Ignorei muitas variáveis relacionadas, como religião, aborto, e etc. Sem falar que as pessoas do mundo, independente se são homens ou mulheres são, como eu posso dizer… Podres? porquê senão isso não seria um comentário, e sim uma tese de doutorado. E tudo o que eu disse, é pela minha concepção, e pela concepção de pessoas que conversam comigo, e que eu convivo. Não sou uma pessoa que leu N livros, e nem disponho de tempo.

      Te achei uma pessoa bem cabeça, e não fiz esse comentário para tentar te convencer de nada. Apenas estou justificando o motivo por qual eu não apóio o feminismo em sua principal instância, justificada por você em seu comentário.
      Peço desculpas pelos xingamentos que as pessoas fizeram a você, acho que nada nessa vida pode ser argumentado com julgamentos e xingamentos, ou como chamar os outros de hipócritas sem ao menos conhecer sua ideologia de vida.

      Maaas, caso queira continuar essa discussão, e eu gostaria de continua-la com você, pois procuro uma pessoa sensata do outro lado da moeda para debater minhas idéias, e ouvir o outro lado(dependendo da feminista que eu pego, ela quase me joga uma pedra, e eu nem consigo argumentar direito…), me mande um e-mail, para niarabarbosa42@gmail.com, gostaria muito de continuar essa conversa.

      Nota: Não odeio as feministas em si, nem o movimento feminista. Eu odeio essa invasão de crença que as feministas andam pregando, e essa forma que elas estão expressão sua ideologia.

      Obrigada! 🙂

  4. aqui é a Camila, que acabou de mandar um comentário para vocês, mas já que vocês me bloquearam mesmo, acho melhor pôr o cumprimento no nome.
    Então acho que é a 1 e 2 opção, né? Vocês simplesmente não estão dispostas a aceitar qualquer um que tenha a mesma opinião que vocês, e decidiram nos censurar, ainda que falemos com respeito.
    Pois bem. Mas sabem o quão hipócrita isso soa? Vocês estão acusando o feminismo, sem dar a qualquer feminista que argumente de maneira respeitosa e lógica a chance de responder! Chance que em qualquer lugar justo, é garantida (chama-se direito à resposta).
    Saibam, porém, que vocês não controlam a internet. Sabem o quão feio ficaria, caso eu mostrasse todos os prints (e atualmente, filmagens, estou filmando a mim mesma digitando, para mostrar que vocês me impediram de comentar) para alguém? Porque, né, ainda existe a internet inteira, o wordpress, o blogger, o facebook, pra eu mostrar isso.
    Não estou ameaçando vocês, mas sim disposta a mostrar a censura que vocês estão praticando! Isso é manipulação de informação e censura! Que coisa horrível e antiética, vindo de um blog que clama defender a honestidade, “os bons costumes”, etc!
    Enfim, realmente espero que vocês acabem com isso. Parem de tentar censurar tudo que vai contra o que vocês acreditam. Caso contrário, vocês é que serão as grandes hipócritas (se já não são). E eu estou disposta a conversar de maneira civilizada, poxa!

    • ”Vocês estão acusando o feminismo, sem dar a qualquer feminista que argumente de maneira respeitosa e lógica a chance de responder! Chance QUE EM QUALQUER LUGAR JUSTO, é garantida (chama-se direito à resposta)”

      ” Sabem o quão feio ficaria, caso eu mostrasse todos os prints…. para alguém? Porque, né, ainda existe a internet inteira, o wordpress, o blogger, o facebook, pra eu mostrar isso.”

      ”. Parem de tentar censurar tudo que vai contra o que vocês acreditam.CASO CONTRÁRIO,VOCES É QUE SERÃO AS GRANDES HIPÓCRITAS….”

      Camila, eu também já fui censurado pela feminista Lola, pelo simples fato de discordar dela e de suas seguidoras. Mandei um e-mail com toda educação pra mesma, perguntando porque meu comentário não foi aprovado. E ATÉ HOJE ESPERO A RESPOSTA DESSE E-MAIL! É mais fácil eu ver o Cometa Halley do que eu ficar esperando que essa senhora me responda!

      Então, se realmente vc for uma pessoa séria,ética e coerente vc a de concordar comigo que essas suas frases que eu retirei do seu post também valem pra dona Lola QUE É A REPRESENTANTE MÁXIMA DO FEMINISMO NO BRASIL.

      PS: Eu também tenho os prints e os e-mails que provam que eu não estou mentindo.

      • (Aqui é a mesma Camila, só que no celular)
        Se a Lola fez isso, então obviamente as minhas palavras servem para ela também. Não costumo ler o blog dela, então não posso dizer muita coisa acerca das atitudes dela, mas minhas palavras servem pra qualquer um que censure ou que tenha uma atitude semelhante.
        E, embora concorde que a Lola é muito importante no feminismo brasileiro, não acredito que haja algo como “representante máxima”, porque o feminismo não é uma organização hierárquica. Posso ser feminista e discordar das vozes mais famosas do movimento, assim como vocês provavelmente discordam das antifeministas que ficam ofendendo e desrespeitando, nos comentários.
        Eu, por exemplo, não gosto nem apoio o femen.
        Enfim, tirando essa parte de “representante máxima do feminismo” concordo totalmente com você. :3

      • Desculpe, achei que tinha respondido isso, mas meu computador que falhou 😦
        Se a Lola fez isso, então obviamente minhas palavras servem pra ela também. Não costumo ler o blog dela, então não posso dizer muita coisa acerca das atitudes dela, mas as minhas palavras servem pra qualquer um que censure ou que tenha uma atitude semelhante.
        E, embora concorde que a Lola é muito importante no feminismo brasileiro, não acho que ela seja uma representante máxima, mas sim uma das vozes mais ouvidas. Ela me parece mais uma figura importante, mas não necessariamente representante de tantas pessoas assim. Posso ser feminista, sem seguir o que uma feminista famosa faz, assim como, por exemplo, não gosto nem apoio o FEMEN.
        Enfim, tirando esse detalhe de representante máxima, concordo totalmente com você! PS: Hyoga? CDZ? High Five! O Hyoga, depois do Camus, é meu personagem preferido! :3

      • Eu tb tive meus comentários censurados pela lola e sempre fui respeitosa nos meus comentarios

  5. Calma cara…está muito exaltado, porque não denunciou sua família então já que te fizeram tanto mal? Você é muito agressivo cara, não se combate o feminismo com religiosidade, porque se não perdemos a razão! Não se faça de vítima como elas então! O jeito que você fala é meio estranho não?

  6. Eu sei que eu não devia estar respondendo, mas…
    Eu entendo você ter ódio de mulheres, ódio de feministas, de qualquer coisa, aliás. Não sei se te fizeram alguma coisa, se fizeram, realmente sinto muito, mas cuidado com esse sentimento. Ele está levando você a ter pensamentos que vão além da estupidez. Mulheres são uma ameaça à humanidade? A não ser que os homens aprendam a se multiplicar por mitose, mulheres garantem a propagação da humanidade. Sem óvulos? Sem ser humano.
    Fora que, é óbvio que as mulheres podem ser horríveis! Seres humanos podem ser horríveis, e mulheres por acaso são seres humanos. Isso não é exclusivo de um único gênero. Deal with it.
    Aliás, foi mal, mas as coisas não vão ser crime só por você ser contra elas. Uma coisa é protestar, argumentar, expor a opinião, como o pessoal desse blog faz, o que é muito válido e justo (a propósito, obrigada por liberarem meus comentários. acredito que isso deva ter sido sem querer que os impediram. Continuo querendo conversar, com educação, e posso ser convencida de muitas coisas, se tiverem bons argumentos ;3 ). Outra coisa é querer proibir as pessoas de expressarem uma opinião ou defenderem um determinado modo de pensar, clamando que isso é um crime… talvez seja um crime ao seu modo de pensar, mas felizmente, nossa lei não se baseia em um raciocínio perpassado por emoção, preconceito e generalização. Você pode fazer parte de uma corrente religiosa, política, social, por mais bizarra que seja (tipo o povo de westboro baptist church – eu sei que cito eles demais, mas eles são tão insanos!) mas não pode ser feminista? Ah, vá. Fora que comparar o feminismo a um homicídio, ou pior, a um infanticídio ou parricídio é demais, até pra quem é exaltado.
    Okay, acabei de falar. Pode ignorar tudo o que eu apresentei e me chamar de hipócrita. Ou então, me surpreenda e siga a sua religiosidade, que suponho católica ou protestante, perdão se estiver errada, tratando seu próximo (no caso, euzinha) com gentileza (o que não deixa de ser obrigação de qualquer pessoa civilizada, né?). Só não usa tanto caps lock, porque na internet isso é equivalente a berrar, o que não é muito educado.

    • Quem odeia mulheres por aqui?Honestamente,de onde tirou isso?O movimento feminista que você pensa ser para o bem social só está apodrecendo ainda mais a sociedade humana,feminismo não é igualdade,se fosse,as mulheres não teriam tantas vantagens absurdas contra o homem.Mas se tu achas que o movimento é uma “maravilha” e acredita em tudo que suas representantes dizem isso é com você,temos nossa visão e você a sua.Na verdade,fico impressionado com as mulheres neste site serem contra o feminismo,já que esse só falta lhes darem um salário mensal,através de lei,apenas por serem mulheres.

      Enfim,diga-me qual comentário foi esse que dissestes a ser censurado

      • Poderiam, por favor, publicar meu comentário no qual respondo ao “Frost”? Aquele em que inclusive esclareço que não houve censura nenhuma, visto que vocês publicaram todos os meus comentários? Esse, ó:

        Obrigada :3
        PS: Esse aqui não precisa publicar, é só um pedido 🙂

      • Frost, eu já te respondi, só estou esperando as meninas publicarem meu comentário, okay?
        Minha resposta é essa aqui:

  7. Pode rir a vontade, é um direito seu. Mas por favor, leia o que escrevi, antes de tentar rechaçar qualquer coisa.
    Nunca me disse católica. Se você ler o que escrevi, verá que me disse religiosa, e que provei que religião é diferente de catolicismo e diferente de ser contra o aborto. E também, que disse que era PESSOALMENTE contra o aborto, mas que preferia não forçar outras pessoas a seguir minha opinião que está fundamentada em razões pessoais ( eu, PESSOALMENTE, repito, pessoalmente, acredito que o feto está vivo. Não tenho provas, e não quero forçar minha religião em ninguém, porque Deus mesmo deu ao homem o livre arbítrio, né?). Se você não soube sequer realizar esta leitura simples, perdão, mas quem não merece ser levado a sério é você.

    Segundo: eu ACHEI que as donas do site estavam sendo hipócrita, mas não estão, visto que publicaram até mesmo meu pedido pra que elas aprovassem novamente meus comentários. Novamente, se você sequer ler o que eu disse, eu agradeço a elas por isso, pois sei que muitas pessoas não toleram opiniões diferentes e tentam censurar .

    Terceiro: obviamente quero ser respeitada. Se você ler, fui educada sempre que foram educados comigo. Não é justo que me tratem mal apenas porque outras feministas são mal educadas. Se fosse assim, eu teria ofendido todo mundo, apenas porque anteriormente conheci (e, de fato, conheci) antifeministas extremamente rudes.

    Quarto: Concordo totalmente que dizer essas coisas horríveis, pra qualquer um, é abominável! Só não entendo porque você está dizendo isso pra mim, porque EU nunca disse nada disso, nem nunca tentei censurar ninguém! Não tenho culpa que existam feministas mal educadas, que censuram comentários, ou que falam isso. Só estou pedindo pra não serem rudes COMIGO, porque não fui rude com ninguém, (a não ser irônica, unicamente com quem me tratou mal). Pare de me tratar como se eu fosse todo mundo, e julgue apenas pelo meu comportamento.

    E último: Eu não sou retardada. Não me acho dona da verdade. Tanto que concordei com o
    comentário do Hyoga, ele tem toda a razão de que censurar qualquer um é errado! Só que não deu pra você ver ainda, ´porque o comentário ainda não foi aprovado. Não estou aqui pra desrespeitar ninguém, mas sim pra conversar, afinal, o que se ganha debatendo com alguém que concorda com você? Vou aproveitar, inclusive, a frase que você falou, que em muitos blogs feministas você sequer pode comentar algo contra o pensamento em questão: estou aproveitando o fato de vocês respeitarem a diversidade de opinião pra ter a chance de ver o ponto de vista de acordo com quem não concorda comigo, quem sabe alguém não me fala algo que eu não tinha pensado ainda?

    Enfim, estou, novamente, aberta a conversação! É só tentarem conversar comigo, em vez de ficar na mesma historinha de “ah, vc é hipócrita, tô zombando de vc!”. ¬¬ Sei lá, podiam aproveitar a chance pra me mostrarem algo do tipo: “olha isso, acho que o feminismo tá prejudicando mais que ajudando, por causa de tal razão”. Eu vou considerar!

    PS: Só pra deixar claro: RETIRO o que disse, as meninas aprovaram já todos os meus comentários (que deu tempo de aprovar né, entendo que vocês tenham vida além da internet XD), achei super bacana essa iniciativa delas de não censurarem e deixarem opiniões opostas aparecerem. Sou feminista, mas admito, sim, que essa é uma atitude na qual os blogs feministas que censuram deviam se espelhar. Obrigada por me surpreenderem de maneira boa! 🙂

    • PS: Esse comentário é em resposta ao Bruno. E perdão, naõ houve moderação de comentários desta vez (na minha resposta ao Hyoga), meu pc que ficou louco, 😛

    • Você não é católica, mas se diz religiosa, então diga, qual sua religião?

      E falando sério, acho que você sofre de retardo mental, mesmo que um grau pequeno. Você diz ser, pessoalmente, contra o aborto e ao mesmo tempo se diz feminista, notou a contradição?

      Feminismo é um movimento social e político composto por um conjunto de ideias, de pensamentos e doutrinas. O movimento feminista é a favor do aborto e elas lutam para legalizá-lo no Brasil e em outros países, portanto, qualquer pessoa que apoie o feminismo, automaticamente apoia o aborto, porque é isso que o movimento prega. Como você pode ser contra o aborto e apoiar o feminismo que é a favor do aborto? Isso é coisa de pessoa demente, no mínimo uma pessoa alienada.

      Mesma coisa uma pessoa dizer que é nazista e ser contra a superioridade de uma raça, gostar de judeus e ser contra os nazistas do passado.

      • Bruno.
        Parodiando Caetano: “Cara, como você é burro”. Eu expliquei 3 vezes, e você ainda não entendeu? Desculpa, isso é se esforçar bastante para ser burro! Talvez eu sofra de retardo mental, porque cara, estou aqui tentando te explicar alguma coisa, e isso eu já vi que é realmente difícil.
        Você tem noção do que é INTERPRETAÇÃO TEXTUAL? Pois bem, se tiver, use agora, tá precisando.
        Agora um segredinho: você pode ter opiniões, sem defender que elas virem leis.
        Novamente, em caps lock, eu sou pessoalmente, PESSOALMENTE, PESSOALMENTE, contra o aborto. É uma opinião PESSOAL. Eu, EU, não abortaria. Daí a dizer que eu quero impedir que OUTRAS, OUTRAS PESSOAS, que não precisam compartilhar a MESMA OPINIÃO PESSOAL que EU tenho, não abortem também, , é um grande passo. Eu pessoalmente, PESSOALMENTE, preferiria que elas não abortassem, mas eu não mando na vida de ninguém. Só pregaria a criminalização do aborto se eu tivesse argumentos que vão além da minha OPINIÃO PESSOAL. Não tenho, por isso não apoio a criminalização do aborto, e sim a possibilidade de escolha das pessoas. ESCOLHA, não aborto. E se você tivesse o mínimo de conhecimento acerca do tema, descobriria que as feministas são a favor da ESCOLHA, não do aborto. ESCOLHA.
        AS. FEMINISTAS. SÃO. A. FAVOR. DA. ESCOLHA.
        Por isso que em inglês, são chamadas de pro-choice. PRO-CHOICE. Isso tem até na wikipédia, cara! Quem sabe o artigo não te ensina o mínimo, ó:
        “Os pró-escolha (internacionalmente pro-choice), também conhecidos como pró-aborto, são as pessoas ou os movimentos sociais que se dizem em defesa da liberdade individual das mulheres ao poder optar entre ter ou não um filho, podendo abortar a gravidez se assim desejar. São eles, no debate sobre o aborto, os defensores da prática. O movimento defende os direitos reprodutivos, incluindo o acesso à educação sexual, à interrupção voluntária da gravidez de forma segura e legal, à contracepção e aos tratamentos de fertilidade, assim com proteção legal contra o aborto forçado.”
        Ou seja, EU DEFENDO A LIBERDADE DE ESCOLHER, E, USANDO ESSA LIBERDADE, ESCOLHO, ES-CO-LHO, NÃO ABORTAR.
        Peço perdão pelo uso abusivo de caps lock, mas tá realmente difícil de explicar qualquer coisa pra alguém que não faz a mínima ideia do que está falando.
        Uma mulher que diz que apoia o movimento feminista, porém DISCORDA de algumas coisas que o movimento apoia, e que é, assim como o movimento feminista, PRÓ-ESCOLHA, e que em virtude dessa ESCOLHA escolhe não abortar, é comparável a um nazista que não considera correto um dos princípios do nazismo? NÃO.
        Desculpa, realmente, eu tentei, mas não vou mais conversar com você. É muito chato conversar com gente burra e que não sabe entender um texto simples! Sério, vai ler, pesquisar, entender do que está falando, fazer um curso de interpretação textual e reconsiderar quem é o alienado aqui. Porque pra vir, cuspir senso comum na minha cara, e dizer que eu estou alienada é…
        Quer saber? Desde que você me respeite, tá ótimo. Saia pensando o que você quiser, tranquilamente, você se convenceu que eu sou retardada e me convenceu que você é burro. Suponho que estamos em igualdade, correto? Então esquece, não estou a fim de ficar me repetindo.
        Apenas, não importa qual é a minha religião, se ela é MINHA, quem deve seguir sou eu, não os outros.
        Adeus.

      • Por isso que feminismo = Doença mental. Todas as feministas falam a mesma coisa, você é somente uma alienada que repete o que outras dizem, nem opinião própria tem.

        Se contradiz dizendo que é contra o aborto mas afirma que é correto pessoas escolheram abortar, isso é a mesma coisa que ser favor do aborto.

        E outra, uma criança no ventre da mãe é um ser totalmente diferente da mãe, a criança abortada não tem direito de escolha, escolha que você defende com unhas e dentes e quanto a escolha da criança?

        E mais uma coisa, você que apoia o aborto é uma assassina, porque aborto é assassinato de seres humanos.

  8. Olha gente, sobre o post de mulheres que cometem violência tanto quanto os homens. Tem um vídeo recente circulando na internet QUE PARTIU MEU CORAÇÃO NO MEIO!

    É um vídeo de quase 20 minutos onde mostra três mulheres (monstras, psicopatas) chutando e pisando num FILHOTINHO DE CACHORRO ATÉ A MORTE!!

    Eu não vou deixar o link do vídeo (pesquisem no google), eu só advirto QUE O VÍDEO É MUITO FORTE!

  9. ”E se você tivesse o mínimo de conhecimento acerca do tema, descobriria que as feministas são a favor da ESCOLHA, não do aborto. ESCOLHA.”

    ”AS. FEMINISTAS. SÃO. A. FAVOR. DA. ESCOLHA”

    Sério mesmo Camila? Então as femistas são a favor da escolha???

    Então me responda essa. Você já viu cartases nas marchas das vadias, posts em algum blog feminista elas defendendo O DIREITO DO HOMEM NÃO ASUMIR SUA PATERNIDADE, CASO NÃO QUEIRAM?

    Isso porque elas dizem que ”lutam por direitos iguais”. Agora o que acontece quando o pai se recusa assumir sua paternidade??? CADEIA! Vai ver o sol nascer quadrado por muito tempo.

    Eu termino com uma frase dita pela feminista Lola.

    ”NINGUÉM É OBRIGADO A FAZER O QUE NÃO QUER, MAS O HOMEM É OBRIGADO A PAGAR PENSÃO”.

  10. Tem mulheres e mulheres. tem umas que são fortes, que se derem uma porrada machucam sério.

    e outra, tem um dado que eu li, que lesoes corporais graves e gravissimas os homens são MAIS vitimas que as mulheres (violencia domestica). o homem apenas mata mais, mas desconfio que violencia mais leve os homens sejam as maiores e não as mulheres. alguns homens perdem a vergonha e denunciam até para nao serem acusados falsamente mais tarde.

  11. Sobre a violência estudos comprovam que homens E mulheres sao violentos numa relação. O que antes era conhecido como “ciúmes” e “crime passional”
    O homem no entanto como tem mais força física e tradicionalmente mais poder econômico (e portanto poder) era mais fácil (e aceitável) matar, bater, etc.
    Mas muitas mulheres também cometem crimes talvez de forma mais “branda” em vez de assassinar com um facao o fazem com veneno.
    Mas em suma o bicho homem é igual macaco violentos, agressivos….

  12. Eu poderia escrever um texto, mas posso resumir o feminismo em poucas palavras: Tapar o sol com a peneira é a única coisa que vcs fazem, feministas. Chega dessa falácia!

  13. Eu já comentava que a agressão da mulher contra o homem era um evento recorrente e digno de preocupação pública, mas o preconceito contra tal ato torna qualquer geração de dados adequados um trabalho herculeano.

    Por acaso tu teria o link da pesquisa das mulheres citadas no post?
    Sempre me encontro a procura de mais dados, conheço muitas mulheres que gostam de jogar na cara sem questionamento o quanto sofrem, sendo que não acredito adequado pegar os sofrimentos que grandes grupos possam sofrer e determinar que por ser membro de tal grupo, seu sofrimento é compartilhado.

    Em outras palavras, só porque a estatística diz que muitas mulheres apanham, não é correto que toda mulher diga que sofre, mesmo sem ser vítima.

    E,,, tem o link? Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s