Pornografia, sexo e prostituição: a hipocrisia e falta de coerência feministas

Padrão

feministas na guerra com a depilação feminina

72319_10151540109079056_298838015_n

                                                                     “Deixei de me depilar pelo bem das mulheres. Nossa, sou demais”.

Antes de mais nada que fique avisado que achamos sexo uma coisa boa. Depois disso que sabemos as diferenças entre pornografia, sexo e prostituição. O que queremos falar é sobre a hipocrisia e falta de coerências feministas em relação a estes assuntos.

Embora as feministas se afirmem como “mulheres super poderosas, modernas, intelectuais e tudo o mais” no quesito sexo e assuntos mais picantes (como uma forma de propaganda libertária que quer chocar o sistema) além de outros assuntos, podemos perceber que grande parte das feministas ou simpatizantes do feminismo nem sabe porque defende o feminismo ou não sabe o que as feministas gurus querem ou defendem. Lavagem cerebral coletiva em massa. Querem exemplos?

A imagem acima é um exemplo. Todas sabemos que feministas acham pelo em ovo em tudo e criam teorias absurdas pela neurose e mente abalada por anos de lavagem cerebral feminista-marxista cultural. Pois bem, o movimento que diz que “podemos fazer o que queremos dos nossos corpos” (e isto inclui se depilar, que hoje inclusive é uma escolha), é o mesmo movimento que acha que mulheres que se depilam totalmente fazem apoiam a pedofilia (?) Essas mesmas feministas acham que homem que gosta de mulher depilada é pedófilo (?) e apoia a pedofilia. Podemos achar isso na internet entre outras teorias loucas. Falamos sobre as feministas que são contra a depilação que pararam de se depilar para ser contra o patriarcado em um post antigo aqui mas este assunto veio de novo a tona. Talvez devamos  parar de escovar os dentes também, parar de usar cremes e homens, por favor, parem de fazer a barba. Assim iremos mudar o mundo. Talvez seja melhor que começemos a fazer a barba e que os homens se depilem para assim nos transformarmos em clones mal acabados um do outro. Tudo pela igualdade feminista que “vai nos libertar” bla bla bla. O movimento GLBT vai adorar.

E o sexo? Debata sobre sexo com uma feminista. Tente. Ela não vai falar que gosta de sexo, sexo é  legal e tudo mais. Ela  quer ir além para provar que pode. Ego inflado? Que nada! Ela vai querer chocar e fazer tudo o que puder para isso. Vai dizer coisas deste tipo: que pode sair nua porque nas cavernas as pessoas andavam nuas, quer mostrar que pode esfregar a periquita na cara das pessoas, vai querer fazer uma orgia na frente dos pais que devem aceitar isso como “moderno, do futuro” ou outros absurdos como discutira a vida sexual em rede nacional. E não vai querer ser julgada por isso. Feministas desconhecem a palavra intimidade. Tudo para elas é vida loka estilo BBB. Mas embora digam ser completamente livres para pensar e transar e tudo o mais as suas gurus (que comandam as feministas cegas massa de manobra) acham que fazer sexo por escolha com homem é “compactuar com a sociedade patriarcal” ou “sexo por escolha com homem é um ato de estupro”. A tradicional falta de coerência feminista soma a cegueira coletiva.

E a pornografia? Pois bem, novamente o duplo julgamento. Feministas adoram dizer ser contra a mulher objeto e a pornografia mas dizem que cada uma faz o que quer com o próprio corpo. Fora que muitas feministas adoram defender quando convém quem ganha dinheiro como objeto. Mas e as atrizes de filmes adultos ? Para feministas as atrizes são “oprimidas pelo patriarcado, forçadas e estupradas, abusadas”, etc. Procurem no Google alguma atriz ou ator deste tipo de  filme e vocês verão que muitas possuem 100 filmes ou mais feitos. Na nossa sociedade faz um bom tempo que fazemos escolhas e temos direitos de ir e vir. Porque uma pessoa com 100 filmes ou mais continua fazendo filmes deste tipo e ainda ganhando dinheiro se é oprimida/o? Provavelmente muitas delas gozem e realizem fantasias com os homens e vice-versa. Estas atrizes podem passsar longe de serem exemplos, mas dizer que elas são violentadas é exagero. No final feministas, perdem mais uma vez.

A mesma coisa server para a prostituição que sempre existiu e sempre vai existir. Feministas dizem ser contra a mulher objeto quando a prostituição é um caso da mulher ser objeto. Umas inclusive por que querem acham legal ser mulher objeto. E cade as feminista nesta hora? Outras se tornaram prostitutas por falta de escolha ou fizerem péssimas escolhas e hoje até se arrependem, caindo em uma vida de drogas e tristeza. Mas aqui também feminismo em muitos casos apoia a prostituição como “nobre e exemplar” pois adora apoiar mal exemplos. Na verdade feministas adoram a cultura do péssimo exemplo.  Aquela coisa: para atrair mais seguidoras elas usam da conversa de “sem limites, sem regras”, o que amplia a quantidade de pessoas que possam se identificar de algum modo com o feminismo, mesmo que isso seja um mal exemplo para alguém como crianças, filhos. Afinal, tudo é certo, nada é errado, relativismo moral. No final, o que são as crianças ou valores para as feministas? Palavras, nada mais.

feminismo crianças relativismo moral

O resultado do relativismo moral e outros absurdos feministas misturados com a propaganda-mentira de liberdade, igualdade, etc. Responsabilidade que é bom, nunca. Tudo é culpa de alguém.

Outra coisa estranha é que embora a liberdade de escolha exista para quem quer fazer péssimas escolhas (pornografia, prostitutas, drogas e tudo mais), as feministas pegam estes modelos como exemplos de “pessoas modernas, futuristas” para crianças, jovens e tudo mais.  Uma apologia a coisas estranhas que elas mesmo reclamam depois ao verem absurdos que apoiam diretamente ou indiretamente. A liberdade vira desculpa para justificar idiotices que atingem a sociedade. Enquanto bons exemplos de verdade viram quadradice, do passado opressor, de gente idiota e “boazinha”. Feministas nunca pegam um bom exemplo para defender em debates. Observem.

O ponto é que as feministas repetam as coisas sem pensar e nem ligam para a coerência. Elas miram o seu objetivo (atrair mais mulheres simpatizantes ou afins) para engrossar o coletivo, para mais mass de manobra e fazer barulho. Mas nem mesmo elas acreditam no que elas falam ou pregam.  Umas poucas tolas massa de manobra talvez acreditem mesmo que isso é “futuro” embora no mundo na mente delas neguem que o “futuro” parece estar transformando crianças em adultos cada vez mais cedo,  casos de crimes , impunidade, gravidez indesejada e caos social parecem piorar cada vez mais . No final, elas sempre culpam alguém.

Outras repetem e agem sem pensar, sendo massa de manobra barata e descartável. Outras, possuem raiva de serem mulher e gostariam de serem homens (milstantes lésbicas feministas) e irão fazer de tudo para sabotar a relação mulher x homem. Elas fazem isso por não terem poder como minoria e querem forçar uma ditadura baseadas no vitimismo.  As maiores gurus e intelectuais feminstas são deste grupo e comandam o resto que aceita cegamente por cair na propaganda de luta por” um mundo melhor”. E usam de muita propaganda como a “sociedade do  futuro”. Se alguém se opuser a elas é taxada de reaça, antiquada, ocidentalizada e tudo o mais. O engraçado é que as sociedades mais livres hoje e que permitem elas falarem com protestos muitas vezes agressivos são justamente as sociedades de cunho Ocidental, com origens judaico-cristãs conservadoras que geraram a democracia. As “perfeitas” sociedades marxistas-atéias que elas tanto querem são ditaduras quase sem nenhuma liberdade de expressão e muito repressoras. E outras sociedades possuem crenças muito diferentes da nossa sociedade Ocidental, com origens judaico-cristãs. Nestes lugares nem sempre a democracia, harmonia, protestos, frases prontas e vitimismos nunca seriam permitidos.

marxismo cultural feminismo

»

  1. Gostei do cartaz.
    Eu pessoalmente não concordo com a prostituição em geral…
    Mas as femininas se contradizem quando diz que a mulher tem direito ao corpo, pois elas ao mesmo tempo são contra o sexo e acham estupro, até mesmo por consentimento entre o marido e esposa.
    Quanto mais conheço o feminismo, mas quero distancia.

  2. Eu escrevo para parabenizá-las pelo excelente trabalho do blog “Mulheres contra o feminismo”. É muito importante esclarecer o que está por trás do feminismo, ou seja, o velho marxismo cultural e a ideologia comunista! Continuem sempre assim.

  3. Vamos separar as feministas das não feministas, as feministas por favor se apresente no Exercito, estamos precisando de mais mãos armadas, depois de um treinamento longo e cansativo e passando FOME iremos conheçe a verdadeira GUERRA que juntos vamos combater.

    A IGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES

    UM CERTO DIA ALGUMAS PESSOAS DECIDIRAM VELEJAR AO MAR A FORA, DERREPENTE O NAVIO COMEÇA A AFUNDAR, AI O CAPITÃO SOLTA OS BOTES E GRITA SOMENTE MULHERES , NÃO A VAGA PARA TODOS, AS MULHERES COMEÇAM A DEIXAR O NAVIO E PASSAM PARA OS BOTEs, MINUTOS DEPOIS SÓ HOMENS NO NAVIO AFUNDANDO, NEM UMA MULHER QUE SEMPRE QUIZ IGUALDADES E DIREITOS QUE O HOMENS, SE O PORÃO E GRITOU EU NÃO VOU ENTRA NESSE BOTE, PORQUE ASSIM ME CONSIDERO O ELO MAIS FRACO DA RAÇA HUMANA, IREI MORRE AQUI COM ELES PORQUE SOMOS TODOS IGUAIS E TEMOS OS MESMO DIREITOS.

  4. Eu sou de esquerda, tenho orgulho de dizer que sou, pois luto por justiça social para todos. Eu disse, todos. Não apenas um segmento sexista, que como o texto bem afirma é composto por mulheres em sua maioria lésbicas. Ou seja, não podemos achar o problema deste femismo, feminismo, vaginismo, sei lá o que, é coisa de marxista, esquerdista e tal…não é.

    • é sim! é do marxismo cultural pregado por Gramsci/Escola de Frankfurt.
      o primeiro e único levante feminista real foi no século XIX e início do século XX. o resto é Marxismo cultural, lutas de classes e relativismo moral.
      podemos achar a fonte do problema desse feminismo com muito pouco estudo, não precisa de muita coisa, só alguns dias de estudos e identificamos a origem muito facilmente.

  5. É bom saber que nem tudo está perdido, hehe! Vemos aqui mulheres com bom senso e respeito pelos homens (e principalmente por si mesmas!) ao contrário dessas loucas oprimidas e paranoicas… Parabéns!!

  6. Quanto mais leio esse blog, mais vejo que vocês não sabem o que é Feminismo! Além disso generalizam as feministas. Se querem criticar algo, conheçam a fundo isso.

    • só posso concordar e lamentar que existam blogs como esses… Nunca vi tanta generalização e parcialidade um texto só!
      A propósito, quais são os ‘gurus’ do feminismo ao qual o texto não se cansa de se referir? seria a beauvoir?! Acho que não!

      • E vcs o que defendem? A marcha das vadias, as mulheres saírem de peitos nus na rua. Já sei o próximo movimento será o vaginasso, para que todas as mulheres saiam com a perereca de fora e todos achem isso normal. Aí eu pergunto o que de fato isso agrega para as suas vidas e para a sociedade? Para que precisamos de feminismo ou mesmo machismo. No fundo o que precisamos é igualdade e bom senso de ambas as partes. Na minha opinião nem machismo e nem feminismo tem mais espaço. Queremos que vocês tenham os mesmos direitos mas que também tenham os mesmos deveres.

      • 1 – “Homens que são acusados injustamente de estupro podem, às vezes, aprender com essa experiência.” – Catherine Comins

        2 – “No patriarcado, todo filho de uma mulher é seu potencial traidor e também inevitavelmente o estuprador ou explorador de outra mulher.” – Andrea Dworkin

        3 – “Todo ato sexual, e mesmo o sexo consentido entre um casal no matrimônio, é um ato de violência perpetuado contra a mulher.” – Catherine MacKinnon

        4 – “Chamar um homem de animal é elogiá-lo. Homens são máquinas, são pênis que andam.” – Valerie Solanos

        5 – “Todos os homens são estupradores, e isso é tudo que eles são.” – Marilyn French

        6 – “Quando uma mulher tem um orgasmo com um homem ela está apenas colaborando com o sistema patriarcal, erotizando sua própria opressão.” – Sheilla Jeffrys

        7 – “Eu sinto que odiar os homens é um ato político honrado e viável.” – Robin Morgan

        8 – “Uma mulher que faz sexo com um homem, o faz contra a sua vontade, mesmo que ela não se sinta forçada.” – Judith Levine

        9 – “Quero ver um homem espancado e sangrando, com um salto alto enfiado em sua boca, como uma maçã na boca de um porco.” – Andrea Dworkin

        10 – “O homem é um animal doméstico que, se tratado com firmeza, pode ser treinado e fazer algumas coisas.” – Jilly Cooper

        Note que Beauvoir, apesar de também ser uma guru, nem foi citada aqui.

  7. Os textos são excelentes, mas lamentavelmente pecam pela generalização, colocando todas as feminista no mesmo saco e pelo desconhecimento da memória histórica feminista, não existe um feminismo, existem os feminismos, que tem mais de 300 anos, vejam a história de Olympe de Gouges, escritora, ativista, francesa que lutou na revolução francesa contestando a Declaração dos Homens, quando viu que não contemplava os direitos das mulheres, que as mulheres continuariam proibias de irem a tribuna, publicou a Declaração dos Direitos das Mulheres e por isso foi guilhotinada. As chamadas feministas radicais, feminazes, reportam-se as feministas norteamericanas, em especial da década de 60/70, mulheres burguesas, universitárias acadêmicas, lésbicas, transsexuais e suas discípulas, bem como as feministas europeias advindas do anarquismo. Estranhamente, a maioria da a corrente filosófica marxista que envolve essas feministas e sua ideologia de gênero tem ascendência JUDAICA, a própria Judith Buttler, professora de retórica de universidade da Califórnia – EUA é judia irlandesa – Marx tem ascendência de linhagem de rabinos. Os detalhes das condutas norteadores de tais matérias mostram claramente suas raízes. A objetificação dos corpos físicos das mulheres, nus, servindo de out door, nascido com movimento na Ucrânia em 2008 através do FEMEN, com seios nus e guirlanda de flores nos cabelos, a imitar divindades pagãs, como a deusa Inana e Ishthar, imitado nas Marchas das Galdérias no Canadá, em 2011 com imitação barata no Brasil envolvendo sexo explícito e religião, crucifixo. O feminismo genuinamente brasileiro tem agenda totalmente diferente da agenda norteamericana e europeia que tem simbiose com lgbts, na pauta sexo – envolve os direitos civis legbts + direitos reprodutivos – a defenderem o aborto sem restrições que nos EUA é até 09 meses.

  8. Atente-se que estamos vivendo um revival da década de 60/70 de políticas sexuais importadas, revolução sexual que não foi espontânea, mas, financiada em especial pelo grupo Rockfeller, empurradas goela abaixo nos países latino americanos, em especial no Brasil, tendo adquirido força total nos últimos 15 anos, sendo essas políticas do absurdo influenciadas em muito pelo também alemão marxista Herbert Marcuse(1898-1979), pernicioso pensador da escola de frankfurt, contaminado pelos interesses dos monarcas invisíveis, guru da contracultura que pregava desde a década de 40, inclusive em Universidades estadunidenses, sendo idealizador dos mov. hippie – yuppie – beatniks(1948- submundo de juventude anti-conformista, reunida em Nova Iorque naquele tempo), hipsters, andarilhos paz e amor, tendo publicado em 1955 “Eros e Civilização”, talvez inspirado no “Eros e Revolução” do húngaro Georg lucaks, , instintos humanos opostos a vida em sociedade, enquanto luta política para escamotear a sociedade capitalista – para que trabalhar, para que lavar os corpos e a roupa…qual o sentido de se depilar – pensador da podridão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s