Contradições feministas modernas:Pussy Riot,Rihanna,Julian Assange

Padrão

Nunca gostei do feminismo por mentir nos representar.Nunca gostei dele e das feministas por serem vitimistas e clamarem por uma liberdade em 2012 já existente em boa parte do Brasil e do mundo  e principalmente por exigerem respeito sem respeitarem ninguém ou somente quando é interessante para elas.Nunca gostei do feminismo por serem extremistas iguais a grupos religiosos(que elas amam falar mal). Mas fora isso,hoje quero é opinar sobre as contradições feministas atuais,algo muito comum pois se contradizer é algo muito feminista.

Tenho uma colega de trabalho supermegafeminista.Suas idéias e conversas giram em torno do patriarcado,da falta de liberdade nossa,de como somos vistas como objeto,de que o sistema nos oprime,etc.Fiel defensora do aborto,que prefere a vida profissional a vida com outras pessoas,defende que tudo o que um homem faz a mulher DEVE fazer também.Mulher que discorda dela é covarde,submissa,Amélia,etc.Se ficar nervosa talvez até queira que as Amélias sejam estupradas,algo que uma outra feminista disse ao saber que existe o nosso grupo que é contra o feminismo.

Tentei( de modo educado e sem ter sucesso) a demonstrar que o que ela falava era uma imagem um tanto estranha em 2012.Na verdade,isso é imagem de quem vive no passado.A garota tem um pai que a ama e deu tudo sempre a ela.Tem liberdade até demais rs.E no trabalho sempre é muito mal educada com a nossa chefe,que ela chama de vendida ao sistema por ter casado,ter filhos e dizer que se sente feliz com isso.

Numa dessas conversas disse a ela que ela se contradiz como fazem quase todas feministas que ainda vivem no passado.Dei o exemplo das Pussy Riot.Bem,todos sabem que o governo russo é corrupto,belicista,uma ditadura.Protestar em governos assim causam respostas duras.Pois bem, as Pussy Riot comportaram-se como crianças mimadas querendo chamar a atenção de todos e conseguiram. Poderiam tentar fazer isos de modo mais inteligente sem serem punidas mas para variar como muitas feministas,foram incomodar quem estava rezando sem novamente respeitar crenças dos outros.O engraçado é que as protestantes com muitas idéias do feminismo, que geralmente é de esquerda,protestavam contra o governo de Putin,um esquerdista imperialista que ainda vive no passado e acredita na guerra fria,KGB e todas essas coisas.Ironia do destino,feministas esquerdistas que geralmente detestam os EUA,o monstro do capitalismo lutando contra Putin,um famoso esquerdista que quer poder eterno.O feminismo assim como Putin,que vive na guerra fria,vivem no passado eterno.Aqui no Brasil Putin poderia ser Dilma ou Lula que queria revolucionar($$) o sistema.Ambos de esquerda, sedentos por poder mas que como as feministas também geralmente esquerdistas  mentem quando afirmam lutar pela”liberdade e igualdade do povo”.

Um outro modo de se contradizer feminista.Julian Assange foi condenado pelo governo da Suécia ao “estuprar” duas mulheres,segundo essas afirmam e o governo dos EUA quer tal criminoso em terras americanas.Meninas,todas aqui sabemos que o estupro é um ato violento.Pois bem,as mulheres suecas(conhecidas por serem ultramega feministas)que foram “estupradas”por Assange,deixam algo estranho no ar.Uma delas o conheçeu e dever ter achado o ozzy(apelido de quem é australiano) um gato,convidou ele para ir a casa dela,fez o jantar para ele,foi para a cama com ele,fizeram sexo consentido por parte dela,etc.Estavam dormindo nus abraçadinhos e ele transou com ela novamente enquanto ela estava acordando.Isso é o que ela diz e aqui podemos levantar a questão da liberdade.

Assange é conhecido por ser um defensor da liberdade e agir em prol dessa de modo mais inteligente que as feministas,embora alguns digam ser isso um golpe.O australiano denunciou casos de corrupção dos EUA,Espanha,Brasil,Itália,no Oriente Médio,etc.Alguns dizem que isso é golpe da KGB,Mossad,MI6, CIA,ABIN,etc e outras agencias de seguranças governamentais que desejam evitar expor dados secretos dos governos(ou quem sabe maracutaias dos governantes).Novamente aqui as feministas, que geralmente possuem idéias anti-EUA e a maléfica sociedade capitalista e dizem lutar contra a falta de liberdade ficam no meio de uma armadilha do destino.Apoiar um “estuprador machista”ou apoiar a Suécia feminista e os EUA império do mal?

Uma pessoa assim estupraria uma mulher?E se isso fosse realmente verdade visto o interesse de governos e governantes no caso que podem manipular dados,o tal estupro poderia ser considerado estupro visto as condições em que o ato aconteceu?E indo além, não é o feminismo que nega um questão de segurança de base:conheçer bem a pessoa com quem nos relacionamos?Não é o feminismo que prega que devemos fazer como os homens fazem(dormir com a primeira pessoa que encontramos sem conheçe-la bem pois isso é igualdade)?Não é  o feminismo que prega que ninguém é culpado ou inocente?Tudo é relativo?

Para completar temos novas sobre o caso da cantora Rihanna que sofreu agressões do seu ex-partner, o pseudo cantor idiota Chris Brown faz algum tempo.A cantora, que depois fez um clip girl power estilo marcha das vagabundas provocando o ex-namorado(que foi um idiota babaca) essa semana disse a Oprah Windrey que ainda o ama e que ainda são amigos chegados.E fez isso chorando.

Lendo isso tudo lembro-me da minha colega feminista que diz uma coisa mas sempre faz outra e quer argumentar seguindo uma racionalidade inexistente para as feministas que muito falam e pouco fazem.E a culpa é do sistema.Assim a vida é uma sopa pois deve ser bom nunca ter culpa de nada 🙂

Melhor eu continuar sendo a “quietinha,a Amélia,a submissa” e ver elas chorando pelos cantos e se darem mal mundo afora como crianças mimadas.Talvez o maior medo das feministas piriguetes modernetes seja assumir a responsabilidade por alguma coisa.A covardia é uma qualidade cada vez mais feminista que se uniu perfeitamente a falta de responsabilidade dessas mentirosas que MENTEM que nos representam.

»

  1. vou te pedir pra ler com carinho, porque eu escrevi com carinho (:

    oi. olha, eu entendi o que tu quer dizer, e concordo em alguns pontos. só que tem coisas que tu tá falando, que claramente, tu precisaria pesquisar melhor, e REFLETIR melhor. filosofar contigo mesma, saca? aqui tu falou e deu exemplos de vários fatos e acontecimentos em que as feministas se contradizem. pois bem, entendi a idéia, mas foi meio mal executada. falta um pouco de reflexão da tua parte. os argumentos realmente não estão bons, sabe. e tu também está generalizando todas as feministas. isso não é muito esperto da tua parte, ainda mais se quer convencer alguém. generalizar nunca é esperto, saiba disso – só um conselho.

    concordo contigo, sobre a tua colega de trabalho. é ridículo dizer e pensar que uma mulher, esteja sendo submissa e se vendendo ao sistema pelo fato dela ser casada e ser feliz. conheço muitas feministas que pensam desse jeito babaca, e muitas outras que NÃO pensam assim. muitas mesmo. eu não sei se tu andou pesquisando antes de criar o blog “contra o feminismo”, mas o feminismo nunca foi um movimento que pretende pisar em cima dos homens, ou discriminar pessoas que querem ter uma relação monogâmica. o feminismo não é o contrário do machismo. é um movimento em que as mulheres lutam para ter o que os homens sempre tiveram, ou seja, é um movimento pela IGUALDADE. claro, que muitas feministas são idiotas e distorcem o verdadeiro sentido da causa, e falam esse tipo de absurdo. mas muitas outras, não. então, não generaliza um movimento INTEIRO por algumas idiotas que falam esse tipo de estupidez. isso não é feminismo, e essa pessoa é uma vergonha para o movimento.
    um exemplo de como algumas pessoas dentro de um grupo podem fazer o grupo ser mal visto por toda a sociedade, é o grupo dos skinheads. comumente são ligados ao nazismo e ao preconceito. e alguns skinheads, ALGUNS, são, realmente, nazistas e preconceituosos. mas esse pequeno grupo de pessoas, são uma vergonha para o movimento. ter preconceito com raça, opção sexual e etc não é SKINHEAD. não é. tem até uma campanha, por parte deles, de divulgação e tals, tentando alertar as pessoas que eles não tem nada a ver com nazismo e não são o que a mídia fala. entende o que eu quero dizer, com esse exemplo?
    assim como algumas feministas não respeitam a crença dos outros e vão lá fazer bagunça na igreja. é errado e eu concordo contigo. mas e aí? a causa, toda a filosofia, que não tem nada a ver com desrespeito, fica INVÁLIDA por causa de um grupo de pessoas sem noção, que são uma vergonha pro movimento? não. não fica. se pra ti fica, peço que reflita melhor sobre isso.

    quanto as perguntas que tu fez sobre o caso do assange:
    “Uma pessoa assim estupraria uma mulher?”
    Sim, estupraria. Lógico que sim. Eu fui abusada pelo marido da minha avó. Ele era um velhinho querido, que amava animais, sempre ajudava animais de rua e era visto por todos como uma pessoa de boníssimo coração. E aí? Isso não quer dizer nada.

    “E se isso fosse verdade, o tal estupro poderia ser considerado estupro visto as condições em que o ato aconteceu?”
    aim. concordo que exista grande possibilidade, devido a situação, de ser mentira. mais um caso de uma feminista babaca querendo pisar em cima dos homens. PODE SER. pode NÃO ser. Ela ter chamado ele para sua casa, feito seu jantar, o convidado para cama, ter feito sexo com ele não quer dizer que ela não tenha sido estuprada. pelo que entendi, ela deve ter relatado que ele a estuprou quando ainda estava dormindo, quando ela recém estava quaaase acordando… bom… isso é estupro. não se transa com alguém enquanto a pessoa está dormindo… mesmo que já se tenha transado com ela na mesma noite. mesmo que ela não esteja exatamente dormindo, esteja naquele momento que tu recém acordou e ainda está meio grogue e tal. não se faz isso. já ter transado com a pessoa também não te dá o direito de ir transando com ela enquanto ela está grogue de sono e nem sabe o que está acontecendo. por isso tudo, sim, mesmo com a situação que ocorreu, é possível ser considerado estupro, se realmente aconteceu dessa maneira e ela não inventou tudo. tu gostaria que teu marido transasse contigo enquanto tu ainda está meio que dormindo, sem muita reação? provavelmente não.

    quanto protestarem contra um regime de esquerda sendo que segundo o que tu disse, “a maioria das feministas são esquerdistas” acho que é um argumento totalmente inválido. e daí? quer dizer que só porque o regime é de esquerda, e “a maioria das feministas” são de esquerda, tu não pode protestar mesmo que tal regime seja ruim? nada a ver. pensa melhor sobre isso. mesmo que o feminismo fosse um movimento de esquerda (o que não é, mesmo que a maioria das feministas sejam de esquerda), nada impede que esquerdistas critiquem e protestem contra um governo também esquerdista se este não os agrada. pensa melhor. pensa.

    sobre a rihanna… hm, olha, é nada a ver também o que tu falou. ela não está se contradizendo. o cara bateu nela, ela terminou com o cara, fez uma música desabafando. no entanto ela ainda ama o cara, fala com ele e tal. o que tem de errado? ela gostar do cara não significa que ela aprova o que ele fez, tanto que se manifestou contra e fez algo sobre o ocorrido. ela dizer que ama o cara e que fala com ela, só demonstra que ela foi apegada, coisa normal, afinal ela NAMOROU o cara. nada a ver o exemplo. te cuida nisso aí, pensa melhor no que tu vai falar.

    sobre o que tu fala no começo do texto, que já existe o lugar das mulheres no mundo hoje em dia e essa luta não cabe mais… bom, tu tá errada. e te digo com todas as letras. tu estar errada não é um ponto de vista meu, mas sim um FATO. pesquise mais, e verá. ainda há muito a ser feito, ainda há muita discriminação contra mulheres. ainda. isso mesmo! em pleno 2012. leia mais jornais, até eles relatam casos de machismo e VIOLÊNCIA. sim, porque violência não é só o marido que bate na mulher. o homem que estupra. não, violência abrange mais do que isso. vale estudar. estude, informe-se! isso vai ser ótimo pra ti. eu mesma vivo estudando e mudando de opiniões. por exemplo, há pouco tempo eu era super a favor das cotas raciais. pensei melhor, estudei, pesquisei e mudei de opinião. agora sou a favor de cotas SOCIAIS. eu mudei, e não tem problema mudar. como diria o pensador: “muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente e a gente muda o mundo na mudança da mente e quando a mente muda a gente anda pra frente”. mudar de opinião e estudar só faz bem.
    eu posso te dizer que eu sofro de violência, hoje em dia. pois é, em pleno 2012. desrespeito, sexismo. eu sou um exemplo de violência. então, se alguém ainda sofre de violência por causa do seu gênero, a luta deve continuar, tu não acha? porque tu tá dizendo que não é mais necessário, que hoje em dia as coisas mudaram… claro que mudaram! mudaram, e mudaram pra melhor, mas ainda não está bom. aliás, nada bom (imagine antes).

    olha só estes dados. tu chegou a pesquisá-los antes de escrever este texto?

    abaixo sobre violência doméstica:
    http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

    esta é uma reportagem atual, deste ano, sobre casos de violência que aumentaram em minas gerais. e também fala que as mulheres estão denunciando mais, por conta da DIVULGAÇÃO das leis pela mídia e etc. ou seja, não se pode parar de lutar e nem de divulgar, porque isso está, sim, ajudando as coisas a ficarem melhores. ou seja, ainda há o que melhorar, o feminismo (em sua pura essência que é de tornar as mulheres iguais aos homens em direitos) é sim, necessário.
    http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2012/06/denuncias-de-casos-de-violencia-contra-mulher-aumentam-em-mg.html

    “O número ainda é muito alarmante. No entanto, quero reforçar que a Lei Maria da Penha possibilitou uma visibilidade maior dos crimes, que até seis anos atrás eles não eram tão visíveis, apareciam só nas páginas policias e agora estão bastante divulgados. Então há os dois lados”
    http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/08/70-das-denuncias-de-agressao-mulher-sao-contra-o-companheiro.html

    então… espero ter ajudado, e esclarecido algumas coisas. espero que tu esteja com a mente aberta, e a vontade de se AUTOquestionar sobre algumas idéias que tu tem. quem sabe algumas não estão mal formadas, mal pensadas? pode ser né? a gente não está sempre certo. eu mudo sempre. mudar é bom. mas mudar o que precisa né. vai que tu acha que não precisa… bom, mas depois de tudo isso o que eu falei, fica claro que pelo menos em alguns pontos tu está errada. é fato. cabe é engolir o orgulho e admitir. sei que não é fácil, mas é necessário.

    beijos,
    de alguém que não teve vergonha de mudar e mudou de opinião várias vezes sobre várias coisas e espera que tu tente fazer o mesmo. não precisa ser agora, sobre isso – seria ótimo se acontecesse mas duvido muito, o ser humano é cabeça dura.

  2. Pela sua descrição sua colega “feminista” é chata e insuportável não por ser feminista, mas por ser uma pessoa rude, grossa e sem empatia pelos outros. Conheço diversas feministas e nenhuma é assim. Pintar um quadro sobre as pessoas que leem literatura feminista, discutem ideias feministas e vivem considerando ideais do feminismo, como pessoas mimadas e mal educadas é preconceito, é reducionismo. Tanto que venho aqui lhe deixar essa mensagem, que é uma crítica, mas não falta com o mínimo de civilidade. E não há em lugar nenhum no feminismo que diz que esse representa TODAS as mulheres. O feminismo não é partido, não é associação, não tem endereço nem site. É um conjunto variado de ideias, que infelizmente pelo que li você conhece uma parte pequena apenas. Abraços, Gabriel.

    • Como sempre, os argumentos básicos “ela é uma exceção”, “feministas não são assim, são anjos na terra”, “falar mal do feminismo é preconceito e feio e etc.” Todas as feministas que conheci são assim. São hopócritas, não respeitam as escolhas da pessoas, vomitam tolerância a cada 5 segundos, mas não toleram qualquer um que discordem delas. Principalmente as feministas de 20 e poucos. Possuem todas as vantagens, muitas o pai paga até o absorvente que elas usam e protestam contra o patriarcado, a opressão da mulher e mulher vista como objeto, mas postam várias fotos de cacilnha no facebook, cheias de caras e bocas e saem peladas na marcha das vadias. Todas que conheci são hipócritas, rancorosas e contraditórias.

      • Bem vida ao clube,Amanda.Talvez seja mais”nobre,limpo e honrado”(ironia pesada) para estas neo-feministas ou feministas vitimistas fingirem que vivem em 1200 AC e culpar o sistema por fazer o que querem sem serem RESPONSABILIZADAS.

        Falta de liberdade,hoje?Em 2012? hahahaha
        Meninas,façamos o favor.Talvez no estado do Sarney,talvez no Iraque,talvez em alguns lugares mas NUNCA generalizar isso como uma verdade.Isso é golpe sujo.Ou isso ocorre com quem escolhe um péssimo parceiro ao se relacionar.

        Todas que conheci e conheço são hipócritas, rancorosas,vitimistas e contraditórias,Amanda.

        A nova moda feminista agora é apoiar piriguetes pois devem ser respeitadas igualmente a todas mulheres.Os bandidos e traficantes também devem ser respeitados por serem seres humanos e afinal todos tem o direito de fazer o que quere rs.Viva a anarquia.Tudo é liberado (ironia muito pesada).

  3. “Todas que conheci e conheço são hipócritas, rancorosas,vitimistas e contraditórias,Amanda.”

    Eu sou feminista e não sou nada disso que tu falou. Abra a mente. A menos que tu conheça bem todas as feministas, tu não pode afirmar que todas são assim. Acho bom mesmo que tu tenha dito que foram todas que tu CONHECEU. Nota-se que precisa conhecer gente nova (: Se quiser, estou sempre aberta a conversar, e aprender algo.

  4. Acho que você está generalizando ao falar das feministas, e também parece conhecer apenas uma parte das causas pelas quais elas lutam. Eu me considero feminista. E sou casada. E acredito em políticas assistencialistas, embora não me considere de esquerda nem de direita, e nem acredito em PT… Não sou filhinha de papai, nem uso camiseta do Che, ganho menos que meu marido e dividimos as tarefas domésticas. E mais, não uso decotes, roupas coladas ou justíssimas, não frequento baladas, nem costumava transar com meio mundo, mesmo solteira.
    As feministas não são contra “amélias” – aliás, não usam termos pejorativos como este -, somos contra as mulheres serem obrigadas a ser “amélias”. Não vemos mal algum em uma mulher optar por ser dona de casa pra criar os filhos, o que é muito digno, mas isso deve ser uma escolha. Assim como defendemos que, se a mulher ganha mais, o casal também possa optar por que o marido deixe o emprego e cuide da casa e dos filhos, por que não? Ou que não queiram ter filhos. Somos a favor do aborto como escolha, não como obrigação. E também que as mulheres tenham sim liberdade sexual, tanto pra casarem virgens, quanto pra transar com quantos quiserem. Ou seja, somos a favor da escolha, e não da limitação.
    Eu não consigo entender como uma mulher consegue ser contra o feminismo e dizer que não há mais direitos a serem conquistados, sendo que o mundo sempre muda e evolui. Se você hoje vota, agradeça ao feminismo. Se você pôde escolher com quem casar, também, já que antes os casamentos eram arranjados. Se você teve estudo, pôde frequentar uma universidade, usar saias curtas – ou calças – agradeça ao feminismo (mulheres não podiam usar calças até algumas lutarem por isso). Então sempre há direitos a serem conquistados, talvez pra você esteja bom, mas eu ainda queira algo a mais.
    Lutar contra o feminismo é lutar contra tudo aquilo que você usufrui hoje, ou poderá usufruir amanhã. Você não precisa concordar com todas as ideias de algumas feministas, digamos, mais radicais, afinal, como adulta, você pode fazer as suas escolhas. Eu acompanho o blog da Lola, mas não concordo com tudo que ela fala. Nem discordo, afinal nem eu ou ela somos donas da razão!
    Mas ser contra o feminismo como ideologia é um tanto exagerado, afinal, você muito fala em hipocrisia, mas está aí, digitando textos em um blog seu, com um português de bom nível, e aparenta ser uma pessoa bem instruída. Agradeça ao feminismo por te dar esta opção…

    • O feminismo anda defendendo cada coisa que temos medo do que diz ser”evolução” segundo o feminismo.
      Defender quem usa do nosso dinheiro e faz filmes de sexo?Malhar com o dinheiro do povo para ficar em forma?Ter o apoio de feministas com isso?
      Ou defender funkeiras vulgares pois isso é ser”mulher de verdade”?Sempre remediar com um outro problema menor para ser”a feminista amiga”,nunca uma resposta para solucionar o problema.Esse é o feminismo.

      Ou criar desculpas que todos podem tudo?

      Isso é evolução?Copiar homem canalha para ser igual a ele?

      Sempre se rebaixar por baixo e perder a noção de certo e errado tanto para homem ou mulher porque o feminismo diz que todos podem tudo pois é “liberdade”?

      Devo ao meu pai, a minha mãe e NADA ao feminismo.

      Devemos então beijar os macados pois nos originamos deles e dizer amém a eles?Ou não podemos criticar a igreja pois nos originamos de Adão e EVA(mude a religião se tu quiseres pois foi um exemplo,nada mais)?

      O feminismo nunca me representou.E o feminismo moderno ainda…afff.Viva Valesca e afins.

      • “Se você hoje vota, agradeça ao feminismo.”

        Aí que tá. Feministas AMAM espalhar de que homens votavam e mulheres não. Só que as coisas não eram bem assim. Homens votavam, porém só homens importantes. Se você era negro, escravo, não tinha um cargo alto, mesmo que fosse homem, não votava. O direito de votar foi dado as mulheres assim como foi dado também a homens de cargos mais baixos, ambos não possuiam esse direito e não era apenas um “preconceito contra mulheres”, como feministas pregam.

        “Se você pôde escolher com quem casar, também, já que antes os casamentos eram arranjados.”

        Outra que as feministas amam espalhar, só que elas nunca citam que, assim como as mulheres (noivas) não podiam escolher seu parceiro, os homens (noivos) também não podiam. Quem escolhia eram os pais, casamentos arranjados de acordo com o que era melhor para as familias importantes, criando alianças que gerariam algum tipo de lucro.

        “usar saias curtas – ou calças – agradeça ao feminismo”

        Revolucionário, né? Realmente, poder usar uma saia curta ou calça melhora muito a minha vida como mulher. tsc

        “Então sempre há direitos a serem conquistados, talvez pra você esteja bom, mas eu ainda queira algo a mais.”

        Respeito 100% a luta das mulheres dos anos 60, apesar de homens também já terem tido suas limitações, não só as mulheres. A presença daquelas mulheres, força, iniciativa, realmente fizeram justiça e nos orgulham muito.

        Acontece que no passado lutava-se pelo direito de Estudar, Trabalhar, escolher se vai Casar ou não, se vai ter filhos, todas essas escolhas realmente importantes na vida de alguém, escolhas que definem a vida das pessoas, escolhas que mudam vidas.
        Já hoje, vários discursos feministas são apenas bobagens e vitimismos. Só querem vantagens, vantagens, e nenhum dever. Liberdade é lindo, mas deveres são essenciais para se viver em uma comunidade.

        Por exemplo: As feministas de hoje não lutam pelo “direito de dar pra quantos quiser”, até porque elas JÁ TEM esse direito. Ninguém te proibe de fazer isso, não é crime, você não vai presa nem leva multa. O que elas lutam é pela OBRIGAÇÃO de todo mundo achar isso “suuuper descolaaado! super modeeeerno!”, querem obrigar todo mundo a concordar, e francamente, eu quero ter a minha liberdade pra achar o que eu quiser sobre isso.
        Se o cara não quer casar com uma mulher que tenha esse comportamento, é um direito dele.

        As feministas de hoje lutam para tirar o direito das pessoas de ter uma opinião própria e um gosto pessoal, com uma desculpa de que tudo que não vai de acordo com as ideias delas é “machismo”, “fruto do patriarcado”. A cabecinha delas é tão doutrinada, a lavagem cerebral das “gurus” é tão grande, que elas simplesmente não cogitam que se uma pessoa pensa diferente delas, pensa indiferentemente do que pregam machistas.

      • Aí vocês confundem “feminismo” com a luta de algumas feministas. Não existe um “guia do feminismo”, o feminismo, na essência, é simplesmente defender nossos direitos. Se algumas feministas defendem causas com as quais vocês não se identificam, a “culpa” não é do feminismo em si. Cada uma pode defender a causa em que acredita, e quem vai se engajar vão ser as pessoas que defendem aquelas causas. Vocês poderiam ser feministas que defendem o respeito por si e pelo seu corpo, por exemplo. Que defendem a não objetificação da mulher tanto pelos homens quanto por si. Que defendem que as mulheres têm que ser aliadas, e não inimigas, e que ser “piriguete” vai contra isso tudo, pois uma “piriguete” costuma ver outras mulheres como rivais. Se vocês não se sentem representadas por certos grupos feministas, podem criar o seu próprio, defendendo os seus valores e seus ideais. Agora, dizer-se contra o feminismo… então vocês são a favor do que? Do machismo? Já viram o que os machistas defendem, como, por exemplo, a legalização do estupro das mulheres? Então vocês gostariam de andar pelas ruas e ser estupradas por desconhecidos?
        Você fala que “o feminismo defende…” como se Feminismo fosse uma pessoa que fala por si. O feminismo não é algo corpóreo, ele não defende nada, ele não fala, ele não escreve, e ele não protesta, porque, sendo um conceito, ele é incapaz de qualquer ação. Feminismo não pratica ação alguma. Quem faz isso são feministas, homens ou mulheres, que são pessoas que vão defender o feminismo conforme a sua ótica e a sua interpretação, logo, sujeita também a algumas distorções.
        Não façam a besteira de, por não se sentirem representadas por certos grupos feministas, que são os que têm maior visibilidade, acreditar que o machismo é mais benéfico a nós que o feminismo. Eu não me sinto representada, por exemplo, pelo Femen, eu não me exporia da forma que elas se expõem pra lutar por direito algum, pois sempre que as matérias – e os machistas – se referem a elas, é só pelos seus corpos, e não pelas suas ideias, mas se elas querem protestar assim, problema é delas, eu posso protestar de outras formas e defender outros interesses.
        Querem falar mal do feminismo? Então acompanhem os tais fóruns “mascus” e vejam o que os machistas pensam a nosso respeito primeiro, antes de se unir a eles…
        Alice, você não gosta de usar calças, saias ou shorts? Quer dizer que você anda por aí de espartilho, anágua e vestido bufante arrastando no chão, como as mocinhas da idade média, mesmo no verão?

      • Engraçado,feministas AMAM dizer que o feminismo não é o oposto de machismo mas basta algumas pessoas serem contra o feminismo e sua lavagem cerebral feitas por gurus malucas que as feministas nos acusam de machistas.Contradição é uma coisa no sangue das feministas rsrsrs.

        Nunca vimos ninguém defender o estupro COM LEGAL.Pelo que SABEMOS estupro SEGUNDO AS LEIS MODERNAS é CRIME FAZ ALGUM TEMPO.

        Ninguém aqui defende o tal machismo.Ninguém aqui defende malucos anti-mulheres.Mas que o feminismo é uma mentira deslavada é.A filosofia feminista se contradiz a cada 3 segundos,falta objetividade,defendem cada idéia maluca,generalizam e defendem cada coisa maluca,etc.

        Fora ameaçar as outras de modo violento e incitar ao estupro de outras mulheres(leia nossos posts mais antigos).

        Eu não me sinto representada em um movimento que defende Valesca,Mulher Pera,advogada da CPI,Geyse Arruda,etc e etc.Isso não tem a ver com gostar de sexo ou não.Tem a ver com ser vitimista,exigir respeito e ao mesmo tempo não respeitar ninguém,OUTRA COISA MUITO feminista.

        E isso no Brasi, como os valores invertidos cria um caos social com a sociedade cada vez pior.

        O feminismo é subjetivdo demais e as feministas hoje pregam frases antigas em um mundo que muito mudou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s