Mentiras feministas I: mulher antifeminista é machista, submissa,antiga,escrava e outras coisas mais.

Padrão

Se existe um uma frase que as feministas adoram dizer e é muito comum entre esse grupo que mentirosamente diz nos representar é chamar todas as outras mulheres que discordam delas de submissas,antigas,escravas, traidoras,ultrapassadas,covardes, Amélias, radicais,conservadoras,ultra direita ,etc, mesmo que não sejamos nada disso. Se somos mulheres contra o feminismo, não somos mulheres de verdade segundo elas e por não fazermos partes do grupinho que aceita o que elas acreditam, não prestamos 🙂 (liberdade feminista de se expressar rsrsrs).

Sendo um movimento que afirma mentirosamente lutar pela “democracia,liberdade de opinar,escolher,sem fanatismos,etc”,o feminismo parece na verdade agir contra tudo pelo que diz lutar quando nos ofende,sendo muito similar a uma ditadura qualquer de regimes extremistas. Mas que luta pelo”bem e liberdade de todas as mulheres”.Duviamos disso.

Feministas pensam que quem discorda delas é machista,seja mulher,homem ou até homossexual.Fato.Se for uma mulher do nosso grupo,contra o feminismo,é uma mulher com todos os piores adjetivos da face da terra.

O engraçado é que que toda mulher que conhece ou conheçeu um homem machista de verdade sabe o que é machismo.(Não o homem machista das feministas ou o que elas pensam de machismo).Bem, o homem machista de verdade ele não considera a mulher uma pessoa com qualidades,talentos,defeitos. Ele considera-se superior a mulher em tudo.Ele acha que se a mulher não faz como ele é porque é incapaz ou por ser ter nascido assim. Ele pode ser violento ou com cara de bonzinho,mas é sempre um machista.

Bem o feminismo que diz lutar pela igualdade,nos representar,que diz ser tolerante,que diz não ser o oposto do machismo(frase comum de feministas) na verdade acha as mulheres contra o feminismo inferiores,submissas,incapazes, retardadas e qualquer outro adjetivo negativo(post passado). Uma mulher não feminista é incapaz de ser mulher de verdade como dizem ser as feministas, nossas reais “defensoras e representantes”. Todo e qualquer argumento que nasce vira uma arma para nos ofender desde sexo,comportamento,religião,crenças e tudo o mais.Tudo porque não concordamos com a ditadura feminista que luta para”nos libertar do sistema”.E as feministas também podem ser violentas ou as “boazinhas  falsas pacifista”.Na verdade um pouco parecido com o real machismo 🙂

Aqui uma outra mulher do nosso grupo contra o feminismo comenta o post anterior aonde sofremos ameças de algumas feministas e as idéias delas de serem “mulheres de verdade e nos representarem”(uma grande mentira)e desmascara o feminismo.

“Pergunto-me: qual a dificuldade de entender que contra feminismo não é ser machista? Realmente é muito difícil para quem não entende português. Além do mais, marcha das vadias (que porcaria é essa?!?!) eu não sou vadia e não preciso que ninguém fique marchando por mim. Se eu quiser lutar por algo eu mesma vou lá e luto.
Roupas vulgares? Isso é ser feminista? Ou é ser tão vulgar que não existe mais nenhuma outra opção a não ser “look at me,look at me” .Eu prefiro conservar meu recato e elegância do que andar por aí com pseudo-roupas.
São humilhadas por nós? Mas isso agora virou a casa da mãe joana? Mais uma vez, são humilhadas porque querem ser. Eu pessoalmente acho que ninguém merece ser humilhado. Ou seja, eu acho que tudo em exagero faz mal.
Então agora ser mulher conservadora é = a mulher traída?
Eu só chego a uma conclusão, feministas não sabem ler português. Nem ler, nem interpretar.
Eu sou contra o feminismo porque não gosto de exageros. Sou grata sim a quem possibilitou as mulheres certos estatutos, mas isso não significa que eu tenha que participar numa marcha que não é o que eu sou, vestir roupas que chamam a atenção para aquilo que eu não quero oferecer e muito menos dizer que pego qualquer um só porque sou feminista. (Eu já estou achando que as feministas não vão entender a carga sarcástica que este texto teve, muito menos o português)
E porque cansa ficar explicando para quem literalmente não quer entender, vamos por os pontos nos “is”: ser contra o feminismo, NÃO é ser machista. Eu não sou machista. Eu só acho que mulheres têm um papel diferente do que os homens na sociedade,mas AMBOS se completam. Se eu estou errada, então já não sei o que é ser contra o feminismo….”

Outra mulher contra o feminismo deu uma boa definição de por que ser contra o feminismo e da atual filosofia atual de algumas sociedades mundiais(incluindo aqui a sociedade brasileira mas não somente ela)aonde a falta de objetividade e desculpas criam absurdos como problemas sociais, gravidez precoce, impunidade,etc

” Se ser conservadora é apegar-se a valores antigos e conservar o que é bom, sim, eu sou . Se ser moralista é ter valores que orientam a minha moral e meu senso do que é certo e errado, eu não tenho o menor problema em admitir isso. Algumas coisas não se perdem e o respeito por si mesma, pelo seu corpo e pelo seu parceiro (e isso inclui aceitar diferenças fundamentais ) é uma delas.”

“Fulana, fale por você. Eu sempre recebi o respeito que dei, seja de homens, mulheres, travestis, etc, etc, etc. Desculpe se não me sinto representada por uma marcha que me chama de vadia. É que meus pais me ensinaram que eu sou muito melhor que isso.”

” Fulana, eu não sou objeto porque não me faço de vítima. Beijos.”

Se  o feminismo no passado talvez tenha feito alguma coisa pelos nossos direitos, hoje podemos ver que ele se perdeu no caminho e se tornou uma prima revoltada do machismo ou contra quem o feminismo julga ser machista.O feminismo de hoje baseia-se em seus valores sem objetividade, luta em muitos casos por coisas absurdas em 2012, nega-se a ver uma liberdade que já existe e as feministas insistem em negar a ver.Lutam com palavras e discursos atrasados como se ainda devessemos pagar a um passado antigo pelo presente diferente de hoje. Falta o equilíbrio, o discernimento ao feminismo  que se tornou um movimento extremista.

»

  1. O feminismo para mim ajudou só 20%. Pois veja bem, quando começou, foi de uma maneira em que elas pudessem lutar por seus direitos, mas de repente, começou a sair do controle e a ensinar mulheres a agirem e dizerem coisas que não concordo. Sigmund Freud escreveu uma tese chamada “inveja ao penis”, quanto a misandria (criado pela aquela louca da Valerie Solanas). Ou seja, essas mulheres xingam e ficam com raiva com alguns comportamentos masculinos, entretanto querem ser iguais a eles. Dizem aquela frase idiota: “Se ele pode eu posso”. Se quiser criar direitos e comportamentos, seja mulher, não um homem!

  2. Adorei!!! Perfeito!! Como você disse, existe uma distorção tão grande na mente dos fanáticos que é impossível explicar outro ponto de vista. Fico feliz por existir um grupo como este, afinal acabo me sentindo sozinha e sem liberdade de expressão, pela pressão exercida pelas chamadas “feministas”. Costumo dizer que as mulheres lutaram tanto contra o machismo, que acabaram se tornando escravas do feminismo. Enfim, só mudou quem dita as regras, mas algumas continuam em suas posições de escravas. Abraço

  3. Gente, “Machismo” é qualidade de homem, virilidade. Estas feministas deturparam a sentido da palavra, para colocar o que o homem tem em sua essência, como mal. Existem homens brutos, violentos, canalhas, assassinos, mas isso não é ser machista. E viva o machismo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s