Mulheres antifeminismo: Como feministas querem que nós mães eduquemos nossos filhos e filhas.

Padrão

 

Como já foi dito antes, muitas de nós somos mães e possuímos filhos  e filhas. Além de outros motivos, o fato de sermos mães é o que nos levou a criar um blog de mulheres anti feminismo ou contra o feminismo que combate a agenda feminista (que prega toda uma agenda marxista socialista). Esta agenda feminista prega absurdos que beiram ao inacreditável e usa de artimanhas intelectuais aliado a truques marxistas como o politicamente correto, vitimismo, guerra entre classes, noção de minorias,  propaganda feminista, revolução cultural para mudar os valores ocidentais (no Brasil usando Paulo Freire e Gramsci), etc. Podemos notar que utilizando de técnicas marxistas e socialistas as feministas criaram a absurda ideologia de gênero.

Uma coisa parece ser fato:  pessoas inocentes, ignorantes ou desonestas apoiam o feminismo. Quem entende este movimento possui o dever moral de ser contra ele.

O feminismo usa de técnicas e táticas marxistas nos seus debates. O capitalismo é “horrível” para os socialistas e comunistas mesmo que estas e estes residam em países capitalistas. O que as feministas fizeram foi levar este conceito de conflito interno de  eles contra nós para a família e a sociedade. O capitalismo “opressor” no modelo familiar ficou representado pelo homem enquanto a mulher seria o lado “socialista oprimido”.  Leiam abaixo o que dizem as líderes feministas pensam sobre o socialismo- comunismo:

1-”O Cáucaso das mulheres sanciona o pensamento marxista-leninista. (Robin Morgan, Sisterhood is Powerful, p. 597)“
2-O feminismo, o socialismo e o comunismo são a mesma coisa, e o governo socialista/comunista é o objectivo do feminismo.(Catharine A. MacKinnon, Toward a Feminist Theory of the State (First Harvard University Press, 1989), p.10).

3-Um mundo onde o homem e a mulher seriam iguais é fácil de visualizar uma vez que foi isso que a revolução soviética prometeu. (Simone de Beauvoir, The Second Sex (New York, Random House, 1952), p.806)”

Nada por acaso estas mulheres defendem o marxismo pois o feminismo em si sempre foi marxista/ comunista/ socialista. Usando de psicologia, coletivismo, propaganda e vitimismo as feministas criaram este movimento que “quer mudar o mundo” assim como quis a revolução cubana, revolução russa (todos movimentos socialistas). Elas se autointitularam as trabalhadoras salvadoras  da humanidade (mesmo que tenham vindo da aristocracia e de famílias ricas) assim como Marx nunca tiveram que trabalhar. Aliado a isso, as feministas levaram a amargura do seu lado pessoal para o lado político-social. A também antifeminista Erin Pizzey cita isso neste vídeo aqui embaixo assim como as ameaças de morte contra ela. Tudo obra do movimento feminista. Vejam:

Nesta luta para  mudar o mundo optaram por  engrossar o movimento feminista com mais pessoas que compartilhasssem a ideologia marxista de guerra entre classes e se aliaram ao movimento  LGBTTQI ( vistos por eles mesmos  como “oprimidos” pelos heterossexuais e pelo sociedade cristã ocidental). O mais engraçado é que a mulher e os homossexuais possuem respeito e liberdade nas sociedades cristãs ocidentais enquanto que em sociedades ateístas (em geral, comunistas) e não cristãs a mulher quase não tem valor.  Como o movimento feminista e LGBTTQI  são anticristianismo eles irão sempre condenar a sociedade que mais os protege e irão sempre defender sociedades não cristãs.

Reparem que no ponto de vista delas é tudo guerra entre classes como Marx prega. As feministas e o movimento LGBTTQI  adicionaram o sexo na equação assim como prega a obra “Eros e Civilização” do pensador socialista  Herbert Marcuse (Por favor, leiam sobre marxismo cultural para entender mais). Assim surge o embrião da ideologia de gênero,  da revoluçao sexual sempre com cunho marxista e dos conceitos feministas de marcha das vadias, sou puta, sou vadia, funks feministas, etc. Um interessante vídeo sobre a ideologia de gênero pode ser visto aqui embaixo:

A ideologia de gênero é um dos pilares do feminismo assim como do movimento LGBTTQI e é uma grande fraude. Vocês podem ler mais aqui e assistir este vídeo e ler este excelente artigo clicando aqui ou aqui

http://lucianoayan.com/2013/08/13/para-levar-a-loucura-as-feministas-radicais-e-o-movimento-lgbt-como-harald-eia-abalou-a-ideologia-de-genero/

Aqui neste ponto a biologia é vista como opressora e o mundo real deve se adequar ao ideologia e não o inverso. Tudo é assim no movimento feminista. Nesta fuga da realidade feminista, mulheres nascem sem vagina (?), homens nascem sem pênis (?), uma pessoa negra nasce branca e vice-versa (?), uma pessoa baixinha é oprimida pela gravidade e não se transforma em alguém de 1,95. Para elas é tudo somos o que queremos. O ponto é:  Isto funciona na realidade para tudo? Devemos ser todas/os iguais porque as feministas querem por acreditaram na mentira marxista da igualdade e que devemos ser todas/os iguais?  E o respeito pela própria individualidade? Isso nunca é considerado pelo movimento feminista que dita a igualdade como regra por ser um movimento marxista coletivista. Muitas mulheres que lutam contra o feminismo sofrem ameaças por não se deixarem ser levadas pela onda coletivista deste movimento que ameaça quem luta contra ele e seus absurdos.

 

Muitas pesquisadoras e pesquisadores possuem um passado marxista e assim defendem o feminismo. Lembram do caso da Tatiana Lionço que se declara feminista, defende a pornografia e direitos sexuais de menores de idade? Leiam mais aqui. Tais manipuladores e manipuladoras criam obras de pura engenharia social e comportamental para justificar atos que condenam a infelicidade menores de idade. Jean Wyllys, Tatiana Lionço, Lola e tantos outros DOUTRINAM jovens e menores desde a mais tenra idade como pregado por Gramsci e outros pensadores marxistas culturais. As artes, as universidades brasileiras e de outros lugares foram tomadas por estas/es psicopatas. A guerra se tornou cultural. Pouco importa se absurdos como pregar o incesto, a pedofilia, se mutilam menores de idade, etc. Pela “causa” estes grupos atacam tudo e quem lutar contra.

Já vimos casos de feministas que estimulavam seus filhos a agirem como meninas, transformando a pobre criança em algo completamente contrária a sua natureza, tudo em prol do fanatismo feminista cujas mães pregavam hábitos afeminados por moda ou modernismo e mutilando a mente e o corpos de filhos meninos. Já presenciamos feministas tentarem nos coagir para educar nossos filhos como meninas e dizendo isso ser igualdade e respeito, sem respeitar a diversidade de gêneros e a natureza humana. Nossa reação obviamente como mãe e mulher de verdade foi igual de uma leoa quando algum animal tenta atacar o seu filhote. Somos orgulhosas de sermos mulheres, com todas nossas qualidades e defeitos. Tentamos mostrar a verdade para as feministas sem sucesso pois elas são fanáticas demais e pregam tanto ódio que sua cegueira as deixa incapazes de diferenciar a verdade da mentira. Assim como qualquer grupo marxista, elas querem adequar a realidade a fantasia e nunca o inverso. Claro,  sabemos também que homens possuem qualidades e defeitos. Isso não nos torna escrava ou que odiamos homens. Simplesmente sabemos respeitar os outros e outras, algo que as feministas abominam pois pregam a raiva até contra mulheres que discordam deste movimento terrorista marxista que prega a guerra entre classes. Leiam mais aqui. Os homens  sofrem mais ainda com elas (leiam aqui). Igualdade? Nada, isto sempre foi pura propaganda.

As meninas e sua educação tampouco escaparam de serem atingidas por essa visão unipolar e fanática. Feministas como já citamos antes, odeiam serem mulheres na verdade e querem ser vistas como homens de saias.  Elas  conseguem odiar as mulheres e os homens ao mesmo tempo. A fala marxista sobre igualdade sempre foi propaganda, nada mais. Qualidades como sensibilidade, intuição, empatia, caridade, perseverança entre outras são vistas como defeitos nas mulheres pelas feministas pois “devemos ser iguais aos homens”.. Então elas tentam modificar a mentalidade de mães e meninas através do espírito coletivo e afirmam que tais características são fraquezas. As garotas crescem e muitas negam suas qualidade naturais e acabam agindo como homens. Como resultado podemos ver hoje adultos homens que agem como mulheres e mulheres que agem como homens. E o pior, infelizes e sem saber de onde nasce essa infelicidade. Nesta luta marxista por igualdade sem fim, lutamos contra a biologia e afastamos homens e mulheres ocidentais uns dos outros gerando uma baixa taxa de natalidade no Ocidente. Ao mesmo tempo as feministas pregam o multiculturalismo e podemos pegar como exemplo os muçulmanos que possuem uma alta taxa de natalidade. Quem lucra com isso? Escreveremos sobre isso no futuro.

Algumas de nós já foram feministas e acordaram para a falsa mentira da igualdade, da cultura ao ódio ao diferente que o feminismo prega, da igualdade forçada entre meninos e meninas sem respeitar os seus corpos e a biologia e da luta para transformar o menino em uma menina e a menina em um menino. Tudo isso é pregado com a mentira deslavada que o feminismo é para defender a mulher. Isso é uma mentira pois as feministas condenam as qualidades da mulher, o dom da maternidade, fazem apologia ao aborto, vivem em um mundo que criam a violência contra meninos e hoje já podemos ver garotas e mulheres complexadas, infelizes que caíram nessa conversa mentirosa em prol de meia dúzia de mulheres que dizem pregar a liberdade mas na verdade pregam o ódio ao diferente e a diversidade. Detalhe: muitas  gurus feministas são lésbicas e NUNCA TIVERAM FILHOS. Estas mulheres criam teorias sem fundamento e deixamos elas nos dizerem como devemos educar os nossos filhos.

Muitas de nós em sua grande maioria possui uma profissão, muitas tem mestrado, outras escolheram ser donas de casa mas isso não quer dizer que somos idiotas, ignorantes ou que quem priorizou a vida profissional seja superior a quem escolhe a vida do lar. A maternidade nunca foi vista como uma doença como feministas pregam e a promiscuidade nunca foi algo nobre bastando um aborto para dormir bem novamente. Respeitamos as mulheres de bem e homens de bem, cada um com a sua verdade, o seu caminho e é por essa diversidade que lutamos. Nunca seremos iguais. Isso parece ser fato. Somos na verdade diferentes e complementares.

 

»

  1. Feminismo é uma coisa, femismo é outra, tudo que li aqui, se refere ao femismo que é tal qual o machismo, o feminismo busca os direitos das mulheres enquanto mulheres, com todas as suas caracteríscas diferencias e, por isso mesmo, a luta, para que não sejamos obrigadas a nos masculinizar para competir no mercado de trabalho, com respeito, nem relegadas ao status de símbolos sexuais. Isso é feminismo. Procurem informar-se com clareza, pois há grandes disparates aqui, inclusive, atentar-se para suas diferenças e buscar respeito por isso, é nada mais nada menos, do que feminismo, logo, vocês são feministas.

    • Quando chegam os defeitos, é fácil dizer: “Isso não é feminismo…”
      O feminismo é femismo disfarçado, “politicamente correto” e isso é óbvio!

    • Femismo ???? Essa palavra nem existe no dicionário. E me diga uma mulher que se diz “femista” ou um movimento social criado pelo “femismo”. Você já ouviu falar em alguma líder do “femismo” ?? Você já viu alguma menção sobre “femismo” em livros ou algum site que não seja feminista e que não seja editável ??
      O femismo foi criado por vocês feministas como desculpa para tentar limpar a imagem do feminismo . E eu não sou feminista ^-^.

    • Juliana por gentileza me responda, porque as feministas vivem tentando desconstruir a virilidade do homem ocidental más não faz o mesmo em relação a homens muçulmanos? O que eu mais vejo são meninos ocidentais aprendendo a serem delicados e sensíveis e meninos muçulmanos aprendendo a serem guerreiros fortes, é por isso que a Europa está sendo facilmente dominada por muçulmanos.

  2. Infelizmente,minha Cara,a maioria se deixa levar pelo modismo e se afunda com as feminazis nessa paranóia de que mulher tem que ser igual a homem e fazer tudo que fazemos,não tem nada mais feio que mulher masculinizada,a mulher é perfeita para ser mulher e homem é perfeito para ser homem,estão querendo transformar mulheres em putas e homens em afeminados.Vou publicar seu blog na minha página!Boa sorte!

  3. Ouvi uma frase de uma jovem de 15 anos esses dias que ressoou na minha cabeça por dias: “O que vc prefere, ficar acorrentada a um psicopata ou a uma patricia? Dãr, que duvida, um psicopata, é claro!”. Não preciso falar mais nada, não é?
    Excelente texto. Parabéns.

  4. querida, cuidado, carinho e delicadeza são das mais belas qualidades de uma mulher. penso: será que o mundo não seria um lugar melhor onde os homens fossem cuidadosos, carinhosos e delicados (não afeminados, mas gentis, respeitadores e outras formas de delicadeza)?
    eu acho que sim.
    o feminismo não é um fanatismo e as feministas não odeiam ser mulheres, queremos ser mulheres numa sociedade onde a mulher não eh violentada, violada ou escravizada. queremos apenas que a sociedade esteja mais capacidade para lidar com as especificidades de cada gênero, ao contrário do mundo onde os homens ditam as regras e a perspectiva feminina fica apagada.

    por favor, nao estereotipe, creio que todas nós lutamos por um mundo melhor, vocês só estão com falta de informação sobre o que é o feminismo e a luta das mulheres organizadas.

    lutar pro creches, alimentação decente nas escolas publicas e privadas, licensa maternidade estendida, licensa paternidade, uma polícia eficaz contra a vilência de gênero e outras lutas são alinhadas ao direito da maternidade.

    ser feminista é lutar por maternidade plena, para aquelas que desejam ser mãe.
    sofri muito por ter de ir a faculdade com a bebê e nåõ encontrar nem um fraldário para trocar fraldas. quem me apoia na luta pelos fraldarios, lactários e, quem sabe um dia, creche universitárias são as feministas.

    sou mãe, sou feminista e luto pelo espaço das mulheres na sociedade. pelo direito de ser mãe!

    por favor, não continue equivocada. nós não semeamos ódio, semeamos o amor!

    mulheres de todo o mundo, uni-vos!

  5. Eu fico abismada com essa ideologia de gênero! Como pode uma mãe brigar para que o sus pague os hormônios para uma criança, pq a mãe sofreu uma lavagem cerebral feminista e acha que a criança tem o direito de mudar de sexo, sendo que a própria criança sequer entende! Eu mesma, quando era pequena parecia um homenzinho, minha mãe nunca incentivou, óbvio! Quando virei adolescente me tornei feminina e contínuo assim, agora imagina se naquela época os pais pensassem como hoje e incetivassem /impusessem a ideologia de gênero… eu seria o que hoje? Uma sapatrava? E ainda tem gente que acha que a gente se submete a um modelo machista de aceitação social… ai ai…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s