Arquivo do autor:Mulheres contra o feminismo

Entendendo a ideologia política do feminismo de modo simples e claro.

Padrão

partidos politicos feministas

Muitas pessoas não gostam de política quando falamos do feminismo. Tais pessoas inocentemente não perceberam que são manipuladas e por fecharem os olhos ao aspecto político apoiam o feminismo sem querer. Outras por outro lado dizem ser contra o feminismo da boca para fora mas apoiam toda a agenda   política feminista demonstrando desonestidade intelectual ou ignorância.

Mas afinal qual é a ideologia política do feminismo? Por quais partidos lutam e o que defendem?

O movimento feminista é um movimento marxista/socialista/comunista/esquerdista/vermelho e simpatiza com TODOS PARTIDOS DE ESQUERDA DO PT ao PSOL e PSTU. Toda feminista é esquerdista sabendo disso (militante, guru) ou sem saber (simpatizante em cima do muro). O feminismo é um movimento que se baseia no coletivo acima do indivíduo, da pessoa. Por isso elas agem em bando, atacam em grupo e NUNCA irão contra lugares governados por esquerdistas como Cuba, Venezuela ou Coréia do Norte. Feministas NUNCA irão lutar por mulheres oprimidas nestes lugares como foi o caso da Miss Venezuela Genesis Carmona, morta a tiros pelo regime socialista da Venezuela.

Ao mesmo tempo mulheres como Rachel Sheherazade, Erin Pizzey, Fernada Takitani e tantas outra como o nosso grupo que lutam contra o feminismo sofrem ameaças de morte, estupro e violência justamente por parte das feministas.

A agenda feminista prega a agenda marxista/socialista/comunista/esquerdista/vermelha prega: toda e qualquer atividade que acabe com a sociedade Ocidental e valores Ocidentais. Nada por acaso o modelo familiar Ocidental e valores do Ocidente sempre são atacado por feministas pois ESTA SEMPRE FOI A AGENDA ESQUERDISTA.

Mais informações e fontes abaixo. Aqui podemos ver nas palavras das PRÓPRIAS líderes feministas,  a eterna ligação entre gurus feministas e o marxismo cuja idéia base é destruir a sociedade atual perante a extinção do modelo familiar atual visto como a “família burguesa” (homem x mulher mais filhos e filhas).

1-”O Cáucaso das mulheres sanciona o pensamento marxista-leninista. (Robin Morgan, Sisterhood is Powerful, p. 597)“
2-O feminismo, o socialismo e o comunismo são a mesma coisa, e o governo socialista/comunista é o objectivo do feminismo.(Catharine A. MacKinnon, Toward a Feminist Theory of the State (First Harvard University Press, 1989), p.10).
3-Um mundo onde o homem e a mulher seriam iguais é fácil de visualizar uma vez que foi isso que a revolução soviética prometeu. (Simone de Beauvoir, The Second Sex (New York, Random House, 1952), p.806)”.
Também não é por acaso que os movimentos marxistas- esquerdistas como GLBT, MST, feministas e afins atuam, atacam, protestam, doutrinam e patrulham idéias de uma mesma maneira quem luta contra eles.  Antonio Gramsci, Lola, Maria do Rosário, Jean Wyllys e toda uma série de intelectuais e personagens que defendem idéias esquerdistas também defendem o feminismo e vice-versa.

feminismo é comunismo

marxismo cultural feminismo

A derrota para a Alemanha, o estereótipo brasileiro de andar de jegue e o nacionalismo socialista contemporâneo

Padrão

Depois da derrota para a Alemanha percebemos que muitas brasileiras e brasileiros torceram contra a seleção brasileira na derrota de 7 x 1 para a Alemanha. Tais pessoas não possuem síndrome do vira-lata, não são deslumbradas ou odeiam o Brasil, os atletas ou o nosso povo. Sabemos que o Brasil possui coisas lindas, tops de linha e nem tudo é defeito por aqui. Mas defeitos existem  e para melhorarmos o caminho é pensar com Autocrítica.

Mas porque algumas pessoas torcem contra?

A resposta é  muito simples.Estas pessoas não querem que  o governo marxista-feminista use de um ufanismo  nacionalismo socialista  para vencer as eleições. Tais pessoas sabem que depois dessa derrotas nossos governantes não poderão usar “a Copa das Copas” como arma de guerra política. Sabemos que grande parte do povo ainda vai no embalo da maioria e fica cego pelo futebol em relação a assuntos mais importantes. Com esta derrota talvez uma parcela do povo venha a pensar sobre o que é realmente importante para todas as pessoas que vivem no Brasil.

Por isso esta derrota foi importante. Provavelmente estas pessoas sofrem perseguição por enxergarem algumas coisas além dos demais.  Os marxistas-socialistas usam sempre de nacionalismo socialista contemporâneo cego com estereótipos vergonhosos sobre o que é ser brasileira/o como uma forma de censura, perseguição e patrulhamento.

Um exemplo pode ser visto aqui no blog do Luciano Ayan. Segundo o site do PCO (Partido da Causa Operária), a seleção brasileira pode dormir tranquila depois dos vergonhosos 7 gols tomados da Alemanha. O texto “Eles conseguiram… e agora?” diz que toda a culpa da derrota é da direita e seus aliados.Vejam mais aqui. Este é o mesmo tipo de gente como a “defensora dos direitos humanos” que queria a morte do zagueiro colombiano negro, estupro da sua mulher, etc por este ter feito a falta em Neymar. Esquerdista é psicopata mesmo e usa deste nacionalismo socialista para enganar a massa.

temculpaeu

Infelizmente a grande maioria do povo cai nesta conversa. Para eles se alguém não gostar de futebol, samba, carnaval, festa, calor e não ser uma pessoa desgraçada e sem condições mas “feliz” não é sinonimo de ser brasileira/o. Estas são as mesmas pessoas que ficam bravas quando o Brasil não anda pra frente ou tem um presidente que ao invés de ter autocritica e fazer melhorar a nação em todos os setores diz que devemos andar de jegue ou que o SUS é top de linha quando ele anda de avião e se trata nos melhores hospitais do Brasil.

Apoiamos que ainda tem atitude de questionar o que é certo nesta terra. Nunca iremos apoiar este ufanismo nacionalismo socialista ou estereótipos do Brasil (dentre os quais muita brasileira é vitima mas apoia). Com o povo desiludido com a copa, talvez comecemos a questionar os gastos absurdos, a cegueira coletiva em assuntos importantes como no caso do viaduto que caiu e tantas outras coisas.

Sobre a partida em si queremos desejar parabéns aos jogadores do Brasil como Davis Luiz e tantos outros. Muitos foram exemplos dentro e fora do campo. Queremos parabenizar aos jogadores da Alemanha pela vitória. Futebol é só um esporte. Essa derrota não vai mudar nossas vidas. Ficamos com mais penas das crianças que irão chorar e choraram muito ao ver os seus heróis derrotados. Mas este é o esporte imitando a vida. Lutar para vencer sempre mas sabendo perder.

Vale lembra que  os alemães vieram ao Brasil e mostraram como se constrói um complexo esportivo na Bahia em 6 meses, mostraram como se faz uma festa sadia e sem brigas entre torcidas (sabemos que existem brigas em outras lugares do planeta, ok?), mostraram como se respeita um pais seu hino e o povo que os acolhe, e hoje nos ensinaram como se joga futebol. Os alemães também possuem problemas na própria terra com certeza mas superam muitos lugares na Europa em muitos quesitos importante assim como superam o Brasil.  O Brasil deveria  esquecer este nacionalismo socialista idiota do que ser brasileiro de verdade pensa só em futebol,  carnaval e samba  e pregar mudanças culturais  para tentar enxergar as  nossas verdadeiras prioridades.  E fazer como os alemães fizeram. Tudo isto com simplicidade, sem arrogância, sem coitadismo e sem choro. Talvez esse seja o maior legado da copa.

O Brasil passa por um momento tenso quase se encaminhando para o regime cubano. Pessoas andam morrendo, sem acesso a muitas coisas enquanto os revoluças apoiado por grupos que defendem a agenda marxista (como feministas) vivem no meio do luxo e conforto. Aprender a questionar estes valores errôneos  que colocamos na nossa cultura e eliminar o ufanista nacionalismo socialista esterotipado com autocrítica é o maior presente que esta derrota nos trouxe.

Feminista do PT deseja morte de jogador da Colômbia no Twitter usando da cegueira do povo brasileiro pelo futebol.

Padrão

stern1

Todo esquerdista se auto proclama o defensor das minorias e socialismo mesmo que fedam a hipocrisia como Caetano e Chico (cobram caro, vivem bem longe de Cuba e gostam de dinheiro/conforto ). Usando de utopia, fazendo apologia a pobreza (como se falta de dinheiro fosse coisa boa), coletivismo e propagandas marxistas eles defendem grupos tidos como minorias e usam dos falaciosos movimentos sociais para pregar “a bondade coletivista esquerdista”.  Tudo isso com dinheiro do governo e  com muito conforto. Observem o caso desta feminista Luisa Stern, militante dos direitos humanos, dos transexuais, feminista, etc (ela é o clássico exemplo de esquerdista que defende toda a agenda da esquerda).

A esquerda (como o grupo das feministas) tem a mania de se definir como militantes dos “direitos humanos”, pois sabem que o frame “direitos humanos” evoca sensações positivas na plateia (propaganda emocional). Mas isto é também hipocrisia. Para elas/es, no entanto,  “direitos humanos” é sempre um par de palavras vazias, principalmente por que suas ações são sempre focadas em discursos de ódio para criar a guerra entre classes aliado a um nacionalismo socialista emocional. Fazem sempre o oposto do que dizem. Mas nada melhor que partimos direto para uma demonstração  pegando o caso da feminista Luisa Stern.

Observem o primeiro Twitter de Luisa contra Zuñiga (o zagueiro colombiano que deu a joelhada em Neymar):

stern2

stern3

stern4

stern5

Ou seja, a feminista petista defensora dos “direitos humanos” prega que o jogador seja morto. Além de achar isso normal ela quer censurar quem discorda dela. Se alguém a repreende por ela ter desejado a morte de alguém, ela lança um ataque torpe e covarde: dizer que o outro está “defendendo a agressão do Zuñiga”. Como toda feminista ela se comporta de maneira desonesta.

O que podemos tirar como conclusão destas frases escritas por esta feminista:

-Toda esquerdista (feministas e afins que defendem a agenda esquerdista) fazem propaganda mentirosa de serem paz e amor. Na realidade defendem regimes assassinos como cubanos, chineses, norte-coreanos, russos, etc porque tais regimes ideologicamente são a fonte do feminismo (leiam mais aqui);

-Imaginem como a esquerda agiria se uma pessoa branca não esquerdista citasse algo. Processo, racismo, mimimi. Aqui a feminista petista branca e seus seguidores ufanistas pregam um discurso de ódio por uma partida de futebol e contra um jogador negro e ninguém da esquerda fala NADA . Quem mostra a realidade para este povo? Pessoas que não são da turma da esquerda que adora fugir da realidade;

–Toda esquerdista (feministas e afins que defendem a agenda esquerdista) fazem propaganda mentirosa sobre defenderam negros, mulheres, gays. Na realidade defendem destes grupos que sejam aliados a agenda esquerdista. Mulheres como Erin Pizzey, Rachel Sheherazade ,Michelle Eliot, negros contra o falacioso movimento negro  ou gays como Clodovil ou o blog Gay de direita que eram/são contra a agenda do movimento gay não são defendidos ou apoiados pelos movimentos feministas, movimentos da consciência negra ou GLBT e afins. Motivo? Estes movimentos defendem uma agenda marxista guiada por mentores esquerdistas. Se você não é do partidão, DANE-SE ;

-Tais grupo usam de violência física e assassinato de reputações  para atingir os seus objetivos. Do MST as feministas até terroristas como os Black Block tudo é liberado desde que se faça parte de um grupo esquerdista. Nesta luta por “um mundo melhor” tais pessoas egocêntricas e psicopatas usam e abusam de desculpas para suas maldades. Quebrar, ameaçar, bater tudo é permitido e apoiado com muito relativismo moral e cultural;

-Os esquerdistas estão usando (desonestamente) a seleção brasileira como um símbolo. É o eterno truque “Brasil, ame-o ou deixe-o”, “brasileiro de verdade gosta de futebol, carnaval, samba, funk, bossa nova”etc onde o ufanismo é usado para esconder as chagas de um governo e do nosso povo sem a mínima autocritica (leiam mais aqui).  Devido ao relativismo moral, esquerdistas como esta feminista não se importam em dopar a população, não com o futebol, mas com um discurso torpe e vergonhoso dizendo que “a vitória do Brasil é a vitória do PT”.

-Com medo de que uma derrota do Brasil no mundial prejudique as intenções de voto para Dilma, eles passam a visualizar como inimigo qualquer que os atrapalhe neste sentido. Agora, resolveram lançar discursos de incitação ao crime contra Zuñiga. Isso muitas vezes acontece com brasileiras e brasileiros que detestam futebol, Copa do Mundo, carnaval ou tudo aquilo que proclame a “falsa brasilidade do que é ser brasileira/o”;

-Futebol é um esporte. Os atletas ganham milhões para jogarem futebol. Sofrem lesões e sabem disso. Ninguém é criança como os politicamente corretos ufanistas cegos por futebol pensam e fazem disso questão de morte.  Longe de defendermos o colombiano aqui mas Zuñiga deve ser punido pelo que fez mas pelas regras da FIFA. Simples;

Outra coisa deve ser comentada. Ocorreu uma tragédia em Belo Horizonte, onde vidas foram perdidas e várias outras afetadas em maior ou menor escala. PEDIMOS A TODAS AS PESSOAS QUE RESPEITEM O MOMENTO das famílias, do estado, da cidade e do país. Ao mesmo tempo evitem o calor das discussões virtuais e meditem com autocritica. Meditem sobre a triste realidade que os valores se inverteram no nosso país de Norte a Sul, um lugar que foi dominado por pseudo- intelectuais vermelhos que adoram $$ e pagam de defensores do povo, que lavam a mente de milhares de jovens em escolas, universidades, teatros e cinemas. Um lugar que que condena o bem, a capacidade, a justiça, a meritocracia, procedimentos objetivos e o real intelecto para fazer apologia a “carnaval, samba, futebol”, praia, calor, bunda, jeitinho, vitimismo e apologia a tudo o que existe de pior. Um lugar aonde ser analfabeto, criminoso, bandido, corrupto, prostituta e uma pessoa incapaz de seguir regras virou algo “cult”. O que esperar de um lugar assim? De pessoas que nunca assumem a responsabilidade de seus atos? De quem apoia isso de maneira desonesta, coletivista e psicopata? Tais pessoas falam mais de futebol e outras futilidade do que sobre fatos importantes:

Para terminar mais uma das feministas da Marcha das vadias em Curitiba fazendo a depredação do patrimônio público. Mas isso não é nada para um movimento terrorista que prega transar com o pai, irmão, mãe (leiam aqui) e ameaça outras mulheres e homens de morte (saibam mais aqui e aqui).

 

Feministas e simpatizantes defendem bandido (estuprador??) por acharem ele bonito.

Padrão

As leitoras e leitores do nosso blog e do nosso facebook provavelmente ouviram falar do perigoso bandido que andou causando na internet por ser visto como “gato”. Simpatizantes do feminismo e feministas em si ficaram com a vagina o corpo pegando fogo e muitas afirmaram que querem “pegar” o bandido, que aguentam umas porradas, uns tapas e estupro pelo criminoso. Isto aconteceu no Brasil, Europa e EUA. Realmente, chegamos ao fundo do buraco no quesito valores morais e bom senso.

Existe no Ocidente uma cultura de idolatria a bandidos (No Brasil isso piora ainda). Muita feminista e simpatizante do feminismo apoia isso. Tais mulheres doentes que nos evergonham usam da liberdade sexual e estão preferindo se relacionar cada vez mais com homens violentos e com tendências sociopatas e desprezam homens bons que as respeitam, o resultado disso é o aumento cada vez maior da criminalidade social, existem bandidos que dizem que entraram na vida do crime exatamente por causa do status que recebem das mulheres e da facilidade de obterem sexo delas. Feministas defendem os criminosos usando da guerra entre classes como sempre. Elas nunca pensam nas pessoas que sofreram com estes marginais. E são elas mesmas que se envolvem com marginais ou similares e aparecem mortas nos jornais, depois põem a culpa no machismo quando o que faltou foi responsabilidade ao escolher uma pessoa para se relacionar.

Tais mulheres egocêntricas não tem respeito nenhum por elas mesmas e nem pela vida de outros, uma vez que esses bandidos tem as mãos sujas do sangue de milhares de inocentes (muitas vezes outras mulheres sendo agredidas por tais tipos).

Esse é o tipo de mulher que defende o bandido é aquela  que sai com plaquinha na mão “eu não mereço ser estuprada”, ou que vem falar em lei Maria da Penha. Elas escolhem o companheiro/ parceiro pensando com a vagina e depois ficam surtadas quando apanham de um psicopata desses.  Elas quere pegar, liberar geral sem ter que escolher muito, qualquer um sem valor moral nenhum entra na roda. Mas claro, a culpa nunca parece ser delas.

As feministas sempre usaram do relavismo moral, cultural e guerra entre classes para pregarem das suas e defenderem este tipo de gente. Isto atrai muitas mulheres que gostam de uma coisa: falta de responsabilidade e assim elas simpatizam com o feminismo por isso ao mesmo tempo que possuem o total apoio das feministas. Podemos chamar este tipo de mulher de simpatizante do feminismo. Ela pode se dizer conservadora, de esquerda, de direita, do que for. No fundo ela vai sempre usar de truques feministas para escapar da responsabilidade.

Enfim, cada um tem aquilo que pede, e que merece.

Detalhe: o bandido da foto parece ter sido condenado por estupro no passado. A tatuagem ao redor do olho dele na linguagem da cadeia indica que ele foi um estuprador.

Detalhe 2: as simpatizantes ficaram assim pelos olhos do bandido. Mas e o resto??

 

 

A jornalista feminista do yahoo que defende rolezinhos do sexo e guerra entre classes

Padrão

carol patrocinio feminista marxismo cultural

Alguns setores da mídia defendem umas coisas bem absurdas. Muitas pessoas nem se dão conta e vão na onda pois acham isso moderno. Isto acontece porque muitas feministas e simpatizantes não amadureceram mentalmente e hoje escrevem para portais da internet,  jornais, etc. Foram doutrinados no passado e doutrinam hoje. ESTE TIPO DE FEMINISTA ATACA A NOSSA CULTURA E NOSSOS VALORES PAGANDO DE INTELECTUAL. O bom e velho marxismo cultural.

Este tipo de feminista defende idéias básicas do feminismo como guerra entre classes, liberdade usado como desculpa, marxismo-socialismo x capitalismo, vitimismo,  culpam homens e mulheres conservadoras, o Ocidente ,etc e para variar elas colocam sexo em qualquer coisa. Tudo isso de modo moderno e amiguinho. Também defendem pessoas como Jean Wyllys, Marta Suplicy, Valesca Popozuda, Andressa Urach, etc. Ou seja, a opção esquerdista pelo Lumpenproletariado só podia mesmo acabar lumpenproletarizando a mentalidade popular inteira e isto é pregado pelas nossos e nossos “intelectuais”.

Este post fala sobre uma destas pessoas “estudadas”. Carol Patrocínio, a blogueira  jornalista feminista do yahoo que defende rolezinhos do sexo e guerra entre classes. Ela publicou um texto um tempo atrás aonde  coloca adolescentes como oprimidos, justifica os rolezinhos que além de ostentar servem para os jovens fazer sexo e usar drogas, coloca a culpa nas religiões, nos adultos e na sociedade “consumista”. Praticamente ela defende os adolescentes  e joga a culpa sobre os pais e a mídia.

https://br.mulher.yahoo.com/blogs/preliminares/rolezinho-sexo-por-que-pessoas-est%C3%A3o-t%C3%A3o-chocadas-100157670.html

A tal blogueira do site Yahoo Brasil somente fala de sexo da pior maneira ao defender muitas das idéias absurdas como fazem as feministas e simpatizantes. Defende sempre sexo sem compromisso, traição, promiscuidade, aborto, movimento gay e afins, feministas,  etc. Rolezinho em biblioteca decente ou para procurar emprego ninguém quer, né?

 

Os tipos de pessoas mais irritantes na Internet ( pior, muitas ainda feministas).

Padrão

Este post é um pouco off  sobre o feminismo mas vocês vão reconhecer aqui muitas feministas pois quase todas fazem estas coisas:

A pessoa que não sabe separar argumentos e mistura isso tudo com ” a culpa é dos políticos”:

O post: Alguém posta sobre um assunto em especial defendendo ou condenando: gastronomia, moda, arte, relativismo moral, dicas de saúde ou qualquer outra coisa. A pessoa sem noção responde dizendo que  nada disso é importante e tudo é culpa dos políticos . (?????????)

A pessoa defensora do EUPIRISMO ou EGOPIRISMO -“Não generalize” / “eu sou diferente pois comigo…… etc”.

O post: Alguém posta sobre um assunto em especial e afirma algo que é fato comprovado. Ex: a maioria dos chineses possuem olhinhos puxados, a maioria dos brasileiros gostam de futebol, etc. A pessoa sem noção responde “não generalize” e se esquece que GENERALIZAR MUITO DIFERE DE TOTALIZAR. Para acabar, esta pessoa afirma que no caso ela “é diferente” e ela generaliza ou tenta totalizar todas as pessoas baseando-se em si mesma rsrsrsrssr.

A pessoa que pede argumentos, fontes e lógica mas não segue nada disso pois nem sabe o que é.

O post: inicia-se um debate. Qualquer pessoa normal usa de fatos, dados, os analisa, repensa/mantém os seus conceitos para então continuar o debate. A pessoa sem noção responde “E os argumentos, fatos e lógica???”.  Tal louca/o nem prestou atenção no que o argumentador/a mostrou, nas fontes, nos argumentos, etc. Nada. E além disso elas/eles nunca possuem um dado que possua algo como argumentos, fontes e lógica.  Isso acontece conosco direto. Mostramos fontes de muitas coisas nas palavras das próprias feministas e mesmo assim as burras defensoras desta seita exigem provas. Doença é pouco. Fanatismo mesmo.

A pessoa egocêntrica : “Na minha opinião….”

O post: inicia-se um debate. Qualquer pessoa normal usa de fatos, dados, os analisa, repensa/mantém os seus conceitos para então continuar o debate. A pessoa sem noção responde:  “Tudo errado, nada presta pois na minha opinião…”

A pessoa sem noção que é covarde ao condenar algo absurdo e acha que tudo pode ser permitido pois tudo é liberdade e nada é proibido (defensora do relativismo moral).

O post: inicia-se um debate. Alguém posta sobre um assunto em especial (estupro infantil, crimes cometidos por menores, sexo com animais, etc) e afirma que algumas medidas devem ser tomadas. Os valores sociais são questionados assim como educação familiar, responsabilidade individual, penas severas, etc. A pessoa sem noção responde: “moralista, ninguém pode julgar nada ou ninguém, tudo é relativo, ninguém pode controlar a liberdade, etc”.

Este mesmo tipo de pessoa que em geral pode se dizer contra o feminismo ou a agenda feminista, na verdade apoia diretamente o feminismo. Tal pessoa em geral é a mesma que reclama da violência, dos valores invertidos mas é a primeira a defender que nada é certo ou errado e acaba colaborando com o que ela diz “luta contra”..

Mais pessoas irritantes que defendem a torta lógica que apoia o feminismo? Postem aqui nos comentários.

A festa universitária xereca satânica: feminismo misturado a drogas, relativismo moral e satanismo.

Padrão

festa1

Detestamos falar de uns absurdos das feministas mas este aqui não tem como deixar de comentar desmascarar.

Depois das nojentas feminazi gaúchas putinhas aborteiras e o discurso pra lá de marxista, agora as feministas nos brindam com algo muito pior.

Alunos e alunAS da Universidade Federal Fluminense (UFF) realizaram uma festa universitária, nesta quinta-feira,28,na unidade de Rio das Ostras,RJ.  O nome da festa é xereca satânica e demonstra que é organizado por feministas que assim como Valesca e tantas outras feministas querem chocar. Nada mais “chocante” que para elas que misturar lesbianismo, sexo e o ódio a qualquer tipo de religião e em especial ao cristianismo.

O nome da festa é maquiado como é apresentado no Facebook como “Festa de confraternização do Seminário Corpo e Resistência e – 2° Seminário de INVESTIGAÇÃO & CRIAÇÃO do Grupo de Pesquisas/CNPq Cultura e Cidade Contemporânea”. Enfim aquela coisa de sempre: pessoas amarguradas e revoltadas com o sistema que levam a sua revolta para a sociedade com fins políticos e se apoiando no marxismo, relativismo moral e negando os valores ocidentais. A especialista em violência domestica Erin Pizzey sempre disse isso sobre o feminismo.

A página da festa satânica feminista classifica o evento de perfomático. “As xerecas já sangram biologicamente, isso não nos basta, nós queremos fazê-la sangrar socialmente. As xerecas são satânicas porque elas precisam ser des-santificadas, o diabo precisa deixar de ser demonizado e o mundo precisa ser menos homogêneo”,diz parte de um  manifesto na página publicado no  perfil Jokasta Bom Peixoto.

festasatanica2

Vazaram as fotos na internet. As cenas são absurdamente chocantes. Em uma delas universitárias costuram a vagina de uma mulher visivelmente dopada. Na imagem seguinte ela aparece sagrando. Nos comentários fica evidente o discurso feminino que versa sobre a mulher como dona do próprio corpo. Aquela coisa “sou vadia, ninguém pode me julgar, etc” ou seja  PURO FEMINISMO. Observem as imagens abaixo:

festa10

festa3

festa4

Detalhe: bandeira do Brasil queimada.

festa5

festa8

festa9

Nos comentários fica evidente o discurso feminista que versa sobre a mulher como dona do próprio corpo, sou forte, aborto, sou puta e variações. Fica também claro o relativismo moral e a liberdade sendo usada como muleta pois “nada é certo ou errado”. Observem o que dizem os defensores e defensoras de tal “movimento” que forma nossos/as profissionais do futuro:

” Quanto drama… Este não é um país laico, como disse o rapaz acima? Ao contrário do que ele comentou em seguida, o país é laico portanto qualquer manifestação ideológica é válida e não deve ser imposta à sociedade. Não há nada de insanidade nisto. Todos são livres para acreditarem e praticarem o que quiserem.”

“O estado é laico. Se eles não estão causando danos a terceiros, a única coisa que os penaliza é apenas o uso de drogas.”

“Se conseguimos nos livrar, pelo menos em parte, desses problemas foi graças ao enfraquecimento da igreja e adoção do estado laico e não podemos deixar essas topeiras medievais acabarem com as conquistas do pensamento secular, o que é um risco crescente num país onde há uma “bancada evangélica” que legisla pautada não no bem comum e liberdade individual, mas em preconceitos e ignorância.”.

“Logo se vê que as pessoas não estão minimamente preparadas para discutir sobre corpo e gênero sem cair em choque por causa de demônios. Ah… faça-me o favor”.

Perguntas que DEVEM ser respondidas:

- Como surgiu a idéia da Festa?
- O uso de material de corte em ambiente inadequado não é oportuno para a transmissão de possíveis doenças?
 – Vaginas sendo cortadas? Não seria isso  violência e preconceito contra a mulher? Depois querem ficar de mimimi quando mutilam mulheres em países no Oriente?

- Que tipo de profissionais a sociedade pode esperar destas pessoas? Que profissionais serão? Irão ensinar coisas úteis ou doutrinar os nosso filhos?

O que pensamos?

-Muitas universidades fazem vistas grossas pois os professores/as são de uma geração anterior a essa e também defensora do relativismo moral, ateísmo, feminismo e marxismo;

- O padrão de comportamento é o mesmo sempre desde o feminismo antigo até o mais atual: pessoas amarguradas e revoltadas com o sistema que levam a sua revolta para a sociedade com fins políticos e se apoiando no marxismo, relativismo moral e negando os valores ocidentais.

-Relativismo moral e liberdade: liberais e libertários que acham que tudo é liberdade e cada um faz o que quer acabam sem querem querendo apoiando tais absurdos. Ao mesmo tempo, choram pelo caos moral e valores invertidos da sociedade.

- Estamos diante de pessoas perigosas e insanas que precisam ser combatidas e desmascaradas. Tais psicopatas estão realizando atos criminosos e inconstitucionais. Nessa conversa de revolucionar a história está repleta de acontecimentos macabros provocado por humanos desumanizados.

-Devemos entender o que tais pessoas valorizam e combater. Qual o objetivo deste movimento que quer desconstruir tudo desde o modelo familiar, o certo e o errado, o ser homem x ser mulher e principalmente OS VALORES OCIDENTAIS?  Qual o objetivo destes grupos feministas que inclusive utilizam a liberdade para mãe fazer sexo com filho, filha, pai com filho e filha, irmão com irmão, etc?

 

 

Hipocrisia feminista: homens objetos podem, piriguetes viram modelo de mulher.

Padrão

O modelo de beleza para homens e mulheres sempre mudou com o passar dos anos. Mas em geral, homens sempre foram homens e mulheres sempre foram mulheres. Nestes debates feministas sobre culpado-opressor/ pessoa oprimida-coitada  (feministas levam a guerra entre classes para qualquer debate) feministas afirmam que o homem sempre “objetifica a mulher e mulher sempre vira uma coisa objetificada”.

Seria isso verdade ou mentira nos dias de hoje?

Respondemos: mentira descarada somada a hipocrisia feminista de pessoas desonestas

Simpatizantes do feminismo que desconhecem das gurus feministas que pregam o estupro, incesto e toda uma doutrina marxista nesta propaganda vitimista negam os fatos que qualquer mulher pode escutar no banheiro feminino na balada, no salão de beleza ou em conversas com amigas em um bar, etc.

” Esse eu pegava”, “esse eu chupava todo”, “Multiplica, Senhor,” “Para esse eu dava toda a noite e de primeira, etc” são frases comuns nestes ambientes. Frases ditas por mulheres para mulheres e por escolha. No carnaval em Salvador, RJ e Brasil afora meninas contam quantos homens “elas pegaram”.

Este mesmo tipo de desonesta apoia Valesca Popozuda por tabela que diz que trair, dar, distribuir e “pega a bebida que pisca”, que quer dar para 5 , transar de primeira com desconhecido na balada e depois quer falar de amor, intimidade (coisas que precisam de tempo para acontecer) .

O mesmo tipo de garota que vai ver o X-men, 300 e outros filmes somente para ver os atores sem camisa. O mesmo tipo de garota que “quer ser estuprada por um segurança bonito”.

segurança-gato-metro feministas

Sinceramente, depois querem fazer vitimismo e dizerem que “a mulher vira objeto”?

Screen-Shot-2013-08-07-at-2.55.39-PM

NUNCA  afirmamos que mulheres ou homens devam ser tratados como objeto. O fato que afirmamos: existem homens e mulheres QUE QUEREM SER TRATADOS COMO OBJETO  e que ambos os sexos PODEM SER TRATADOS COMO OBJETO.

seguranca do metro

No shows da cantora Ana Carolina inclusive as adeptas do lesbianismo se soltam e ficam gritando “gostosa, essa eu pegava, etc” mas nesse caso pode? O que falar dos gays que fazem a mesma coisa entre eles ou pior?

O que acontece nestes casos: Lembrem, se um grupo se apoia na falaciosa mentira de “minorias oprimidas” e politicamente correto ( como as feministas e GLBT) fazem, TUDO VIRA LIBERADO. TUDO. E este mesmo povo depois quer ditar regra e fazer vitimismo quando eles podem usar o ato para fins de propaganga “contra o sistema).

Exemplos de “pegadoras que pegam e distribuem abaixo”. Por favor, sejam menos desonestas e larguem a hipocrisia  antes de fazer vitimismo.

acabarcomseuex.blogspot.com.br/2010/11/ai-ai-esse-ate-presta-e-eu-pegava.html

http://bruberries.com/blog/top-5-voltava-no-tempo-e-pegava/

Nigéria: Ao sequestrar meninas chamam a Delta Force. Ao matar meninos, ninguém se importa

Padrão

AFP 528338493

Alguém anda acompanhando o caso do sequestro das meninas na Nigéria?

O grupo radical islâmico Boko Haram (cujo nome significa figurativamente “a educação do Ocidente ou não-islâmica é pecaminosa”) está numa empreitada contínua a mais de 5 anos para implantar a ferro e fogo o califado na Nigéria. Querem acabar com o modelo educacional Ocidental por este ser do “mal e opressor”. Seriam os Ocidentais que nos obrigam a usar burcas? Que nos apedrejam? Ah, claro toda cultura é relativa, né? Ninguém pode julgar ninguém, tudo é certo e nada é errado, né?

Tais “revoluças de uma cultura diferente” queimam igrejas, matam cristãos e se opõem à educação ocidental (baseada no cristianismo). Eles já implantaram a Sharia no norte da Nigéria e tentam com todas as forças implantar a Sharia no Sul, que até então possui resistência cristã, que rejeitam a Sharia.

Pois bem, religiosos assassinados em massa, igrejas queimadas… estava tudo delicioso demais para o establishment, ATÉ que o grupo resolveu sequestrar cerca de 200 garotas (muitas delas cristãs) em oposição à educação das mulheres, alegando que estas “seriam vendidas para serem esposas e renunciar a imoralidade ocidental”.

Foi o que bastou para o establishment e todo o beautiful people lançar campanhas e hashtags: #bringbackourgirls (“tragam de volta nossas garotas”). A partir daí está havendo um pandaemonium midiático em torno do grupo Boko Haram: quem são, o que querem, o que as autoridades internacionais precisam fazer, etc.

O que a mídia feminista (que apoia os terroristas) NÃO CONTA é que, MUITO ANTES do Boko Haram sequestrar as 200 garotas, eles já participavam a anos de ataques em escolas para massacrar com requintes de crueldade EXCLUSIVAMENTE MENINOS.

Os garotos que tentam fugir tomam tiro na nuca, os que não fogem têm suas gargantas cortadas ou são queimados vivos por serem “infiéis” ou “hereges”, enquanto os militantes muçulmanos poupam as garotas dizendo para elas saírem dali seguras, para que “se casem, sejam submissas aos maridos e renunciem a educação ocidental.”
Algumas delas foram levadas às suas casas em segurança pelos próprios militantes muçulmanos.

Enquanto apenas garotos estavam sendo massacrados, para o establishment ocidental não houve problema algum. NINGUÉM do establishment mencionou uma única vez os garotos executados, degolados e incinerados.

A psicopatia feminista é flagrante e abre margem para várias considerações:

- Feministas do Ocidente exigem que as garotas sejam libertadas: QUEM É que terá de ir combater os radicais islâmicos para libertar essas garotas inocentes? O Jean Wyllys? A Lola? Ou o homem ocidental, de valores cristãos, “machista”, “estuprador em potencial”, “opressor” e “escravizador de esposa” apoiado por esposas que sabem o valor da liberdade e por piedade querem resgatar alguém?

Feministas “fortes e independentes” tiram a roupa e querem dar para 6 e ainda abortar rsrsrsrsrs. Muito guerreiras que mentem ser. Mas o mais engraçado que nesta luta por “igualdade pelo mundo paz e amor” as feministas nunca falam sobre assassinato de meninos justamente por serem homens. Meninas que podem vir a ser simpatizantes do feminismo ou usadas como massa de manobra sempre possuem “umas feminista paz e amor” como “defensora”.

PS: A comunidade antifeminista lançou a hashtag #avengeourboys (“vinguem nossos garotos”).

Mais uma mulher anti-feminismo, Erin Pizzey, se pronunciou na Inglaterra:

“I am furious. The Guardian newspaper today in their G2 magazine wrote a three page article on The Nightmare in Nigeria. They mention only girls have been kidnapped. They refer to “girls” and “pupils” no a word about the boys that have been slaughtered and some burnt alive. Please everyone email to guardian.letters@theguardian.co.uk

Add your name your full postal address and your telephone number. They do not print private details”.

Ou seja, se a criança for menino pode ser morto, queimado, degolado que nem a mídia se importa.

A jornalista Costanza Miriano e a mulher submissa: Ser ou não ser, eis a questão

Padrão

Mulher submissa: Ser ou não ser, eis a questão.

Costanza Miriano, uma jornalista de 43 anos, casada e mãe de 4 filhos escreveu um livro de auto-ajuda fundamentado em princípios da Bíblia Hebraica. No livro ela aconselha as mulheres a serem submissas aos seus maridos dentro do casamento para o bem da estrutura familiar. O livro, com o nome de “Cásate y sé sumisa“, traduzido paraCasa-te e Sê Submissa, fez muita feminista infartar.

As feministas gurus, massas de manobra, simpatizantes ou indecisas odiaram o livro e querem a cabeça de Constanza. Ao mesmo tempo o livro é muito popular em lugares como Espanha e em Itália.

O que as feministas não entendem sobre ser submissa?

Primeiro, as feministas acabam sempre por revelar a sua natureza comunista sempre que uma mulher se atreve a dar uma opinião que não está de acordo com “O Partido”. Existem mulheres que querem ser submissas. Se cada mulher faz o que quer “meu corpo, minhas regras” porque as feministas querem patrulhar a vida alheia? Ah, esquecemos. .Mulheres podem fazer o que quiser desde que acordo com o feminismo, que aplica a ditadura das minorias (desde quando hoje somos minorias??) quando convém. Ser put@,vadia, prostituta  e abortar como uma cadela no cio financiado por um estado socialista  hoje é ser “linda, poderosa, moderna”. Logo, feminista. Ser mãe, esposa, companheira e em alguns casos se submeter ao marido? Isso é absurdo mimimimi.

Ou seja, segundo o feminismo, as mulheres são livres para dar a sua opinião, desde que a sua opinião esteja de acordo com a ideologia feminista. Isto é cada vez mais claro.

Segundo, ser submissa é MUITO DIFERENTE DE SER ESCRAVA. A pessoa é submissa porque QUER ser.

Terceiro, homens e mulheres se intercalam o papel de submissos na vida de casal. Desde o sexo até a vida social. Podemos notar inúmeros exemplos de homens que levam no bom humor o assunto submissão e afirmam coisas como ” a patroa manda, ela decide, ela é a chefa, etc”. Por sinal, um casal em harmonia saber a hora de brincar, debater e que a vida nem sempre é um mar de rosas. Mas o engraçado é que nenhum destes homens saem nus protestando na rua. Ao mesmo tempo existe feminista lésbica que nem de homem gosta querendo ditar regras na hora do sexo como ” mulheres não podem fazer sexo em tal posição pois isso é sinal de submissão”. Bem depois de defender incesto, pedofilia e morte o que mais vocês pensam deste movimento?

Quarto, imaginem a comoção internacional que aconteceria se um homem  tentasse censurar um livro só porque não concorda com a tese do mesmo. Mas é precisamente isso que as feministas estão a fazer ao tentarem censurar um livro só porque não concordam com a sua mensagem. Liberdade feminista total, né? #SQN

Nas palavras da própria Costanza Miriano:

“…Não gosto da forma como a palavra é entendida em inglês, mas eu não a uso com conotação negativa; ela é uma palavra extraída do Livro de Efésios e de maneira nenhuma significa ser um tapete do marido. Eu uso-a no sentido etimológico de ser alguém abaixo, ou debaixo, fornecendo apoio tal como uma coluna apoia o telhado visto que nós, como mulheres, somos mais fortes. Nós somos capazes de colocar a personalidade na relação…..”

A palavra submissa aqui entra no sentido de suporte. Ou seja, segundo Contanza, a mulher tem seu papel na sociedade e no casamento, assim como o homem e aqui ela suporta o marido ao invés de competir com ele. Ou seja, a mulher passa longe de ser uma escrava em qualquer sentido. A mulher fornece ao marido suporte sendo um pilar ou talvez sendo o principal pilar na tradição do casamento. Se formos pensar no quesito filhos, educação e valores, a mulher ocupa um papel muito importante desde a antiguidade. Ela não é pior ou melhor que o homem, apenas exerce uma função diferente mas não menos importante.

Mas porque as feministas desejam morte de  Costanza Miriano?

A) Assim como Erin Pizzey, Rachel Sheherazade e tantas outras, Costanza anda contra as feministas e demonstra muita coragem ao afirmar preferir a companhia do marido do que de um bando de lésbicas marxistas frustradas que inclusive pregam fazer sexo com os filhos, pai, mãe, etc.

B) Feminismo é marxismo e marxismo é feminismo. Na utopia destes dois movimentos coletivistas existe a mentira que devemos todas/os ser iguais de qualquer modo. Isto é uma neurose marxista. Tanto o feminismo como o marxismo não valorizam a liberdade individual, as diferenças peculiares de cada pessoa e os diferentes papéis que exercemos na sociedade. Bem, estas pessoas doentes não consideram nem a biologia. Segundo eles, a teoria deve se adequar a realidade e não o inverso.

C) Feministas nessa luta insana que prega absurdos usam a guerra de classes para dividir ainda mais homens e mulheres. Qualquer motivo é motivo para fazerem vitimização.

D) Costanza Miriano fala o óbvio e sem faltar ao respeito a ninguém: ela defende  os valores ocidentais que vieram de raízes judaico-cristãs.  Neo-ateus e feministas odeiam ela igualmente. Claro, o feminismo e o ateísmo militante organizado (anti-religioso) ambos possuem a mesma fonte. 

E) Feministas dizem odiar o casamento  como boas lésbicas que são (mas se dizem oprimidas pela Igreja não deixar elas se casarem entre si rsrrs vai entender rsrsrss). O casamento é si é uma das bases do Ocidente que permitiu a família ser formada e filhos serem gerados. A família é o primeira sociedade do indivíduo. Acabem com a família , acabem com a sociedade. Para saber mais, cliquem aqui neste nosso post antigo.

A mesma autora escreveu um livro com o título de “Marry Her and Die for Her” [Casa-te Com Ela e Morre Por Ela], mas não há notícia de manifestações masculinas acusarem-na de promover a morte dos homens.

Respondendo a uma questão do porquê algumas mulheres ficarem tão zangadas com o livro, ela disse:

Talvez nós não sejamos livres da necessidade de sermos reconhecidas. Quando uma mulher está em paz com ela mesma, e está totalmente realizada, ela não tem necessidade de ter reconhecida e como tal, ela pode escolher tomar uma posição de menor autoridade, não no sentido de ser o tapete mas sim no sentido de ser uma coluna.

Quando lhe perguntaram se o seu livro alegava que o feminismo havia destruído o casamento, ela respondeu:

Eu trabalho. Sou jornalista durante o dia, e à noite escrevo livros. Tenho 4 filhos. Acho que as mulheres que querem os mesmos direitos que os homens têm falta de imaginação e ambição uma vez que nós somos tão diferentes dos homens.

A mesma autora escreveu um livro com o título de Marry Her and Die for Her” [Casa-te Com Ela e Morre Por Ela], mas não há notícia de manifestações masculinas acusarem-na de promover a morte dos homens. – See more at: http://omarxismocultural.blogspot.co.uk/2014/01/porque-e-que-as-feministas-odeiam.html#sthash.FWeUvdiF.dpuf
aconselha as mulheres a serem submissas aos seus maridos dentro do casamento – See more at: http://omarxismocultural.blogspot.co.uk/2014/01/porque-e-que-as-feministas-odeiam.html#sthash.FWeUvdiF.dpuf